person_outline



search

lupanar

Lucipotente você foi quando chegou,
  Seu corpo luculento apareceu e os outros
  Sumiram na multidão esquecida,
  Na vida lúdica queria te ganhar,
  Brincar com as tuas curvas,
  E tendo esse pensamento começo
  A lufar,respiro e suspiro.
  Já fui de não esquentar lugar
  Mas você e sua luminosidade
  Prende toda vontade de sair daqui,
  E por ser uma pessoa lunissolar,
  Mesmo no mais claro dos dias,
  Nesta noite você é a natureza.
  Ao chegar você transformou esta lura,
  Lúrido ambiente em um campo florido,
  Mas com uma única flor,você,
  Que realmente me interessa cultivar,
  Um tempo lusco-fusco que se passa
  E eu nem percebo esta mudança.
  Minha rapariga do meu lusismo,
  Lustrar este momento em mim
  E rasgar seu vestido lúteo com sua aprovação,
  E na luxúria do nosso canto
  Embriagar nossos corpos com o calor
  Da química e da luz que vem de você.
  E em rutilação,pena por acabar,
  Você se vai e eu me vou,
  Nosso roteiro se desfaz agora,
  Sigo pela sombra em segredo
  Meu segredo romanesco.
Pin It
Atualizado em: Sex 6 Dez 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222