person_outline



search

Denuncia póstuma de um negro

          Negro, é isso que eu sou, um negro, é porque sou negro que o segurança do supermercado me revista antes de sair, é porque sou negro que o reitor da universidade que eu dou duro para pagar, me olha como se eu não tivesse futuro, é por que sou negro que os meus colegas de turma não falam comigo e me olham com indiferença, eu não entendo porque eu sou culpado de algo que eu não escolhi.
            Eu tinha sim amigos que não são racistas, eu tinha sim uma mãe amorosa que nunca me deixou passar necessidades, eu tinha um estilo maneiro, estava me formando na universidade e apesar do preconceito sempre presente eu não tinha do que reclamar; Eu tinha uma vida igual a de qualquer ser humano, eu estudava fazia uns bicos quando as contas apertavam, eu saía com meus amigos, gostava de uma menina legal que aliás foi por causa das nossas cores que eu fui assassinado.
            Ana era o nome dela, nos conhecemos na universidade e viramos grandes amigos, no decorrer desta amizade eu fui aos poucos me gostando mais e mais dela. Foi em um sábado a noite que combinei com ela e alguns amigos de sairmos para comer em uma lanchonete e vadiar um pouco, primeiro fomos a uma praça rimos muito, relembramos historias e momentos bons, fomos comer duas grandes pizzas éramos um grupo de cinco pessoas bastante animado, as horas passaram e foi ficando tarde e resolvemos voltar para nossas casas, eu muito cortês quis deixar Ana até onde teríamos que nos separar.
            Nossa conversa no caminho era engraçada e nervosa, as vezes eu desaparecia debaixo das sombras das arvores, as vezes a lua refletia na pele alva dela, quando chagamos no cruzamento onde nos separaríamos, ela parou bruscamente, me encarou, e se aproximou de mim deixando seu corpo praticamente colado no meu, passou a mão por cima dos meus ombros e me beijou, eu fui aos poucos segurando sua cintura até ter coragem suficiente para abraça-la com mais vontade, foi quando nosso beijo foi interrompido por um grito grave ainda distante.
Pin It
Atualizado em: Sáb 10 Out 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222