person_outline



search
  • Artigos / Textos
  • Postado em

Forma

Essa forma é fascinante
Essa fama que fomenta
Que infame tal ferina
Que me fere, essa fenda

Que loucura, só lamento
Pois essa linha, se torna linda
Quando lúcido, dela lembro
Derramo a lágrima, e então lampejo

Ela se arrisca, pois me retira
Desse grande arranjo  que na vida rima
Quando realmente, a mim arranho
Quando estou a ruir, ela apenas me reanima

Não importa o quanto corra, é normal que isso ocorra
Estou correndo pro abraço, que assim me socorre
Essa triste gangorra, me lança pra masmorra
Mas após essa surra, faz que seu amor me percorra

Então me despeço, dessa situação
Daqui eu peço, posse da sanidade
Assim lhe confesso, tenha amado a sobriedade
Pois a cada dia arremesso, uma felicidade sincera

E assim condeno-me, a amá-la contra o tempo
Pois talvez saia perdendo e, vou tratá-la com isento
Já que agora estou vendo, o quão bela é a mente
E o coração não se ausenta, e pensei com sentimento
fShare
0
Pin It
Atualizado em: Dom 10 Fev 2019
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222