person_outline



search

Amor e Pensamento (Novo trabalho que estou produzindo)

 - O que é o amor?
 - Será uma folha seca no chão?
 - Ou uma estrela no céu?
É assim que começarei, sim. Não é fácil assentir com o que não entendemos. Por isso costumo me limitar em fazer atividades mais simples, compreensíveis. Sei de meu intelecto, talvez tu que estejas a ler isto não devas estar entendendo muito sobre que fazes aqui, com este escritor, que para mim de nada vale.
Limitarei em fazer um breve resumo, é a forma mais honesta de começar meu trabalho aqui. Não sou tão bom em me expressar, então vou começar bem devagar, para que assim possa me soltar aos poucos. Isto era para ser uma história de amor, mas também de recuperação. O regozijo dos impetuosos, o desnudar infindável de uma sonda eletromagnética incólume em seus costumes, prazeres, sentimentos... Assim gostaria eu de encerrar, “EXISTIR OU COEXISTIR?”.
Não quero falar sobre mim, então vou falar sobre coisas que adoramos (já que tenho vergonha de falar dela), então decidi falar sobre minha Hipocondria. Uma vez, no trabalho, estive pensando será que tudo que sentimos não são dois lados de um mesmo sentimento? Substancialmente o que impede o ímpeto do ego?
Segundo a Psicologia o Superego é o aspecto moral da personalidade do indivíduo, de acordo com meu bom amigo Sigmund Freud. Então, quando um indivíduo fica no estado popularmente chamado “paixão”, é uma paixão de intelecto ou desejo?
Uma vez Sócrates foi questionado da seguinte maneira:
“O amor é mais digno de piedade do que de inveja. Se cederes aos meus desejos, não me verás à procura, na tua intimidade, de um simples prazer efêmero. Hei de estar vigilante a que nos liguem interesses duráveis, pois que, liberto do amor, sou capaz de me dominar – FEDRO.”
Ainda me lembro, foram precisamente estas palavras que vi aquela vil alma recitar, solenemente. Ali entendi, “AQUI JAZ O AMOR” poderia escrever em minha lápide. Mas como ainda não estou morto, decidi que viverei. Aliás, o que é existir? Existe existir em pleno estado de gozo?
O grande erro das pessoas atuais é crer que existir é EROS (desejo), sucumbindo assim as necessidades mais vis e pueris do ser. Não surpreendo-me saber que nos dias atuais o índice de suicídio sobe alarmantemente.
Não tenho a intenção de fazer destas anotações um diário sobre a minha ríspida rotina do dia a dia, ou sobre como levianamente coexisto nesta sociedade, mas, para falar sobre o amor à Filosofia.
Filosofia não é aquele que a estuda, porém aquele que faz. Todo ser racional possui o livre exercício do pensar. Então, se eu te dissesse que em nosso organismo nós liberamos energia constantemente ao universo através de nossos pensamentos? Daí, tu me falarias. “Mas Neegan, isto é, metafísica, não há comprovações nenhuma sobre este respeito!”
Desculpai-me, andei prendendo-te em minha melancolia desgrenhada e indelével. Por hora, então, pararei, pois somente deste modo irei contar sobre minha história de amor e filosofia.
Pin It
Atualizado em: Qui 1 Ago 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222