person_outline



search

Desejo

Eu quis tanto odiar você, hoje eu posso dizer que talvez eu tenha chegado o mais perto desse sentimento que tanto quis, e que agora, me causa extremo medo e falta de discernimento.
Porque me procura? Porque me busca em meu próprio interior, clamando por mim, mesmo eu, rejeitando todas as possibilidades de contato? Porque quer tanto assim me resgatar?
Meu peito infla na possibilidade de ser livre, de não precisar esperar um “bom dia” ou “boa noite” para poder começar ou terminar meu dia, eu estava indo bem sem você. Eu estava, fiz de tudo que sempre era costumeiro, gritei, xinguei, repudiei, porque você não me deixa? Quero que me deixe, porque eu sei que posso sobreviver sem você. Porque você não é igual a todos os outros? Me sufoco em mim, tentando encontrar uma saída segura dessa confusão emocional, os dias cinzas não se fazem presente, e eu só os quero, desejo muito meus dias cinzas de inverno.
Grossa, estúpida, rígida, eu gosto de ser adjetivada assim, é tão confortável não precisar ser gentil o tempo todo, não distribuir sorrisos por aí, a verdade é que... eu realmente gosto de como me enxergo, mas não gosto de como você diz me enxergar, senso se bondade? Eu não sei e nem quero descobrir, qualquer pessoa que ouse falar que sou diferente do que acho que sou, me causa estranheza e afastamento.
Estou tentando encontrar em mim as coisas pelo qual desejo lutar, a verdade é que ainda não sei pelo que deveria lutar, é tão estranho viver, e não entender o que devo fazer com essa vida. Não sou a pessoa que todos esperam que eu seja, de longe sou muito particular em meu universo, não gosto de invasões, e preciso de mim mesma pra me salvar, porque o tempo todo preciso provar a mim mesma que sou capaz de sempre mais, e suficiente pra mim mesma.
Eu sou suficiente pra mim mesma..
Minha cabeça grita essa frase, me isolo me convencendo disso, e por fim eu consigo, as vezes silhuetas caminham na mesma casa que eu moro, pessoas que me amam, e dizem se importar comigo, vejo que isso é verdadeiro, também as amo, mas quero meu espaço, ainda sim posso ter pessoas que moram comigo e me amam, e ser autossuficiente pra mim mesma.
É doloroso a forma que a vida tenta me jogar contra mim mesma, fazendo –me acreditar que tudo pode ser diferente do que realmente é, embora eu não queira algo diferente disso, não busco, não enxergo, ainda sim a vida se põe contra mim, apenas para me fazer ver, que dá vida não tenho controle algum.
Pin It
Atualizado em: Qui 18 Abr 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222