person_outline



search

que sou?

a morte acompanha todos, os dias não importa, aonde vou la esta ela pra mi lembrar, que essa vida não é pra mim, pois sou apenas um passageiro do tempo, consumindo a vida com fogo que queima o coração, em fúria sob o temor da mentira sobre ar do faro atento percebo que senti foi uma mentira,no
desembaraço o extremo do faro em um refugo status afio pois moderação é a própria ideologia da mentira e subterfúgios são farol da arvorecer sem a sementes que trazem a verdade entre simples palavras,bastaria a verdade, bastaria mais sempre tem que haver o sofrimento, pois que sou já não basta só um sentimento que tenho, mas não o adoecer engrandece o ser fatigo, embora seja fedonho com num belo sorriso não seja o campo do amor.
celso roberto nadilo

Pin It
Atualizado em: Qua 10 Out 2012

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222