person_outline



search

O sono Profundo II

Ao amanhecer Bob Esteve se depara com o seu corpo ali em sua cama e todos os seus familiares tentando entender o que havia acontecido; e sua mãe aos prantos chorando com aquela cena que via seu filho, somente respirando sem enxergar a realidade de viver. O seu espirito vagava por o mundo tentando encontrar o caminho de seguir em frente ou voltar para seu corpo humano, tirando á angustia de sua mãe e amigos com sua ausência em vida.
Para Bob estava somente alguns minutos ausente de seu corpo, mais para a sua família já estava com três dias e nada de ter retorno, porém seu pulso estava estável.
Ele não queria voltar a sua existência, queria continuar no seu sono, entre dois mundos opostos a terra e o paraíso em seu sonho, ao mesmo tempo em que estava num mundo aonde o próprio criou para fugir de tudo que o só magoava e chorava por conta desse amor.
Á noticia se espalhou por a comunidade de Simpson e Marly descobre e sai correndo para sua casa e ver o seu amor proibido que sempre tiverem medo de tentar encarar a sua realidade e arriscar sem medo do que poderia acontecer no futuro se errasse com essa atitude de ficar sempre ao lado de Esteve.
Ninguém sabia qual o motivo do que acontecera, para todos aquilo era um mistério que se consumia naquela pequena residência ao qual era o porto seguro de B. Esteve e nunca tinha acontecido. Todos choravam com o fato que via diante os seus olhos, orava pedindo a Deus que desse um único sinal para alegra a sua vida.
Esteve não queria sai de seu sono, pois não encontrava força maior, mesmo com sua mãe e amigos aos prantos chorando, por algum retorno se quer mais que dissesse que está entre nós. Para Bob ver que a sua ausência era torturante ele pode esquecer-se de sua dor e tentar voltar para o leito dos braços de sua família.
Lagrimas, lagrimas escorria dos seus olhos fechados dando sinal que ali estava ainda que não havia partido para nenhum lugar. Ele chorava aguas cristalinas, não sabia se era de alegria ou de tristeza, mas de seus olhos chorava e não podia dizer isso como queria.
Apenas lagrimas.
Pin It
Atualizado em: Ter 10 Mar 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222