person_outline



search

Mártir

Só você conhece o próprio fim. Olhe pra dentro, está tudo vazio e as paredes estão arranhadas, sua mente só vive do eco de murmúrios distantes que consomem o pouco brilho que restou em seus olhos, mas o brilho nunca foi seu, você só buscou demais por significado nas estrelas. O ranger da cama esconde o ranger dos dentes, mas você sabe quantos gritos esconde em seu peito, você queria ser ouvido? Ninguém te conhece, não? Nem você, sua solidão se tornou profunda que nem sua alma o acompanha mais, os dias que guardavam sorrisos com os que amou são hoje uma ilusão, os dias que guardam quem você mais amou são apenas uma miragem, seu sentimento de revolta não faz o mínimo sentido, o único ódio desperto no seu peito é o contra si mesmo, um homem com os joelhos em carne viva, um pecador que não aceita o próprio perdão, aquele que se perdeu em uma peregrinação até o coração da lua. Se deixe consumir pela falha, se deixe consumir pelas palavras ditas e ouvidas, se deixe consumir por um martírio sem fim, você é uma sobra, se acalme, logo seus olhos estarão fechados, logo um beijo gelado lhe velará, mas não aceite velas, cubra seu rosto com um véu negro e mostre a todos como foram os últimos passos.
Pin It
Atualizado em: Qui 25 Nov 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222