person_outline



search
  • Artigos / Textos
  • Postado em

QUE DEUS É ESSE QUE VOCÊ FALA? COM CERTEZA NÃO É O DA BÍBLIA EVIDENTEMENTE!!!

Eu tive por ímpeto de escrever este artigo sobre o Deus da Bíblia, em detrimento de haver alguns “incongruentes” por aí, que vez por outra acabam por discorrer sobre assuntos teológicos e religiosos que eles não tem se quer um mínimo de preparo para abordar sobre o assunto, não apreendem o mínimo possível de conhecimento no que diz respeito o objeto da explanação, são pessoas despreparadas intelectualmente, espiritualmente e socialmente para falar sobre a Bíblia, o Deus da Bíblia e o seu povo; tendo em vista a pseudo, pueril, medíocre, rasa, rasteira, minúscula, limitadíssima, concepção que os tais formulam sobre o Deus da Bíblia e seu povo.
 Em primeiro lugar, esses tais que se dizem “conhecedores de Deus” não o conhece nem de longe de uma forma contundente para estarem por ai “vomitando” um bando de asneiras, sem um mínimo de fundamento possível, haja vista que nem pela própria ciência que é o meio mais fácil e que eles mesmos já pré-estabeleceram, a centenas de anos atrás, não conseguem comprovar viridicamente a não existência de Deus; tendo em vista que a ciência têm seus próprios métodos analíticos pré-estabelecidos pelos quais irá analisar um “objeto” sob vários aspectos, para à partir de então chegar a um veredicto final; o Deus da Bíblia Onisciente, Onipotente e Onipresente não pode ser colocado nesses parâmetros para ser analisado em hipotese alguma, jamais e eu vos explicarei mais adiante o por quê.
 Em segundo plano, esses tais que amiúde vezes usam suas “prédicas” cheias de “retórica”, adiquiridas através de seus mentores Charles Robert Darwin, Albert Einstein, Karl Marx, Adolf hitler, Stalin, Lenin, René Descartes, Bertrand Russell, Richard Dawkins, Friedrich Nietzsche, Kant, Platão, Sócrates, Aristóteles etc., não conhecem o Deus da Bíblia simplesmente por quê, não conhecem a sua Palavra de Gênesis à Apocalipse tal como ela é, não LEEM; todavia, enganam-se ao acreditar à guisa exacerbadamente, malevolamente, inescrupulosamente, tendenciosamente, gritantemente, dubiamente que o seu singelo e limitado conhecimento de umas poucas passagens Bíblicas fora de seus respectivos contextos, que dão respauldo para seus obscuros, tortuosos, obsoletos, malignos, ingnominiosos, deploráveis, desprezíveis, execráveis atos, são de fato o suficiente para ser usado como regra de fé para suas vidas, debates ou qualquer outro tipo de uso que os mesmos valha, (“aliás esta pilantragem é a única cousa que eles sabem fazer, não conhecem nem por nome o que é a Exegese Bíblica bem como tantas outras matérias Bíblicas dentro da Teologia, LEIGOS, ingnorantes”).
 E em terceiro lugar, antes de eu começar a ensinar um poucochinho só sobre o Deus da Bíblia para estes tais que se dizem ser “conhecedores” de Yahweh, é mister que eu vos explique a única forma de se ter uma certeza o mais verossímil possível da existência de Deus, que não pode ser por outra forma se não por “Participação” ou seja, vivermos nele e Ele em nós através do aprofundamento vivencial com Ele que é a forma mais difícil, haja vista que esta metodologia de conhecimento de Deus requer obediência à Palavra de Deus, oração, jejum, leitura Bíblica o que nenhuns desses tais que se dizem “conhecedores” de Deus, querem ou pelo menos intentam fazer; ademais o apóstolo Paulo nos explica melhor como isso funciona em (At 17:28-30).
