person_outline



search
  • Artigos / Textos
  • Postado em

JESUS BRASILEIRO - O Evangelho Tupiniquim.

História fictícia onde Jesus nasce, vive e morre no Brasil, nos tempos atuais. A história se passa toda no Nordeste, mais especificamente no estado da Paraíba. Por isso os leitores de outras regiões irão se deparar com vocábulos diferentes, que normalmente usamos na nossa região.
Boa leitura!


Capítulo um de vários


O nascimento e a infância de Jesus.

Ora, o nascimento de Jesus foi assim: Uma jovem chamada Maria acabara de noivar com José, dono de uma marcenaria e um cara alguns anos mais velho do que ela.
Maria era uma jovem virgem e descobriu que estava grávida. Aquilo foi um alvoroço na família de ambos e José andou meio cismado por causa dessa história toda. Porém, num sonho, foi avisado que a sua noiva teria um filho que salvaria a humanidade.  Então, José resolve assumir tudo e acaba se casando com Maria.
Jesus nasce na cidade de João Pessoa. Era período de eleições e toda a cidade estava agitada. Então vieram ao governador do estado três prefeitos de cidades do sertão dizendo terem sonhado com um futuro governante que acabara de nascer e que vieram adorá-lo, pois o mesmo seria o salvador do Brasil e do mundo. E perguntaram ao governador: Onde está o recém nascido que governará o mundo e trará a paz? Sonhamos com ele e estamos tentando encontrar o menino nas maternidades da cidade.
O governador ficou preocupado com essa história de um novo líder político e tendo convocado os secretários da saúde do estado e do município, pediu que fizessem uma triagem de todas as crianças que nasceram naquela semana em João Pessoa.
Então o governador pediu aos prefeitos que achassem esse novo salvador do mundo para que ele também fosse adorá-lo.
Partiram os prefeitos e acharam o menino nascido num quitinete alugado no bairro da Ilha do Bispo. Um lugar muito pequeno e humilde.
Os prefeitos presentearam o menino com roupas e objetos infantis. Deram um carrinho de bebê e ainda pagaram um mês de aluguel para ajudar os pais da criança.
Depois dessas coisas, os três prefeitos sonharam um mesmo sonho, de que não deveriam voltar ao governador e assim voltaram para suas cidades, rompendo, assim, com suas alianças políticas.
Passados alguns dias, Jesus foi apresentado num templo local e foi levado a um cartório para oficializar o seu nome. Depois, o menino precisou fazer uma cirurgia de fimose e seus pais se mudaram para a cidade de Guarabira e ali se estabeleceram até as eleições terminarem. Tendo o governador perdido a eleição, a família de Jesus regressa à capital e matriculam o menino numa escola pública do estado.
Quando completou seus 12 anos, Jesus começou a ajudar os pais vendendo doces com a sua mãe Maria. E certa vez foram vender docinhos na UFPB. Ora, havia um evento que duraria 2 dias seguidos e então Maria perdeu Jesus de vista e passou o dia procurando o menino. Quando já estava começando a ficar nervosa com o desaparecimento do menino, resolveu ligar para José que de imediato veio ao seu encontro. No fim, encontraram Jesus palestrando para professores doutores numa sala de conferências dentro da universidade. Os doutores maravilhados com tamanha sabedoria do menino ficavam boquiabertos com tanta maestria ao vê-lo falar de coisas complexas.  Seus pais ficaram espantados e levaram o menino pra casa. Indagado pelos pais sobre o porquê de ter se separado de sua mãe, Jesus disse: Vocês sabem que eu tenho que fazer a vontade do Pai. Por que se preocupam tanto?


