person_outline



search

NO BATENTE DA SAUDADE

Outra vez no batente da saudade
Assentei pra ouvir e recordar
Mais um conto que sempre faz lembrar
Os primórdios em lembranças da idade
A memória trazendo raridade
Que o tempo prendeu não solta mais
Os registros das cenas lá de trás
São matéria em meus contos de verdade
Aprendi no caminho e não perdeu
A essência de alguém que já morreu
Escrevi numa pedra pra guardar
Eu finquei no batente da memória
Os registros de cada linda estória
Que parei pra ouvir mamãe contar.
fShare
0
Pin It
Atualizado em: Ter 6 Nov 2018
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222