person_outline



search

Meu coração e seus estados físicos

Meu coração era sólido,
Que não derretia
E ninguém o invadia,
Quem tentaria deixar uma rachadura?
Se nunca deixei ser tocado,
Quem o abriria?
Se nele tinha cadeado,
Mas um dia,
Não sei bem qual,
Foi colocado em alta temperatura,
De onde será que essa chama surgia?
Só sei que causou em mim uma rachadura,
Era quase que imperceptível,
Contudo se tornou fatal.
Era indiscutível,
Como aquele calor acabou se tornando meu mal,
Agora o coração sólido ,
Não só derretia rapidamente,
Como era também despedaçado;
E Aquela chama o invadia intensivamente,
Correndo a cada parte daquele desválido orgão
E pouco a pouco...
Ele despedaça,
Torna-se em algo raso e líquido,
E por fim evaporado...
Pin It
Atualizado em: Ter 4 Ago 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222