person_outline



search

Tormentos

Um anjo negro de asas brancas?
Como se sente, sendo assim, um fantoche da sua própria vida?
Não perco tempo com a fé, quem tem poder sou eu!
Leve minha alma e me traz um cigarro!
Dou-lhe um trago e o jogo fora.
Chamo-te morte e lhe pergunto sobre a sorte!
Uma garrafa de vodka venho a abrir, tomo-lhe um gole.
Não tenho esperanças e nem sentimentos, 
Apenas, vivo em função dos meus tormentos,
Preciso ir, porém, sou detendo da minha própria vida
Esta solidão que carrego só eu sei o quão pesado é este fardo.
Pior que bangu, pegue seus defeitos e dê um jeito,
Não preciso dos seus e nem você dos meus,
Você na minha vida é tão insignificante como Deus!!
Anote esta data na droga de sua vida,
13- 03- 1999, nasceu o tormento da sua vida.
Minha bipolaridade atacaria de novo,
Tiraria sua vida e cuidaria do seu corpo,
Jogaria dentro de um poço, com gasulina e fogo!
Pin It
Atualizado em: Seg 2 Dez 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222