J. Batista.

Havia no bairro de Mangabeira, um homem chamado J. Batista, primo legitimo de Jesus. J. Batista era um militante político e honesto (coisa rara no Brasil). Tinha o jeito meio loucão, mas era respeitado por muitos e temido por outros pela sua audácia ao falar. J. Batista também era um homem de fé e batizava o povo fora dos templos e isso era inadmissível para os líderes religiosos da época.
Jesus se apresentou ao seu primo e pediu que ele o batizasse. J. Batista disse que não era digno de batizar o filho de Deus e Jesus insistiu com ele para ser batizado. Então J. Batista fez o que Jesus pediu.
J. Batista falava ao povo a história de um messias que libertaria a todos do pecado e da morte e isso era complicado em tempos de religiosidades tão diversificadas e de extrema radicalidade. E quando Jesus foi batizado na fonte de água mineral numa fazenda próxima da BR 230, J. Batista viu a imagem de um pardal a descer dos céus e também uma voz dizendo: Este é o meu filho amado.


Jesus é tentado.

Depois daqueles dias, Jesus organizou sua velha mochila e resolveu cumprir sua missão. Foi levado ao deserto para ser tentado. Esse deserto ficava num região do alto sertão e Jesus permaneceu nesse lugar por 40 dias vivendo solitariamente apenas comendo palma e bebendo água de um ribeirinho próximo. Então eis que o diabo lhe aparece e assim começa a tentar Jesus:
- Bom dia. Calor né? Bem sei que você é o escolhido de Deus para salvar a humanidade de uma morte eterna. Porém, não deixei de observar que estás aqui sozinho, no relento, sem amigos, familiares, sem internet. Você não tem nem o que comer aqui. Eu poderia agora te oferecer toda essa regalia e conforto. Sei que você está com fome. Mas o que me deixa curioso é que mesmo sendo o escolhido, você não muda nada. Continua sendo um camarada simples com todo o poder que tem em mãos. Ordena que esta cabaça que está no chão se encha de Coca-Cola e que esses seixos se transformem no melhor X-tudo ao qual você nunca saboreou. Você tem poder pra isso.
Jesus disse:
-Nem só de fast food  viverá o homem, mas sim de comida saudável. E para o espírito, o que o encherá e o satisfará será a palavra de Deus.
O diabo ficou amarelo de vergonha com a resposta, mas mesmo assim continuou seu abuso e pertubação levando Jesus a  uma pedreira próxima e então falou:
-Camarada Jesus, se jogue dessa pedreira e ordene aos anjos que te sustentem, pois já li no Velho Livro Santo que os anjos não te deixarão tropeçar.
Jesus rebateu:
-Está  escrito "Não tentarás ao teu Deus". Por que eu iria testar se Deus é ou não é na minha vida?
Então o diabo disse em seguida:
-Se tu me adorares, te darei de tudo que imaginar. Mulheres, emprego na Globo, posso até te conceder poder político. Basta só me adorar.
Jesus disse:
-Afasta-te de mim maldito. Só a Deus adorarei.
E foram quarenta dias nessa agonia até que Jesus voltou para a cidade grande.


O milagre da cerveja.

Voltando à capital, Jesus é convidado a ir a um casamento com sua mãe e alguns amigos mais próximos. Muita gente bonita, muita alegria. A festa estava animada.  Então, enquanto Jesus batia um papo com o noivo, um dos garçons avisa ao dono da festa que acabara a cerveja e que já era muito tarde para encontrar algum estabelecimento aberto para comprar. Então Maria cutuca Jesus e ele diz:
-Não está no tempo ainda.
Jesus então pede que os garçons abram a freezer que estava apenas com gelo e quando eles abrem a freezer encontram dezenas de garrafas de Stella Artois bem geladas. Os convidados vieram ao noivo e disseram:
- Geralmente os donos da festa oferecem logo a melhor cerveja e depois tomamos qualquer uma "pra lavar". Já você, deixou a melhor cerveja pra tomar de saideira.
Este foi o primeiro ato de milagre público de Jesus em João Pessoa e a partir daí seus amigos começaram a acreditar em suas palavras.