 Eu não tenho por necessário, fazer nenhuma citação bibliografica acerca dos “mentores” que foram supra-citados, haja vista que para se discorrer sobre o Deus da Bíblia de uma forma plausível e inequívoca, todos eles, sem nenhuma reserva são perfeitamente dispensáveis e inúteis para tal propósito, todavia a melhor forma de interpretar a Palavra de Deus coerentemente é através da “Analogia das Escrituras” (“outro termo que esses sabichões provavelmente nunca ouviram falar, e eu já imaginava pois eu não espero muita coisa desses tais, referente à Palavra de Deus”).
 Agora, obviamente far-se-á necessário que eu vos explique um pouco sobre a Bíblia em espécime, (“e não me venha com essa conversinha fiada pra boi dormir, de querer acusar-me de pendante pois sem Bíblia nada feito…”).
 A bíblia é um compêndio de 66 livros canônicos inspirados por Deus, dividido em 2 partes chamadas de Antigo e Novo Testamento ou segundo os Judeus Primeiro e Segundo Testamento, toda a Bíblia Sagrada é sub-dividida em várias formas, Dispensações, Períodos, Capítulos, Versos, Versículos, Livros, etc., foram 40 escritores identificados que escreveram-na inspirados por Deus, por um período de mais ou menos 1600 anos, o vernáculo original da Bíblia foram o Hebraico Arcaico com o alfabeto cursivo sem vogais, o Grego Koiné e o Aramaico.
 Deus criou o Céu e a Terra no princípio (Gn 1.1) “Bereshit bara elohim et hashamayim ve’et ha’arets”.
 Fala-se muito em “Big-Bang”, “Evolucionismo”(“porém minha pergunta à ti é: e antes do “Big-Bang”? e antes de começar os processos evolucionarios no universo? o que havia antes disto tudo? Responda-me se tu és capaz”), mais adiante nós iremos encontrar em Sefer Bereshit (Gn 1.26) algo que me chama à atenção, Deus "fazendo" que é totalmente diferente de "criando", o homem à sua imagem conforme a sua semelhança, do barro do pó (Gn 2.7) (“agora, porque o homem possui em seu organismo elementos encontrados na natureza e os macacos são diferentes neste aspecto? já que o Homem veio do macaco”). De fato, assim como os demais seres vivos, somos constituídos pelos elementos químicos disponíveis na Terra. Alguns destes elementos se integram às moléculas orgânicas, outros permanecem como íons no citoplasma das células ou nos  líquidos extracelulares.
 Ao longo da vida, estes elementos devem ser obtidos do ambiente diretamente, pelos organismos autótrofos, ou indiretamente, pelos heterótrofos como nós. Isto porque tais elementos são necessários para que os organismos possam crescer ou, simplesmente, funcionar.
 Oxigênio (O) – 65% - constituinte da água e das moléculas orgânicas (que contem carbono e hidrogênio, produzidos por um sistema vivo). E necessário para a respiração celular, que produz trifosfato de adenosina (ATP), uma substância química muito rica em energia.
 Carbono (C) – 18,5% - encontrado em toda a molécula orgânica.
 Hidrogênio (H) – 9,5% - constituição da água, de todos os alimentos e da maior parte das moléculas orgânicas.
 Nitrogênio (N) – 3,2% - componente de todas as proteínas e ácidos nucleicos: O ácido desoxirribonucleico (DNA) e o ácido ribonucleico (RNA).
 Cálcio (Ca) – 1,5% - contribui para a rigidez de ossos e dentes; necessário para muitos processos corporais, por exemplo, coagulação sanguínea e contração muscular. Ele fica na membrana e “decide” o que entra nos ossos e o que sai deles. Encontrado no queijo, leite, iogurte, vegetais verdes folhosos e peixe.
 Fósforo (P) – 1,0% - é o guardião dos genes e forma a proteína que estoca energia no corpo. Componente de muitas proteínas, ácidos nucleicos e trifosfato de adenosina (ATP), necessário para a estrutura normal de ossos, dentes e produção de energia. Encontrado em laticínios, peixes, carnes vermelhas e cereais integrais.
