person_outline



search

Cariri Paraibano a geografia que Humboldt não cita

Podemos chamar Cariri Paraibano de sertão dentro de outro sertão.
Seu pôr-de-sol mais exuberante que um recorte de fotografia do Lajedo de Pai Mateus.

Terra de Chicó e João Grilo - na literatura de Ariano Suassuna.
Terra desertada no poema de João Cabral de Melo Neto.

Inexistente no quadro das plantas sociais de Humboldt, assim disse Euclides da Cunha.
Aquela geografia que Hegel e Marx, não conheceram e não citaram.

O povo do cariri é animado e lutador como um autêntico brasileiro.
Forte como um mandacaru que persiste na terra seca.
Resignado como pé de girassol que gira atrás do movimento do sol.
O caririzeiro gira atrás do movimento da chuva, sempre a procura de terra e água.

Pin It
Atualizado em: Seg 23 Ago 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222