person_outline



search

CADA UM NA SUA RELIGIÃO...O QUE IMPORTA É RESPEITAR!

Abordar o assunto religião é polêmico e arriscado, pois a linha é muito tênue entre expor uma opinião sadia e ser tachado de preconceituoso. Longe disso afinal não compactuo com qualquer movimento violento, de exclusão, ou desrespeito ao próximo. Me desculpem pelo texto ser longo mas irão entender. 
Sou católico e embora ciente da existência de pessoas fervorosas a ponto de ultrapassarem limites sempre busquei ter a mente aberta. Não estou aqui defendendo o catolicismo e sim a liberdade de escolha. Ao longo da vida conheci muitas pessoas evangélicas extremistas e é disso que gostaria de falar. 
Meu primeiro contato com essa religião foi através de uma amiga na pré adolescência, ela me convidou para visitar sua igreja e como não vi nada de mal fui na boa. Conheci várias pessoas, amigos dela, outros membros mais velhos e a impressão que fiquei foi de estarem tentanto me recrutar. Como se somente aquele local fosse o ideal, a religião evangélica transmitisse as melhores mensagens e desculpem minha impressão naquele momento mas parecia que o Deus deles era outro melhor até do que o próprio Deus. 

O tempo passou e segui no catolicismo, admito que por muito tempo não praticante mas nunca esqueci de orar a Deus, agradecer por minha vida, pelas conquistas, saúde da família, etc. E sempre quando me deparava com pessoas evangélicas a sensação era a mesma de como se quisessem me ordenhar, o termo "do mundo" usado para classificarem pessoas não evangélicas me soava discriminatório, dentre outros pontos de vista. No final sentia uma vontade por parte deles em fazer uma lavagem cerebral no intuito de me converter.

Muitos anos depois uma grande prova de fogo veio em minha vida, conheci uma moça maravilhosa na época de faculdade e após conversas ela falou ser evangélica e estavamos começando a nos envolver. Nunca pensei em futuros problemas por isso mas achei que da parte dela pudessem vir a ocorrer. Começamos a namorar, a coisa ficou séria e pela primeira vez conheci alguem evangélico que não tentou me converter ao contrário nunca mencionou nada a respeito. Por outro lado pessoas ligadas a ela quando descobriam que eu não era de sua religião começavam com aquela velha e conhecida ladainha. Sempre fui do bem, respeitador, educado, etc e talvez essas pessoas imaginassem alguem assim teria que ser evangélico, essas características são da nossa religião, poderiam supor. Não conseguia interpretar seus pensamentos, a não ser que falando tantas coisas boas e relatando maravilhas me fariam crer que para ser feliz somente me convertendo. Muitas dessas pessoas a cada dez palavras ditas nove eram "Deus" e algumas descobri que não tinham índole tão boa assim, na minha opinião falavam o santo nome em vão. Afinal do que adiantaria tentar me converter e não ser (me desculpem a modéstia) metade do que eu era (e ainda sou) como ser humano ? Saber respeitar os outros e acima de tudo suas escolhas. Tive muitas conversas legais mas no meio da prosa começava a pregação, houveram vezes que achei agora vai ! E no final sempre rolava aquele viés influenciador.

Abordei o tema com minha namorada uma vez e ela mencionou ter se envolvido com rapazes da igreja e a relação não foi nada boa, prova de que não há regra exata. Houveram relatos de que nosso namoro não iria durar justamente por sermos de religiões diferentes. Mas com personalidade nunca deu idéia a esses comentários, para ela o que valia era o carater nada mais. Nos casamos e hoje somos muito felizes graças a Deus, cada um respeitando suas crenças e convicções. Vou a igreja dela sem nenhum problema as vezes e agora com nossa filha não irei me opor ao fato de que ela irá direcionar a menina para sua religião.

 Embora tenha relatado sempre ter ouvido essa conversa de doutrinador por parte dos evangélicos nunca descuti por conta disso. Pessoas são carne e osso independente da religião que seguem e suas palavras nunca mudarão e não vão alterar minha mente e o coração. Se quiser se converter faça por você mesmo, não se ache menor por comentários alheios de que não serve para isso ou aquilo ou de que não é bom (como aconteceu comigo) para se relacionar com uma pessoa. Na minha humilde visão o verdadeiro Deus não se preocupa com isso, o que importa é que cheguemos até ele. Se os católicos seguem um caminho reto e os evangélicos em outro com curvas no final o que importa é chegar. 

Tenha personalidade sempre, pois é isso que vai te diferenciar dos outros.

LUTE E NÃO DESISTA !
fShare
0
Pin It
Atualizado em: Qui 10 Jan 2019
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222