person_outline



search

Aprofundando conhecimentos com obra “O Sentido da Vida” (edição de 2005), de José Herculano Pires (1914-1979)

Aprofundando conhecimentos com obra “O Sentido da Vida” (edição de 2005), de José Herculano Pires (1914-1979)

Rogério Duarte Fernandes dos Passos

Resenha. PIRES (2005). José Herculano. O Sentido da Vida. São Paulo: Paideia, 142 p.

José Herculano Pires (1914-1979), um dos maiores nomes do movimento espírita brasileiro e mundial, em mais uma obra de conteúdo magnânimo, nos brinca com textos de filosofia e compreensão espírita, em verdadeiro ínterim de evangelização.

Jorge Rizzini, outro eminente pesquisador espírita (1924-2008), amigo de Herculano Pires, com muita justiça apresenta o autor, destacando a sua pureza doutrinária, fundamental para a efetiva compreensão da Doutrina que perfaz a continuidade dos ensinos do Mestre Jesus.

Como qualquer realização de José Herculano Pires, ela se mostra grandiosa, e a reunião dos presentes textos, igualmente, não deixa de alcançar esse mesmo objetivo, recorrente àqueles que buscam no autor a segurança para fiel compreensão da Doutrina Espírita.

De antemão, na defesa do Espiritismo, Herculano resgata o recurso filosófico da lógica, refutando os materialismos, desconstruindo o ceticismo de Pirro (ca. 360-270 a.C. ou 365-275 a. C.), na consideração da vida como fato consumado, no que se deve suportá-la, e mesmo de Epicuro (341 a.C.-271 ou 270 a.C.), na visão de pleno gozo da vida, o que falha, evidentemente, quando o ser humano é alcançado pela doença ou dificuldades, de forma a perder o sentido de viver, em interpretação que ecoou em certos ramos da filosofia existencialista do final do Século XX (p. 7).

José Herculano Pires, ciente das nobres e profundas implicações que o Espiritismo trouxe para a reflexão filosófica, não olvida de compartilhar a sua compreensão percuciente da obra codificada por Allan Kardec (1804-1869), concebendo o ser humano em permanente ínterim evolutivo (p. 11), como a confirmar a magnífica abstração de Heráclito de Éfeso (ca. 500 a.C.-450 a.C.), na sua visão de Universo em plenitude de movimento, onde tudo flui e nada permanece, evoluindo como uma resultante dos processos naturais, e, mesmo, de seu próprio esforço para aproximar-se do Pai Celestial (p. 12).

A causa inteligente revela harmonia no Universo (p. 13), em um uso da razão salutar e condutora da convicção da existência de Deus para além da dedução filosófica, somada aos aportes do próprio conhecimento científico (p. 14).

Observe-se, pois, que corpo e espírito são realidades e efeitos dessa causa inteligente, de forma que o Espiritismo assume natureza profundamente deísta, aproximando-se ao dualismo de René Descartes (1596-1650), em uma abordagem serena e segura, para além das meras negativas de ordem acadêmica às repercussões espirituais da existência (p. 13).

Muitas negativas, destaque-se, apoiam-se nos espectros materialistas, que desvelam a venda para os olhos de si mesmas. Contudo, a evolução é permanente, contínua, e as próprias ilusões científicas, em dado momento, são superadas (p. 17). E em síntese filosófica a Doutrina Espírita sobrevêm com respostas que interessam ao destino do ser humano, pacificando entendimentos para as visões em disputa sublinhadas pelo diletantismo e outras tantas de retórica contraproducente, em que o gênio Herculano esclarece com maestria o caminho do Espiritismo como conhecimento de profundo esclarecimento para a pacificação do ser, ávido por guiar a si mesmo em direção do melhor.

Não há, portanto, nessa abordagem, desprezo pela realidade concreta (p. 23). Há, sim, grande busca por consciência (p. 24), de forma que o espírito imortal exsurge como realidade em expressão interior, refletindo Deus na própria consciência. Contudo, há que se tornar observador, preclaro e paciente para o entendimento, pois, até mesmo em experiências como as de natureza química, a não consideração ideal dos elementos envolvidos conduz a resultados equivocados (p. 30).  

Por conseguinte, não poderia deixar de ser marco na obra de José Herculano Pires a já mencionada pureza doutrinária no Espiritismo (p. 42), em que a ausência de sacramentos e rituais colima com a humildade do Mestre Jesus, trazendo por meio da Doutrina clareza tal, que se revela apta para superar os confusos sincretismos e distorções que nela se tentaram introduzir (p. 43).

Não à toa o Espiritismo ergue-se como fé raciocinada (p. 44), sem que abra mão da participação na vida cidadã e política (p. 47), em tema tão delicado para nós brasileiros. Ademais, os princípios evangélicos da não violência erigem-se como os guiadores da transformação social (p. 49), cientes que estamos que a consciência humanística há de finalmente elevar-nos (p. 50), tendo a Doutrina como um dos guindastes para a sublimação maior.

Concretizando O Consolador prometido por Jesus, o Espiritismo teve na pena de José Herculano Pires a sua pureza doutrinária mantida em rigor e coerência, o seu viés humanístico e científico corroborado e, no que é mais significativo, a proposta de compreensão, elevação, aprofundamento e entendimento humano edificados em metas e objetivos para todos nós, constituindo digno repositório para a superação de provas e expiações, atribuindo sentido à existência terrena.

Com a palavra o excelso José Herculano Pires:

“(...) Só seremos coerentes com novos conhecimentos adquiridos quando nos dispusermos a modificar a nossa própria vida, encarando-a como um processo contínuo, de expansão e de libertação da nossa personalidade, de realização de nós mesmos em face da realização universal. Não mais nos prenderemos às preocupações de rotina, chorando e sofrendo pelos pequenos percalços da existência. Entendendo que a vida é um processo de evolução e que todos os seus acontecimentos nada mais são do que vagas impetuosas do imenso oceano da evolução espiritual, a nos impelir para frente, aprenderemos a acompanhar esse impulso, caminhando com a vida” (p. 67).

Haveremos, pois, de continuar nosso processo de aperfeiçoamento com a leitura e estudo dos excepcionais trabalhos de José Herculano Pires.

Pin It
Atualizado em: Sex 15 Out 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222