Os discípulos

Caminhando na praia da Penha, Jesus encontra Simão e André,  dois irmãos  que pescavam tranquilos. Então, sem pestanejar, Jesus os chamam para segui-lo numa missão de pregar sobre o amor e a salvação. Mais na frente ele encontra Tiago e João que também o seguiram.
Ora, tudo isso tinha acontecido num sábado, e no outro dia, um domingo pela manhã, Jesus encontrou a Filipe na praia de Jacarapé e disse:
- Vai e chama Natanael, teu irmão, para me seguir.
Filipe ligou para Natanael e disse:
- Encontrei o messias.
E o seu irmão perguntou onde esse messias morava e Filipe disse que ele morava na Ilha do Bispo. Então Natanael falou:
- E pode sair algo de bom da Ilha?
E Filipe pediu que ele viesse logo.
Chegando em Jacarapé, Natanael foi apresentado a Jesus. E então Jesus disse:
-Eis um bom cidadão que cumpre com seus deveres.
E Natanael perguntou:
- Nos conhecemos?
Respondeu-lhe Jesus:
-Antes de Filipe me falar sobre você, eu te vi, relaxando no seu apartamento e ouvindo reggae maneiro. Estava com um copo de uísque na mão e pensando numa maneira de ajudar um amigo necessitado.
Então, exclamou Natanael:
- Cara, tu és o filho escolhido de Deus. Tu és o messias.
Jesus disse:
- Só porque eu te revelei o que vi, tu me chamas de escolhido? Você vai ver coisas ainda  maiores. Você vai ver o céu, os anjos e o Filho ao lado do Pai.

                       

Jesus é expulso do bairro onde mora.

Então a fama de Jesus começou a se espalhar pelo bairro onde ele morava e ele ensinava em células nas casas dos amigos.
E chegando Jesus a um templo localizado no bairro, foi chamado para dar testemunho no púlpito. E tendo segurado o microfone, Jesus citou as Escrituras onde havia a passagem que previa a vinda do messias. E Jesus disse:
- Hoje se cumpre o que diz as Escrituras.
O pastor do templo ficou furioso porque queria que Jesus apenas dissesse algo testemunhando outros tipos de bênçãos como prosperidade e palavras de vitória contra inimigos e Jesus ignorou isso.
E todos ouviram aquela palavra e alguns acreditaram. No entanto, outros vieram contra ele e o empurraram para fora do templo. Isso aconteceu num sábado pela tarde e então pela noite, os vizinhos expulsaram Jesus do quitinete onde morava. E Jesus disse:
- Nenhum profeta é bem recebido no seu bairro.
E retirou-se Jesus e foi morar em no Baralho em Bayeux.

                         
Jesus quebra tudo num templo.

Pertinho da Páscoa comercial, Jesus resolve dar uma voltinha em João Pessoa e entra num templo sede de uma denominação na Epitácio Pessoa. Ele entrou porque um dos frequentadores o puxou pelo braço e insistiu para que ele ali entrasse. E encontrou no templo pessoas comercializando bugigangas, camisetas, vendendo utensílios que juravam que eram mágicos e se aproveitando da fé dos pequenos. Jesus não estava só. Haviam alguns amigos juntos. Jesus, então,  saiu, pegou um pedaço de cabo de aço de uma construção ao lado e voltou com toda a gota e lapeou os vendilhões do templo, deu uma voadora em um pastor que estava mais agitado e gritava contra ele dizendo que estava vendendo seu mp3. Jesus derrubou as bancas e botou todos para correr. Pela primeira vez se viu em Jesus uma certa indignação com o que estavam fazendo com o evangelho. E gritou: Se dizem que Deus está no templo, por que fazem o templo de shopping?
Ninguém chamou a policia. Depois disso Jesus saiu dali e foi tomar um caldo de cana pra relaxar com seus amigos.

                   
Agora vai! Jesus começa o seu ministério.

