person_outline



search

Nuvem de Poeira

Ontem eu soube que o vento
Traz um gélido sentimento,
E que no crepúsculo matutino
Tudo parece mais frio se estamos
Sozinhos numa cama vazia,
E que o dia ao começar
Já se mostra íntimo
Com suas dores de solidão.
Hoje eu entendo o que o ontem
Quis me dizer e até me mostrou,
Essa previsão foi certeira,
Foi como se eu me olhasse
No mais límpido dos espelhos
E visse o meu rosto refletido
Nas mais claras águas
No riacho em que eu brincava
Na minha tenra juventude.
Amanhã não sei se irei ser forte,
Se irei me machucar ainda mais,
Com aquela velha promessa
De que um dia vou ser feliz,vou ser alegre,
Que ganharei uma companhia,
Se o mundo é real comigo
Ou se o meu viver é uma fantasia
Daquelas em que basta eu fechar 
Os meus sofridos olhos,
Para eu ver as belezas que eles
Teimam em me mostrar
E ao abrí-los me decepciono.
Eu não consigo pegar esse tal futuro
Só consigo contigo,no tempo sonhar.
Pin It
Atualizado em: Sáb 4 Jan 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222