person_outline



search

Carta para meu Richard F. C.

06 de outubro de 2020, 22h30
Querido Richard,
Faz apenas dez horas que paramos de nós falar. Já fui nas nossas conversas três vezes. Me acostumei com o fato de ter você me mandando gracinhas. Estive algumas vezes a ponto de mandar mensagens, mas não quero parecer desesperada. Não quero ser um peso para você. Lembro a cada instante sobre a sua carta de despedida, nos últimos versos, “mas como seu cheiro é bom, como o lar!”, na verdade, o seu cheiro que é exatamente assim. Achei que sempre estaríamos juntos, do nosso jeito infiel, mas juntos. Agora, odeio pensar que na verdade as coisas tomaram outro percurso... acho que, com o passar do tempo, você passou ser mais meu e nem notei. Pelo jeito, preciso arrumar uma distração. Sinto sua falta. Apesar de não querer outra pessoa, com o tempo vou precisar arrumar uma...
Tomei a decisão de sentar, escutar “nossas” músicas e escrever. Agora estou ouvindo, partilhar. A música na qual você me mostrou o clipe que durante sete minutos e quatro segundos, eu torci para que eles ficassem juntos, mas não ficaram e tá tudo bem nisso, né? Naquela noite, escutamos algumas músicas, você fez cafuné em mim e disse que eu estava fofa te mostrando minha playlist e que eu estava te iludindo – coisa típica nossa – afinal, o que seria de nós sem nosso kit de ilusão que sempre tinha um fundo de verdade? Sinto sua falta. Escrevo na esperança de que a sensação fosse a mesma de falar com você. Não funciona. Nem um pouco. Posso te imaginar exatamente agora, me falando sobre como sou debochada (risos). Ah, zero deboches aqui, rum. Você duvidava sempre quando eu falava algo fofo e eu sempre reclamava porque era verdade e você não acreditava, mas no fundo eu gostava desse joguinho, sabia? Você é o único que faz isso sem me estressar. Saudades de ri das suas idiotices, das tuas fotos com comentários teus sarcásticos. Sinto sua falta.
Fico imaginando no que você já terá feito nesse curto intervalo de tempo. Espero que esteja bem. Queria sentir raiva, pra isso ser mais fácil, mas só consigo me apaixonar cada vez mais lembrando dos momentos. Quem vai completar minhas músicas agora?! Não consigo imaginar isso se não for você. E em apenas, fucking dez horas já senti falta disso tudo.
Penso em adormecer com você, passar a noite do nosso jeito. Me sinto segura, só ali, exatamente ali, eu me desarmo toda por você e para você. Foi gostoso sentir você me abraçando o tempo todo na nossa primeira noite.
É quase hora de dormir e só consigo pensar em você. Queria que estivesse aqui. Queria ter aproveitado mais. Na verdade, eu quero tantas coisas com você. Espero que um dia você leia esse texto, não que minha intenção seja que você desista de tudo, não quero isso de maneira alguma, porque eu não saberia te dizer que não estou pronta pra algo sério. Eu acho que teria que dar um grande salto de fé.  É muito egoísmo querer que você não reate o noivado pra continuarmos no nosso lance infiel? Sim, é. E isso também me machuca por dentro porque eu quero você, MUITO, mas ao mesmo tempo eu não poderia arriscar te machucar por uma tolice minha, apenas para satisfazer meu ego. Isso me destruíria. Sinto sua falta. Não paro de pensar no seu sorriso e agora me pego pensando que não vou mais vê-lo, é horrível.
Quando ficamos pela primeira vez, a música que tocava era All I Want, você tava lindo, de cabelo cortado, cheiroso e engraçado como sempre. Uma parte da música, traduzida, fala “mas se você me amava, por que me deixou? {...} E tudo que eu preciso, é encontrar alguém, vou encontrar alguém, como você.” Eu espero encontrar alguém como você. Aliás, torço pra que no futuro nós encontremos novamente, e que dê certo. Sério, não penso em outra coisa a não ser isso. Na verdade, é isso que provavelmente vai me fazer aguentar. Ter você pra mim, apenas pra mim, te chamar de meu beribel e apresentar a playlist, em um futuro distante. É um plano perfeito demais pra ser verdade. Sinto sua falta. Sou tão egoísta, me sinto uma idiota. Você está exatamente onde deveria estar. Com ela :)
Meu Richard, nunca escrevi um texto de despedida misturado com declarações, então me perdoe se eu estiver fracassando. Sinto sua falta. O jeito simples seria dizer apenas que amo você (seria muito sem graça da minha parte). Mas, na verdade, é muito mais que isso. Em uma de nossas conversas, você me disse que só amor não era suficiente, e é exatamente por isso que eu quero você, Richard. Preciso de você.
Fui travada pelo medo. Tive medo de mostrar tudo de uma vez e te deixar assustado, preocupado ou perdido. Tenho medo de que, no fundo do seu coração, seu amor por mim acabe. Sinto sua falta. Nunca cogitei a possibilidade de perder você, achava que teríamos mais tempo. Errei bruscamente. Me apeguei a todas as opções possíveis menos a essa. Amo você. Por semanas, tive medo de assumir isso, mas agora sei e sinto.
No meio do texto eu disse que, teria que dar um grande salto de fé pra tentar algo sério. Pois bem, acho que encontrei o abismo que devo saltar, mas, não vou ter você á minha espera, do outro lado. Sentirei sua falta.
Do nosso amor a gente é que sabe, pequeno.
Eu te amo, Richard. Meu, Richard.
Com carinho.
Sua branquela
 
Pin It
Atualizado em: Qua 7 Out 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222