person_outline



search

Janeleira

Quando olhais por uma janela
Indecisa com a sua escolha,
Verás refletido no horizonte vivo
Aquele rosto rústico como a tristeza,
Saberás enfim que jogaste com o destino
E perdeste a sua chance de amá-lo.
Ao deitar numa cama áspera,
Num colchão macio e sem lógica
Dirás ao seu coração dolorido
Que fizeste uma escolha errada,
Achaste que alguém não seria importante
Se este não te desse o material,
Pois não conseguiria viver do amor.
Deixaste um alguém muito triste,
Quando sentar na bela mesa não chores,
Não demonstre que és fraca,
Dê a impressão que és forte,
Tenha a coragem de lutar com as consequências,
As que você sempre procurou.
E quando uma mão robusta te acariciar
Lembrarás das minhas mãos franzinas,
Do encaixe perfeito dos teus seios nelas,
Nelas eu sentia os seus segredos,
Descobria o seu encanto de ninfeta,
Seduzias sem me falar nada.
Eu sei que o meu beijo valia muito,
Só não queria te comprar,
Como alguém fez,e seu erro está aí,
Mas deixa acontecer,você me fez sofrer,
Só não entendo;-Por que agora na janela?
Pin It
Atualizado em: Sex 6 Dez 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222