Depois dessas coisas, Jesus resolve se dedicar a andar pelo estado para pregar a salvação tanto esperada pelos homens.
Jesus começa a viajar pelas cidades do sertão, junto com os seus amigos que eram chamados de discípulos ou carinhosamente de "meus figuras". Sua missão começa pelo alto sertão e rapidamente a sua fama se espalha pela região. Suas palavras de conforto e esperança vinham acompanhadas de milagres diversos. Todos os que o procurava eram curados. Desde a mais simples dor de dente até as hemorragias ou doenças mais complexas que a medicina tradicional não conseguia resolver. Jesus era literalmente o "cara" para muitas pessoas desassistidas e carentes. Tudo isso sem apoio de políticos, sem dinheiro, sem nada.


                           
O sermão na beira de um açude.

E chegando a uma região de muito calor, perto de um velho açude, Jesus viu que a multidão era imensa e lhe pediam uma palavra. Então ele lhes disse em alto e bom som:
-Abençoados são as pessoas humildes de espírito, ou seja, aquelas pessoas que não humilham os outros só porque tem uma coisinha a mais do que o outro. Seja no material ou no intelectual, porque o Reino de Deus será deles.
-Abençoados são os que choram suas dores na esperança de dias melhores e choram pelas injustiças sociais, porque terão colo. Serão consoladas.
-Abençoados serão os que não são metidos a "brabo", porque serão donos da terra.
-Abençoados serão os que "tem pena" e "chegam junto" do próximo, que ajudam o necessitado. Porque esse alcançará misericórdia vinda de Deus.
-abençoados serão os que forem perseguidos por causa do meu nome ou pelo que eu falo, porque serão chamados de filhos de Deus.
E Jesus passou umas duas horas explicando ao povo quem seria abençoado por Deus.
Algumas mulheres faziam perguntas diversas, inclusive sobre o aborto e não concordavam quando Jesus falava de vida. Algumas delas diziam "meu corpo, minhas regras" e Jesus foi bem direto: "Meu universo, minhas regras. Criem primeiro um universo e depois discutam comigo". E muitos saíam dali com a certeza de que ele era o escolhido.


                                 
Jesus no meio de pecadores.

Ora, Jesus gostava de sair quando estava na capital. Gostava de ir à praia, dar umas voltinhas com a rapaziada e tinha muitos conhecidos. Alguns "noiados" ou "môfis" o admiravam e o respeitavam. Jesus não era um cara bonitão, então não fazia tanto sucesso com as "piriguetes" da região e até mesmo se fizesse, Jesus era um cara centrado na sua missão então ele escolheu ser solteiro. No entanto se encontrava com essas pessoas pra bater um bom papo e falar do reino.
Quase todo sábado ele ia no Sabadinho bom, um lugar boêmio da cidade e conversava com amigos e conhecidos. Alguns religiosos viram Jesus no "Sabadinho bom" que era uma espécie de happy hour daquele lugar e disseram aos que o seguiam:
-Esse salvador de vocês anda e come com pecadores. É um cachaceiro e mulherengo.
Jesus ouvindo isso respondeu:
- Vocês já ouviram Fernando Mendes? Ele tem uma canção que diz: "Não adianta ir à igreja rezar e fazer tudo errado..." Pronto! É justamente o que vocês fazem. Tudo errado. Os saudáveis não precisam de um doutor, mas quem tá lascado, sim.
Ao ouvir isso, os religiosos se escandalizaram.


                                       
A morte de J. Batista.

