person_outline



search
  • Desabafo
  • Postado em

Geração Desinteresse

Era pra ser apenas um beijo, mas ele alimentou minhas expectativas, eu estava machucada, havia acabado de sair de um relacionamento do qual meu sentimento era intenso. As mensagens de bom dia era acompanhada de um poema, do qual falava o quanto meu sorriso era lindo. Quando relógio marcava 00:30 meu celular tocava, era ele, pedindo pra ouvir minha voz, dizendo que precisava muito me ver. No dia seguinte, o grande dia, o conheci pessoalmente, e a palavra mais temida no mundo saiu da boca dele “ Eu Te Amo”, meu mundo parou, minhas mãos ficaram fria, não sabia o que dizer, como reagir, então não precisei dizer, o beijo dele respondeu por mim mesma que eu também o amava. Passou uma semana e veio o pedido de namoro, mais uma semana “vamos viajar”, foi o melhor fim de semana da minha vida. Ele me levou para conhecer sua família, era a melhor familia da qual eu estava fazendo parte, foram 3 dias intensos, me entreguei quando na luz da lua cheia ás 3:17 do dia 17 de abril ele se declarou loucamente apaixonado, falava sobre filhos, casamento, e prometeu amor eterno, Artemis foi testemunha de promessas, as mesmas promessas que hoje me machuca quando fecho os olhos e lembro que estou sujeita a passar por isso novamente. Voltamos da viajem no domingo, me deixou em casa, apresentamos nossos pais, e despediu de mim com um beijo, dizendo “próximo fim de semana estou aqui, te amo”.
Estava tudo perfeito, eu estava apaixonada por alguém que me correspondia cada milimetro desse sentimento, ele se encaixava perfeitamente em mim, era a obra mais perfeita da minha versão masculina. Então se passaram algumas horas, ele chegou em sua casa, dizendo por wpp que estava cansado e precisava ficar sozinho alguns minutos. Passaram duas horas, quando veio a onda que destruiu meu coração, meu celular vibrou, era uma mensagem dele no wpp “Quero terminar, acho que me enganei de sentimento”…
foram oito, apenas oito frases da qual fez meu chão se abrir e eu cair sobre um buraco sem fim, fui até o quarto do meus pais e dei a noticia, meu pai sem entender o motivo me abraçou forte e disse que tudo ia ficar bem. E sabe, realmente, ficou bem, mas me deixou uma cicatriz da qual não consigo curar. É dificil acreditar nas pessoas agora, é difícil confiar em um elogio e não acreditar que é apenas um gatilho para me comer. É difícil me entregar a alguém novamente, eu criei um bloqueio entre as pessoas e meu coração. Mataram o que eu mais tinha de puro, a confiança que tinha no ser humano!
Embora tudo isso tenha me magoado e me afetado diretamente, eu aprendi muito sobre as pessoas, aprendi o quanto devemos respeitar e cuidar do sentimento dos outros. Lidar com o coração de alguém é perigoso, exige saúde mental e respeito. Hoje nos estamos vivendo uma geração onde ganha quem demora mais pra responder no wpp, ganha quem mente mais sobre seus sentimentos, vence o jogo quem diz “te amo” e consegue comer a pessoa de quatro e depois meter o pé. Em uma era totalmente digital, onde aplicativos deveriam unir pensamentos, é clichê dar atenção, é clichê mandar uma mensagem de bom dia sem interesse em te fuder com as pernas abertas anoite.
Ei, você que está lendo isso, como anda se comportando perante o sentimentos dos outros? Como está seu comportamento com a pessoa que sorri lendo sua mensagem enquanto você apenas deseja ve-la gozar? Você já se perguntou sobre isso? Já se perguntou sobre não fazer com os outros o qu fizeram com você? Seu próximo amor não tem culpa do sofrimento que o primeiro te fez passar, então não faz sentido você agr de forma que agiram com você.
Ei, você não precisa fazer parte dessa geração desinteresse, você não precisa guardar seu sentimento por orgulho. A vida, ela é tão curta pra brincar de ser pedra de gelo. Existe uma pessoa da qual eu gostaria de dizer “amo você” e hoje eu posso apenas orar por ela e pedir que onde estiver ela sinta o meu amor. Não deixe isso acontecer com você, não se iguale a esse mundo frio e vazio. As midias sociais estão cheias de ódio, faça a diferença.
Demorou pra responder? Não demore o dobro!
Sente vontade de procurar? Corre atrás!
Te feriu? Diga que te machucou!
Quer pedir perdão? Peça!
Sente saudades? Quer voltar? Diga !
E principalmente, AMA? DIGA EU TE AMO!
Não deixe os sentimentos preso dentro de você, não precisamos viver essa adolescência hipócrita do século XXI, não precisamos fazer parte desse monte de adolescentes carnais que só pensam em coisas banais. Existe algo muito além da carne, da matéria, existe algo chamado KARMA, e ele te cobra mais cedo ou mais tarde.
Eu te peço de todo meu coração, não faça parte da geração coca cola!
Pin It
Atualizado em: Qui 14 Jun 2018
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222