person_outline



search

Vem!

Vem por aqui!
Vem com seus passos,
seus próprios passos, liberto.
Não há mais amarras!
Venha entre medos e desejos!
Venha! Essa é a sua casa, é seu caminho.
Não desvie! Cuidado com os atalhos!
Aqui é seu lugar agora! É sua esperança.
Você se embrenhou nessas escolhas em devaneio.
Agora é seu momento, sua vez.
Vem! Vem cercado de rejeito.
Vem assim mesmo, entre medos.
Vem! Como não o abrigar nessa nova estrada?
Um mundo girou, você girou, retrocedeu!
É hora, agora!
Vem!
Es meu filho perdido!
Es meu desatino, meu destempero.
Vem!Vem por aqui!
Vem com seus passos,
seus próprios passos, liberto.
Não há mais amarras!
Venha entre medos e desejos!
Venha! Essa é a sua casa, é seu caminho.
Não desvie! Cuidado com os atalhos!
Aqui é seu lugar agora! É sua esperança.
Você se embrenhou nessas escolhas em devaneio.
Agora é seu momento, sua vez.
Vem! Vem cercado de rejeito.
Vem assim mesmo, entre medos.
Vem! Como não o abrigar nessa nova estrada?
Um mundo girou, você girou, retrocedeu!
É hora, agora!
Vem!
Es meu filho perdido!
Es meu desatino, meu destempero.
Vem!
Pin It
Atualizado em: Seg 4 Out 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222