person_outline



search

Dó, lá, mi, ré

Eu nunca me senti tão sozinho em minha vida. As páginas do calendário caem sobre meu peito, eu não consigo respirar mais, eu não consigo gritar por ajuda, eu não sinto mais minhas pernas, mas eu ao menos tentaria correr? Pra onde eu vou? Me diga. As bússolas apontam para mim, mas a neblina me dá medo, eu não quero mais ver espelhos. Eu queria sentir calor, eu queria sentir um leve toque em meu rosto e uma jura de quietude sobre a vida, mas eu finalmente entendi que nada vai ficar bem. Eu ouço o som dos meus comandantes, eu vou partir para a lua, eu vou me esconder no seu lado escuro, vou esconder todas as minhas pegadas, sim, isso. Eu vou ter medo quando eu flutuar no espaço? Longe do som, longe das vozes, longe da dor... Sim, eu vou continuar sozinho, mas a solidão vai ser minha nova melhor amiga, ela nunca vai me abandonar, ela nunca vai me trair, ela sempre ouvirá meus lamentos tardios de uma noite mal dormida... Eu sei que seu abraço vazio vai me consolar, eu sei que seu silêncio acabará com meus gritos, eu sei, eu tenho certeza, nosso amor vai ser puro. Dó, lá, mi, ré,  ,dó, lá, mi, ré,  .
Pin It
Atualizado em: Dom 8 Nov 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222