person_outline



search

Por que continuamos espantando os futuros Albert Einstein de sala de aula?

Um professor disse uma vez ao Albert Einstein, “você jamais servirá para nada”. Hoje o Einstein é considerado um dos maiores gênios que a humanidade produziu. Qual método de ensino-aprendizagem-avaliação o professor se baseou para dizer isso?
Se olharmos de forma individual o erro parece ser do professor, no entanto, não é. Para responder a questão teríamos que entender o sistema educacional da (Era Moderna), analisar o contexto em que foram elaboradas as teorias educacionais e de aprendizagem da época. Como eram as formações dos professores. Além da sua realidade social, cultural e econômica. Alguns elementos pertinentes sobre o contexto do debate: educação/tradicional ou por uma educação da renovação podem ser observados no vídeo, “O Povo contra o Sistema Escolar”. O vídeo é de um rapper estadunidense Prince Ea (2016).
Não existe forma perfeita de ensino, de professor e muito menos de aluno. Pois somos diferentes, mas temos que conviver/lidar de forma coletiva no ambiente de sala de aula. Afinal, somos seres sociais. Pense na pandemia (2020-2021), por exemplo. Também, não vivemos deslocados dos problemas da sociedade permeada pela luta de classe que influenciam o comportamento de professores e alunos, positivamente ou negativamente. Além disso, o professor precisa de conhecimento teórico aliado ao planejamento, experiência prática e grande sensibilidade para tocar o aluno com consciência de suas práticas e reflexões.
A meu ver, o que falta de forma geral é encontrar o momento certo de “contrariar” os “estilos de aprendizagem”, para que novas formas de raciocínio sejam exercitadas. Os professores precisam saber lidar com as experiências e características diferentes dos estudantes. Estes últimos precisam sentir vontade, motivação e liberdade para estudar.
Aliás, os professores são heróis no Brasil. Não são necessariamente culpados pela incapacidade dos estudantes de aprender ou pela péssima educação do país.

Ensinar com novas didáticas, métodos, técnicas, currículos fechados e ventiladores quebrados, não dá. Diante de 30/40 adolescentes em plena vivacidade. E a bala perdida atingindo o muro da escola. O aluno reclamando: “por que não toca o sinal”. Ele espera pela sagrada hora – da merenda. Quem nunca fez isso em sala de aula não sabe o que é passar fome. Além do salário miséria do professor. É um contexto muito complexo. E "num sistema sem muitas opções ou de direitos".
Por isso, que a docência é uma das profissões mais difícil de exercer. E sem sombra de dúvidas é uma das mais ricas, também. Por isso, deveria ser a mais valorizada. Valorize o seu professor. Valorize o seu aluno. A mudança depende de nós. Somos uma geração letrada, mais do que foram os nossos pais e parece que nada mudou.
Pin It
Atualizado em: Qui 2 Set 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222