person_outline



search

blues and soul

Nunca interessou nada sem vida
no meu interior não me vejo como sou
no seu exterior a clamo despida
despedida, desde que conheço a bebida
vejo cores alem do cinza, preto que me pinta
só sou o que sou, blues and soul
jack. cigarret rock and roll
 aceite como sou, louco como sou
escaldante como sol.
leviano
vi diante do ano, que sou suas faces de engano
distraído e traído ironicamente por mim mesmo
sem enredo, só medo, vejo pelo espelho, batom, marcas de beijos
roxo azulado, vermelho é só cigarro.
me marca com tuas marcas que te cercam
sua claridade no olhar é o que me cega
me prega como uma moldura, lírios virou faca
sangra ao segurar, reviver aquilo que te mata.
Jukebox toca a mais lenta musica
os olhos se reviram ao tentar acompanhar 
apanhar daquilo que te frusta
é se enaltecer com tudo que te faça.
farsas do amor.
santo senhor,  questione minha existência
santo grau da pertinácia
busquei o conforto de uma louca, para me parecer menos louco
me precionei na tua boca, para não me ver mais solto
quais das respostas me da opção
de seguir no estreito caminho sem direção
tapa na cara pra aprender a ser homem, ofereci o outro lado
aprenda a ser homem ou vai ser enterrado, vivo
agradeço por me sentir vivo, vivo por tudo isso
questões e corações, minha inteçoes são as primeiras e terceiras, nunca as segundas
nas segundas tomo o mesmo cafe requentado, sou letrista e poesia de pecado.
Pin It
Atualizado em: Qua 12 Jul 2017

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222