E então J. Batista que andava criticando um caso extraconjugal de um deputado com outra deputada foi preso por desacato.
Uma filha da deputada que também estava planejando se candidatar a vereadora sugeriu que o deputado "desse fim" a J. Batista, porém o deputado não queria chegar a esse ponto. Para ele uns dias na prisão seriam o suficiente para dar um "cala-boca" em J. Batista.
Então houve uma festa na casa do deputado e a filha da deputada estava lá.
Depois de uma carraspana, a víbora nova diz ao deputado:
- Ou você manda matar esse J. Batista ou eu vou abrir a boca pra mamãe sobre o nosso caso.
O deputado que estava "cheio de cana" não teve outra alternativa e contratou um camarada que depois da saída da prisão, levou J. Batista para o "cheiro do queijo" e o matou.
Jesus estava no sertão quando tudo aconteceu e ele sentiu muito a morte do primo querido. Houve luto na cidade por causa de tanta violência.


                                         
Jesus e a pecadora.

E então depois desses dias, Jesus estava caminhando por Bayeux quando viu uma mulher vendendo água e picolé na esquina e daí Jesus a chamou para comprar da água que ela vendia.
A mulher ficou surpresa já que quase ninguém a ajudava comprando água, pois haviam muitos ambulantes nas redondezas.
A mulher disse:
- Obrigado por comprar água a mim.
Jesus respondeu:
-Você vende água da fonte e eu te digo que eu sou a própria fonte que jorra água límpida e cristalina. Estou aqui para que você beba dessa fonte.
E então a mulher disse:
-Irmão, eu quero experimentar dessa fonte.
E Jesus:
-Vai e chama o teu marido.
-Irmão, eu não tenho marido.
-Você foi sincera quando disse que não tinha marido, porque você já teve cinco e esse de agora não é teu marido, apenas é um caso.
A mulher disse:
- Bem sei que agora encontrei o messias.
Jesus terminou a conversa com ela dizendo: Muitos aqui adoram o Senhor em Templos de pedra, mas essa adoração é uma barganha. O Senhor quer quem o adore em espírito e em verdade, então guarde esta palavra. A mulher saiu correndo e chamou os vendedores ambulantes das redondezas e eles vieram e ouviram Jesus. Depois disseram: Você nos chamou para ouvir este rapaz e agora nós vemos o messias ao vivo e a cores.
Depois de tudo aquilo, Jesus se retirou pra casa.
Dois dias depois, Jesus foi a Baía da Traição passar uma temporada na casa de uns amigos, pois ele mesmo dizia que um profeta nunca tinha honra na cidade dele mesmo. O mesmo acontecia nos templos, ou seja, ninguém valorizava os irmãozinhos que frequentavam esses lugares, a começar pelos pastores que jesus chamava a  muitos de lobos devoradores.
E lá na Baía da traição, Jesus encontrou um morador que estava com um filho no Trauma, em coma e o morador que tinha aparência indígena clamou para que Jesus curasse o seu filho e Jesus disse:
- Se tu creres, ele já está curado.
Naquele mesmo instante a esposa recebeu uma ligação da assistente social dizendo que o seu filho estava milagrosamente curado.


                           
A cura de um cego na policlínica.

Havia uma policlínica muito famosa no bairro de Jaguaribe e nela trabalhava um médico oftalmologista que tinha a fama de operar pessoas cegas e fazê-las enxergarem novamente. A policlínica era lotada e o médico só vinha uma vez por semana. Pegar uma ficha de atendimento era muito difícil.
E havia um pobre cego que não tinha plano de saúde e esperava o doutor para pedir que o ajudasse, mas era tanta gente que o cego não podia falar com o doutor. Jesus ia passando em frente a clínica quando viu o cego humilde implorar para ser atendido. E então Jesus falou:
- Queres ver?
- Sim - respondeu o cego.
-Se tu creres, verás.
E então Jesus cuspiu na mão e passou nos olhos do cego, depois pediu para que lavasse.
E o cego creu e seus olhos abriram e louvava a Deus em alta voz. Jesus pediu para que o homem fosse pra casa e agradecesse a Deus em seu quarto e o homem foi diretamente para um templo dar testemunho do milagre e os líderes daquela igreja expulsaram o homem do templo.


