person_outline



search

O Hospedeiro

 

Catas Altas é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, região sudeste do país. Sua população estimativa pouco mais de 5.376 habitantes.

Historia de pessoas antigas da região contam que antigamente houve rumores sobre os trabalhadores que exploravam ouro na mineração na Serra da Caraça que é um trecho de montanhas rochosas localizada na cidade de Catas Altas. Eles dizem que antigamente houve uma história de um trabalhador chamado Geraldo idade 37 anos, filho de pais humilde, solteiro que trabalha todos os dias na mineração a procura de ouro para vender e levar o sustento para seus pais.

Dizem que a lenda aconteceu em 1.890 na época já no fim da escravidão no Brasil.

A história conta que Geraldo e seus pais vieram da libertação da escravidão e que conseguiram adquirir um pedaço de terra com a conquista de exploração de ouro e sua pequena fazenda se localizava próximo a mineração.

Rapaz com aparência expressa sentimentos, emoções morais como indignação e orgulho pela liberdade. Todos os dias ele sai para trabalhar na mineradora e só volta ao tardecer com sua flanela em rolada nas mãos com sua pequena vasilhame vazia do almoço da tarde.

Certo dia Geraldo levanta na parte da manha, vai até o poço para pegar um punhado de água no balde para sua mãe preparar o café na lenha e adiantar o almoço para ele prosseguir por mais um dia de jornada de trabalho na mineradora.

O rapaz toma seu café em quanto sua mãe prepara o almoço no vasilhame enrolado num pedaço de pano. Geraldo termina seu café matinal pega seu vasilhame encima da mesa próxima à lenha e se despede dos seus pais já muito velhos e debilitados da consequência do trabalho escravo.

O humilde trabalhador mineiro prossegue pela estrada de barro empoeirado em direção à mineração na Serra da Caraça local de montanha rochosa com matas fechadas que abriga animais e insetos de variável espécie perigosa. O rapaz chegando à mineradora juntos com outros trabalhadores seguem para dentro de um túnel com escada de madeira acoplado nas paredes desce com suas ferramentas, uma marreta e picareta de duas pontas, o trabalho começa com o bater da marreta nas paredes a procura de pedras cobertas de barro com pontos dourados (ouro). Na parte da manhã na metade do dia na encontrado, o rapaz com expressão de cansaço, mãos calejada por apunhalar as paredes com ferramentas pesadas, chegando o horário de 12h00min horas onde o pico do Sol é mais quente o túnel da mineração é mais sufocante pelo calor intenso.

Todos param para almoçar, Geraldo pega suas ferramentas e guarda num canto do túnel sobe pela escada com seu vasilhame de almoço até a superfície empoeirada e procura um local com sombra fresca dentro da mata mais próxima o local de trabalho.  

Ele encontra uma árvore com sombras perto de um córrego de pouca água corrente e se acomoda ali para iniciar sua refeição, devido à montanha de pouca altura não corria vento fresco, só o calor dominava o local, muitos insetos barulhentos, moscas, besouros, grilos, muitos casulos de formigas de varias espécie, mariposas, vespas abelhas todos os tipos de filo Arthropoda que habitavam a redondeza.

Após o termino de sua refeição o rapaz mal conseguia se levantar de tão cansado, ele se senta novamente no chão e se encosta-se ao tronco da árvore e adormece descansando o almoço os músculos de seu corpo se relaxa devido o sono por um período de pouco descanso Geraldo acorda desesperado com uma picada em sua boca e vai até o córrego lavar o rosto ele retorna para a mineração e no fim da tarde faz o mesmo trajeto até sua casa.

Passa-se dias da sua rotina, em uma madrugada o rapaz começa passar mal em casa, febre alta, dor de cabeça e reclamava com seus pais que sentia algo espetando sua barriga por dentro sua mãe faz um chá de ervas do mato ele toma e volta a dormir, no dia seguinte com pouca melhoria ele se levanta toma seu café matinal e sua mãe pergunta se ele se sente melhor ele responde que “sim” e que iria trabalhar.

Dentro da mineradora, Geraldo volta se sentir mal com fortes dores na barriga, larga suas ferramentas no chão diz para um companheiro de trabalho que iria tomar um ar fresco que não estava se sentindo bem, se passa horas, horário de almoço hora de volta para casa e nada do rapaz aparecer. Dia seguinte seus pais aflitos por quer o filho não dormiu em casa, amigos preocupados por que ele não apareceu para trabalhar, ao tardecer um dos mineradores que trabalha com Geraldo passa na pequena fazenda dos seus pais perguntando por ele “Dona Maria e Sr Antonio o Gerado não compareceu para trabalhar o que aconteceu? ’’ os pais responde” que estão preocupado com ele e se faz um dia que não dorme em casa” o amigo do rapaz responde que vão se juntar com os outros trabalhadores para ajudar a procura – o.

 Passaram-se dias, semanas e meses e nada, os amigos e os pais já estavam perdendo as esperança de encontrar o Geraldo. Certo dia ao tardecer quando os mineradores se preparavam para terminar mais um expediente na exploração da mina todos descendo a montanha em fileira ouviu um barulho muito alto vindo de traz dos penhascos próximo à mineradora, ventava naquele momento, aves como urubus voavam sobre aquela região de onde ouviam o ruído, cheiro de carne podre misturado com acido exalava o local. Os trabalhadores subiram novamente a montanha depois da mineradora curiosa para saber de onde vinha o barulho, chegando a certo local com de mata fechada encontraram algo assustador, uma espécie de um bicho ou animal com característica de um verme do tamanho de um homem. Os mineradores ficaram assustados com aquele monstro barulhento outros correram com medo e uns ficaram para saber de onde a criatura veio.

Um dos mineradores viu algo muito estranho encontraram os restos das roupas de Geraldo próximo ao monstro eles acharam que o amigo tinha sido devorado pela criatura mais na verdade o Geraldo era a larva gigante.

Segundo os contadores da historia Geraldo foi vitima da mosca Loíase que procura uma vitima um hospedeiro para depositar seu ovo, após se eclodir dentro do corpo do hospedeiro a larva se alimenta da vitima até se torna adulta. Geraldo foi devorado de dentro para fora sem sobrar nenhum vestígio dele onde a larva se tornou do mesmo tamanho da vitima,

Os mineradores mataram a larva gigante atendo fogo no local.

Os pais de Geraldo vieram a falecer por solidão ao filho.

A mineradora foi abandona pelos mineradores, ficaram com medo de que outra criatura pudesse aparecer e devorarem eles conforme fizeram o Geraldo. Ninguém já mais imaginou que o minerador Geraldo era a criatura que tinha aparecido nas redondeza da exploração da mineradora.

Pin It
Atualizado em: Dom 19 Jun 2022

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222