person_outline



search

Toque

Dois estranhos se esbarram na rua e de desculpam. O que foi isso? Ela se chama Eduarda e tem 27 anos, ele se chama Mateus e tem 29. Eles tiveram uma história esquecida, eles se tocaram e, por um segundo, sentiram a pele um do outro. Eduarda já sentiu peles antes e não só isso, ela também já sentiu paixão. Mateus também. Os dois tem mais histórias, os dois tem memórias. Eduarda gostou de um rapaz quando tinha 19 anos, ele bateu com uma garrafa de bebida na cabeça dela por vê-la conversando com outro homem. Ela tem medo de andar na rua, ela teve medo de Mateus também dar uma garrafada nela, por um segundo, ela sentiu medo daquele homem que não conhecia, ela tem medo sempre que algo assim acontece e ela ainda não contou isso para o seu terapeuta. Mateus amou uma mulher a pouco tempo, eles estavam morando juntos e ela saiu sem avisar. Ele está andando pelas ruas ainda sonhando em achar ela depois do trabalho. Ele sabe que é em vão, mas ele não aceita o que aconteceu. Cicatrizes se tocaram, uma ainda fede sangue fresco, a outra deixou cicatrizes expostas na nuca por causa dos cacos de vidro. Os dois também tiveram pais, mães, avós, avôs; eles perderam quase todos em ordem diferente. Ambos choraram, o avô materno de Mateus morreu em seus braços, Eduarda cuidou de sua mãe com câncer até seu último dia, onde morreu deitada na sua cama. A janela estava aberta e o seu último suspiro dela rodou o mundo, assim como o de Cesar. São duas vidas, são duas histórias, são dois rios de lágrimas, são alguns dias de alegria. Eles se tocaram e dois mundos foram o mesmo por um segundo, mas ficou como um toque esquecido. Quantos toques esquecidos ocorreram na vida dos dois? E beijos esquecidos? E lágrimas tão agonizantes que foram libertas pelos dois, mas que hoje são perdidas no esquecimento? Quantas pessoas leram esse texto ruim? Quantas pessoas me tocaram nessas linhas? E que história poderíamos ter?
Mateus pede desculpas e segue enfrente olhando pelos rostos das mulheres na rua, Eduarda continua a caminhar com pressa, ela tem uma entrevista de emprego, eu termino de escrever esse texto e penso em dormir não sabendo do meu futuro. Mas antes, obrigado. Você me tocou. 
Pin It
Atualizado em: Qua 27 Maio 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222