                       
Jesus explica o porquê de sua missão.

Então, certo dia, sentado na praça do Coqueiral em Mangabeira e arrodeado de amigos e transeuntes, Jesus falou:
- Eu digo a vocês que eu não posso fazer nada sem a permissão do Pai. E tudo o que eu desejo fazer tem permissão Dele, porque o Filho e o Pai são iguais.
O Pai ama o Filho e não esconde o que deseja fazer. E certamente o Pai fará coisas grandiosas. Pois assim como o Pai ressuscita mortos, o filho faz do mesmo jeito.
Deus não julga ninguém, no entanto me confiou todo o julgamento para que todos me honrem como honram o Pai. Quem não me honra, não honra a Deus. Aquele que crê em mim tem vida eterna.
Eu vim em nome de Deus e alguns não me aceitaram. Porém se vier outro, qualquer um, esse será ouvido. Eu não acuso ninguém. Quem acusa é a Lei. E se vocês entendessem um pouco da Lei, entenderiam do que falo.
Um rapaz que estava do lado,  disse:
- Poderíamos então fundar o Cristianismo.
Jesus olhou com uma cara séria naquele momento e respondeu:
Não quero que fundem nada. Quero que amem uns aos outros como a si mesmo e que o maior ato de amor à vida e si mesmo seja amar a Deus sobre tudo o que existe. Todos os ISMOS são perigosos. Esqueçam essas idolatrias.
Vocês idolatram imagens, cantores gospels, pastores, idolatram o próprio templo. Acham que o Pai se agrada?
Vocês ficariam surpresos se eu dissesse que muitos estão na frente de vocês no paraíso. Se liguem!


                     
A multiplicação da água e do din-din.

Depois daqueles dias, Jesus se encontrou com a rapaziada das antigas que jogava uma "peladinha" no antigo campo do Coqueiral, para bater um bom papo. Havia muita gente naquele lugar, tanto os antigos amigos, como os novos e também outros que ouviram falar de Jesus e estavam ali para ouvir suas palavras.
O calor era imenso e o povo estava com sede. Não havia nenhum ambulante vendendo água ou din-din (uma espécie de picolé num saquinho) por perto e então um dos amigos de Jesus disse:
- O povo quer ouvir as tuas palavras, porém o calor está grande e a sede do povo só aumenta.
Jesus disse: Sede de água e sede da palavra. Darei os dois. Me tragam o isopor que eu trouxe de casa.
Ora, no isopor só tinha três din-dins e uma garrafinha de água mineral. Jesus, então orou e pediu para os seus amigos distribuírem de graça a água e o dindim. Quando seus amigos abriram o isopor se espantaram, pois estava cheio, "pela boca" de din-din e água mineral e quanto mais tiravam, não acabava. E o povo maravilhado com os din-dins e com o bucho cheio d'água, louvava a Deus por esse milagre.


                 
Jesus caminha sobre o mar na praia da Penha.

Tendo visto Jesus que, depois daquilo tudo, o povo queria que ele se candidatasse a algum cargo político, pegou um Uber e foi se encontrar com alguns amigos na Praia da Penha. Chegando lá, a rapaziada já estava em Picãozinho e não tinha ninguém pra levar Jesus no lugar. E então, ele foi andando por cima do mar, desde a costa, até Picãozinho. E seus amigos ficaram de boca aberta enquanto Jesus dizia:
- Não tenham medo. Não sou nenhum "malassombro". Sou eu, Jesus.
Depois disso, curtiram a manhã toda naquele lugar.


                                           
O jovem rico.

