person_outline



search

[Roteiros]  EMERGIR 

- Nessa altura do campeonato, nível ou maior número de pais dos meus pais por causa de ti. Falamos que “uma coisa” e não entendemos porque eu fico ocultando e que algo está errado… e que não existe um elo, estamos iludindo um outro e que “com sentimentos de outros não são brinca”.

- Por que estamos um iludindo ao outro?

- Manter um vínculo indefinido por tanto tempo. É como procurar um outro quando conveniente.

- E o que você disse?

- Somente ouvi. Eu não tive como alegar algo. Nem eu entendo isso aqui.

- E o que acha que eles falaram?

- Eu compreendi o ponto de vista deles, fez sentido. Ainda que eu veja outro modo.

- Como vê?

- Vamos lá, nua e crua: quem ainda tem interesse em mim, eu sou a sua última, terceira ou terceira vez para uma opção. Que me procura quando é dispensado ou quando não tem algo melhor para fazer. Que é interessante para você chamar quando quer e aparecer. Que no decorrer desse tempo, você pode encontrar a minha presença e se acomodar. Pois, ainda que você (como disse mesmo) haja como uma idiota comigo, eu quero acreditar que uma hora você vai agir diferente. E, principalmente, porque eu gosto de você. E sinto que tira proveito disso. E eu adoro poder ter certeza do contrário. Pois, eu queria algo diferente disso, óbvio.

- Não é verdade. E eu quero você agora. Me relacionar com você. Mas, há algumas coisas que me inibem.

- Se você levar em consideração o tanto de coisas sobre você que me inibem ... Acredite que nunca fiz nada de conteúdo que tenha decepcionado por me dizer que há coisas sobre mim que te inibem. Se fiz, não percebi.

- Não fez. Sou diferente de você, são outras coisas que me inibem, mas que estão atreladas a ti.

- Não acho que meu modo de ser ou minhas ações ferem seus valores e tudo mais. Algo assim, é motivo suficiente. "Somos diferentes", eu já ouço isso de você há um bom tempo.

- Você não demonstra estar comigo. Depois conversamos.

- Não. Eu quero falar sobre isso agora. Estou pronto para voltar, sempre o mesmo assunto e nenhuma solução. Nada muda.

- Então solta. Sei que está se segurando para dizer algo e isso me corrói.

- Sem enrolação, para mim ou para alguém está junto ou não estamos. Pronto. Simples. Eu não sei lidar com meio termo. Me corrói, literalmente. Eu magoa. Me desgasta. Quero algo definido, assim como eu saberei como agir. Ou me entrego ou não. Não mais, eu não vou demonstrar uma coisa que não é… isso aqui é indefinido. Lembra? Por fim, eu escancarei minha gana, mas ele trata de algo que não sabe se é seu querer.

Lembro. É do meu querer. O que vamos fazer?

(...)

Janaina Couto ©
[Publicado em 2019]

@janacoutoj

Pin It
Atualizado em: Dom 28 Jun 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222