person_outline



search

Pesca Mortal

Há algum tempo, interior do Rio Grande do Sul, realizei uma atividade que era para ser de lazer, mas foi traumática. Entre plantações de fumo, muito chimarrão, carros de boi e... bois. Enfim, coisas da fazenda e tradições gaúchas.
 
Para fazer uma imersão no modo de vida rural, alguém teve ideia de pescar. Legal! Porém, ninguém entendia de pescaria, além dos conhecimentos obtidos em barracas de festa junina ou em programas das manhãs de domingo. 
 
Descemos a montanha até o rio onde nadavam, tranquilamente, as inocentes vítimas. O rio era piscoso, mas selecionaram anzóis grandes para um lugar infestado de lambaris. Aí começou o massacre.
 
Com certa crueldade, e inabilidade, eu arrebentava as cativas minhocas, ainda vivas. Era só atirar a linha na água, o azarado peixe mordia a isca. Quando eu puxava os lambaris, o anzol parecia um arpão. Lembro de um peixinho que teve um olho atravessado. Arranquei o gancho, junto saiu o olho... pela boca. Me sentindo ressabiado, mas ainda magnânimo, numa pesca esportiva, libertei o peixinho caolho. E foi assim, se os bichos fossem guardados, a cena seria igual a um hospital de guerra ou, pelo ambiente bucólico, o filme Sexta-feira 13.
 
Eu deveria encerrar a atividade, tão logo constatei a maldade que seria aquilo. Com apenas 15 anos de idade, faltou discernimento e empatia com as criaturinhas, bem sei. Mas Poseidon e Iemanjá, em ecumênica reunião, estabeleceram que minhas atividades pesqueiras jamais seriam profícuas. E, de fato, assim foi nas futuras, e improdutivas, tentativas. Tudo que possuía escamas, em vida, bem como toda criatura aquática mantiveram-se afastados de mim. Por vezes, tentei preparar o engodo à base de anelídeos ou massa, porém o simulacro de refeição não fez muitas vítimas.
 
Não relatei pra ninguém a carnificina que eu estava protagonizando. Autopromovendo-me, narrava e contava cada exemplar de alevino crescido retirado da água. Mal sabiam que aquele “Milagre dos Peixes” estava mais para Necronomicon (o livro dos mortos) do que para a Bíblia. Apenas eu pude presenciar esse horror. O desfile de animais mutilados se restringiu a esse triste episódio. 
Pin It
Atualizado em: Sex 15 Maio 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222