Estava Jesus curtindo um som nas areias da praia de Cabo Branco quando chegou um jovem conhecido da galera. Um empresário de sucesso que tinha ouvido falar de Jesus através de uma empregada domestica que trabalhava em sua casa. O jovem era gente boa, empresário e filho de empresários, era dono de uma rede de shopping centers pelo Brasil. O jovem viu Jesus cercado de amigos e resolveu ouvir algo da parte dele. O jovem falou:
- Amigo, eu sou um homem que não traio os meus princípios em relação aos meus negócios. Sou honesto. Honro os meus pais, não cobiço nada dos outros e sou fiel à minha noiva. O que falta para ser salvo.
Jesus olhou para o jovem e disse:
- Pega tudo o que tu tens, aproveita que está chegando o fim de ano e vende. Junta esse dinheiro e compra comida pra quem precisa. Compra roupa e brinquedos para as crianças. Doa uma parte para o hospital de câncer e outra parte para alguns asilos. Distribui também algumas cestas básicas para o povo nas comunidades. Feito isso, me segue.
O jovem baixou a cabeça e voltou pra casa, pois era muito rico e adorava sua fortuna.
Depois que ele saiu, Jesus disse:
- Amigos, é complicado isso. Dificilmente essas pessoas que são muito ricas serão salvas. O Deus delas é o dinheiro. Aquele rapaz tinha condições de fazer o que eu disse. Não era nada demais para ele. Mas o amor ao dinheiro é tanto que ele é impedido de ajudar alguém. É mais fácil "a vaca tossir" do que um rico entrar no reino dos céus.


                     
Jesus ressuscita um brother das antigas.

A fama de Jesus já percorria em todo o estado.
Cada vez mais, o povo andava a procura dele para ver de perto o homem que realizava milagres em nome de Deus. Jesus, por sua vez, procurava lugares sem tumulto e numa dessas procuras, eis que encontrou com uma amiga de infância que ao vê-lo disse:
- Jesus, há quanto tempo? Estava te procurando pelo Facebook, mas não encontrei.
- Dei um tempo de "face". - Falou Jesus à moça. Depois continuou:
- Diga as novas!
- Seu amigo Lázaro morreu. Faz 4 dias. O enterro foi no Boa Sentença. Teve um infarto fulminante.
Jesus chorou.
Então foram ao cemitério e a irmã de Lázaro disse:
- Creio nos teus milagres e sei que se estivesse aqui, o meu irmão não morreria.
Jesus disse:
- Ele não morreu. Apenas dorme.
E chegando perto da cova, disse a um coveiro que estava perto:
Cave! Retire o caixão! Há um homem vivo aí.
O coveiro ficou paralisado com a voz de autoridade de Jesus e cavou.
Então Jesus disse:
-Acorda brother! Sou eu, seu amigo Jesus.
Lázaro acordou e todos começaram a glorificar a Deus e a história se espalhou por toda a cidade.


Jesus e a rapaziada da web.

E a fama de Jesus finalmente chegou nas mídias sociais. Videos no Youtube, Facebook, entre outras, estavam sendo compartilhados pelos internautas. Jesus não gostava dessa ideia e nem queria isso. Pelo contrário, ele queria sossego. Ele queria apenas ensinar aos seu amigos para que eles semeassem a palavra pelo mundo. Essa exposição era perigosa demais para ele.
Em Mangabeira, a rapaziada procurava Jesus. Os pinguços, os "môfis", as "piriguetes", a viadagem, muitos deles estavam se conscientizando da vida que levavam e estavam dando ouvidos ao que Jesus ensinava. E de fato, estavam se arrependendo de seus pecados aos montes.
Alguns líderes de igrejas perseguiam Jesus, pois achavam que essas pessoas deveriam frequentar suas igrejas e não seguir um simples homem.
A cada dia a perseguição aumentava e de vez em quando eles testavam Jesus, mas Jesus era esperto e sempre se saía de boa.


     
Jesus fala sobre o fim dos tempos, sua volta e sobre a besta fera.

