person_outline



search

Um crime perfeito

- Me desculpem... Não conseguirei falar. – Dizia Jonh enquanto corria dos entrevistadores com lágrimas nos olhos.

Aproximadamente quatro dias antes, uma série de assassinatos de moças entre catorze e dezoito anos amedrontava a cidade, a irmã de Jonh foi uma das vítimas, por onde esses irmãos passassem, eram lembrados por sua semelhança, apesar da diferença entre as idades. Os dois tinham cabelos castanhos, estatura média e fisionomia quase idêntica.

As mortes rapidamente viraram notícias, especialmente da irmã de Jonh, Marina, que tinha catorze anos, a mais nova de todas as sete vítimas desse Serial Killer. A polícia civil investigava os casos e não chegava a nenhuma conclusão, todos pareciam ser suicídios, exceto por uma coisa: Todas as vítimas tinham um número no rosto de acordo com a ordem dos assassinatos, a primeira o número um, a segunda o número dois e assim por diante.

O que mais chamava atenção no caso de Marina é que em vez do número 7, tinha um coração feito em cortes em seu rosto. Em seu velório, Jonh parecia inconsolável. Na saída foi cercado por entrevistadores com cara de dó, querendo saber qual era a sensação após perder um parente tão próximo.

- Me desculpem... Não conseguirei falar. – Dizia Jonh enquanto corria dos entrevistadores com lágrimas nos olhos.

Em lugar bem afastado de tudo e de todos, Jonh enxuga suas lágrimas falsas enquanto pensa em sua oitava vítima.

Pin It
Atualizado em: Sáb 22 Out 2016

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222