person_outline



search

Troque o "natural" pelo natural

Existem inúmeros estudos científicos negativos na busca de pílula para a memória. As drogas disponíveis com objetivo de oferecer neuroproteção para Alzheimer falharam até a presente data. A mais famosa delas: o Gingko biloba, definitivamente não deve ser usada para prevenir o mal. Em recente estudo publicado no JAMA 2008, reuniram 3.069 voluntários saudáveis com 75 anos ou mais, estes foram acompanhados por 8 anos (2000-2008). Nesse período, usaram a dose de 240 mg da substância por dia ou placebo (farelo de pão em cápsula). Ao longo desses anos, 523 desenvolveram Alzheimer (246 do grupo placebo e 277 do grupo G. biloba). O resultado do estudo dá respaldo à comunidade médica para não prescrever a substância para esse fim.

Por outro lado, a dieta do Mediterrâneo (rica em peixes, verduras, vegetais, frutas azeite e vinho tinto - uma dose por dia), principalmente com restrição da quantidade de calorias, quando associadas à atividade física, busca contínua de atividades intelectuais e sociais estão relacionadas à neuroproteção, aumento da formação de novas sinapses e nascimento de novos neurônios.
Pin It
Atualizado em: Qua 19 Ago 2009

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222