E então Jesus sentou numa praça no bairro das Industrias e começou a bater um papo com os seu figuras sobre o futuro da humanidade. E eles começaram a fazer perguntas diversas sobre o assunto. E Jesus disse:
Haverá uma época em que as coisas ficarão piores do que já estão. Haverá o que chamamos de inversão de valores e também partidos políticos que enganarão a muitos se passando por bons partidos e envolvidos com o social. Haverá igrejas diversas e será necessário evangelizar os que estão dentro dessas igrejas. O bagulho vai ficar louco e então aparecerá a besta fera. Muitos adorarão a besta e muitos serão perseguidos pelo sistema. Quem estiver ligeiro vai escapar. Mas essa besta fera será derrotada quando eu voltar, pois já não estarei aqui nesses dias. Vou, mas volto pra salvar vocês. Apenas confiem. Virei nas nuvens pra reunir uma galera massa e depois pisarei na terra para salvar o restante da humanidade e derrotar a besta fera. Muitos virão em meu nome, mas fiquem ligeiros. Se aparecerem em programas da Globo principalmente, desconfiem. Jamais eu apareceria nesses programas. Vocês os reconhecerão pelos frutos que eles darão. A mascara vai cair logo e vocês ficarão ligados. Tenham fé. Eu vou, mas volto.


                                       
A morte de Jesus.

Ora, depois dessas coisas, Jesus se reuniu com a rapaziada para comer uma pizza e tomar um "refri". E repartindo a pizza e levantando o copo fez um discurso dizendo que sempre que comerem e beberem, lembrassem dele e daquele momento, porque ele seria traído e morto. Os amigos ficaram todos por fora e alguns disseram que jamais iriam vacilar com ele.
Mas aconteceu como Jesus falou. Judas, um dos figuras de Jesus entregou ele às autoridades dizendo que Jesus vivia de vadiagem e que era a favor de um movimento contra as igrejas do Brasil. As autoridades prenderam Jesus que estava naquele momento na praia de Acaú sentado e orando. Jesus parecia estar com medo. Muito suado e com semblante triste. E então Jesus foi levado ao fórum criminal onde foi punido com a prisão num presídio local. Mas antes de ir, na Central de policia no bairro do Geisel, ele levou um "pau seguro". Depois fizeram um tumulto e levaram Jesus para a mata de Jacarapé. Ali ele foi torturado e sofreu muito. Os policiais que levaram Jesus para essa mata eram ligados a um deputado de uma bancada religiosa e telefonaram pra ele perguntando o que fariam com Jesus. O deputado mandou fazer uma "queima de arquivo" e obedecendo a ele, os homens fizeram uma cruz de madeira, amarraram Jesus e deixaram ele morrer naquele lugar. Depois que Jesus morreu, aconteceu um terremoto em João Pessoa e alguns templos caíram pela metade. Os homens então retiraram Jesus da cruz e o enterraram como indigente.

A ressurreição de Jesus e a promessa de sua vinda.

Passados três dias, os amigos de Jesus que também estavam sendo procurados pelas autoridades, estavam preocupados com o desaparecimento do seu amigo. E o pior é que eles não podiam fazer nada, pois eles também estavam sendo procurados como arruaceiros. E então resolveram se reunir na casa de um deles e quando ali estavam todos, Jesus apareceu no meio deles. Sua pele estava diferente, seu semblante parecia brilhar. Os amigos de Jesus se ajoelharam e glorificaram a Deus pelo aparecimento do seu mestre. Tomé que era um camarada cético ainda duvidou e Jesus disse: Por que você ainda duvida? Bote fé meu amigo. Ali comeram e celebraram. Jesus disse que deveriam cumprir a missão de amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como amavam a si mesmos. Também Jesus prometeu voltar. Disse que iria para a casa do Pai organizar o merengue todo e depois voltaria para buscar os seus. Dizendo essas coisas, os abençoou e desapareceu subindo aos poucos aos céus. Ainda à vista disse: Estarei com vocês sempre!




Pin It
Atualizado em: Sex 11 Jan 2019
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222