 Potássio (K) – 0,4% - Na forma de cátion (K+) mais abundante dentro das células; importante na condução de impulsos nervosos e na contração muscular. Sua falta ou excesso pode fazer o coração parar. Encontrado nas frutas e vegetais frescos, especialmente banana, couve, batata e pão integral.
 Enxofre (S) – 0,3% - elimina metais pesados, como mercúrio ou chumbo, altamente prejudiciais ao organismo. Componente de muitas proteínas.
 Cloro (Cl) – 0,2% - o do contra. Neutraliza as cargas positivas dos fluidos, que sempre devem ser neutros. É o ânion mais abundante (partícula negativamente carregada, Cl–) fora das células.
 Sódio (Na) – 0,2% - é o controlador das águas mantendo o volume do sangue em circulação no organismo. Na forma de cátion (Na+) mais abundante fora das células; essencial no sangue para manter o equilíbrio de água; necessário para a condução de impulsos nervosos e contração muscular. Encontrado em carnes, peixes, leguminosas (lentilha), cereais integrais e vegetais.
 Iodo (I) – 0,1% - controla o fluxo de energia do corpo, ligando-se aos hormônios produzidos pela tireoide.
 Ferro (Fe) – 0,1% - Na forma de cátions (Fe+2 e Fe+3) são componentes da hemoglobina (proteína carregadora do oxigênio do sangue) e de algumas enzimas necessárias para a produção de ATP, capta oxigênio dos pulmões e carrega para o restante do corpo, através do sangue. Encontrado em carnes, aves, músculos e leguminosas (feijão).
 Magnesium (Mg) – 0,1% - sem ele o ATP não poderia guardar energia na célula. Necessário para muitas enzimas funcionarem apropriadamente. Atua na formação de anticorpos e alivio do estresse. Encontrado nos cereais integrais, soja, legumes e frutas (maçã e limão).
 Zinco (Zn) – 0,0025% - ele contribui para que o gás carbônico fique no estado líquido, não permitindo a entrada de gás no sangue, o que seria fatal. Responsável também pela cicatrização e atividade das enzimas.
 Cobalto (Co) – 0,0004% - componente da vitamina B 12, uma das formadoras das células vermelhas do sangue.
 Cobre (Cu) – 0,0003% - não deixa você derreter, pois regula a liberação de energia, produzida pelo nosso organismo. Produção de melanina e formação de glóbulos vermelhos do sangue. Encontrado no fígado, cereais integrais, legumes e frutas (pera).
 Manganês (Mn) – 0,0001% - auxilia no crescimento e “ajuda” o selênio a expulsar os radicais livres (que promovem o envelhecimento).
 Molibdênio (Mo) – 0,00002% - cria a boa gordura e auxilia na eliminação de radicais livres.
 Flúor (F) – 0, 00001% - dá boas mordidas, pois protege os dentes. Encontrado na água, frutos do mar, peixes e chá.
 Cromo (Cr) – 0,000003% - “ajuda” a insulina, hormônio produzido pelo pâncreas, que metaboliza o açúcar no corpo.
 Selênio (Se) – inferior a 0,000003%, faz parte das enzimas destruidoras de radicais livres.
 Alumínio (Al), Boro (B), Estanho (Sn), Silício (Si) e Vanádio (V) – São elementos traços em menor concentração. (Não encontrada a utilidade no corpo humano).
FONTE:
Livro Didático Público: Química / vários autores. Curitiba: SEED-PR,2006 – pg. 248.
 O maior erro dessa “casta de embriagados de desconhecimento do Deus da Bíblia” é que eles, volto a repitir não leem, não averiguam, não perquirem, não examinam (Jo 5.39; Jo 8.32).
 E têm mais, o Deus da Bíblia é amor sim! mas não se engane você ele também é Justiça (Ez 33) pra você LEIGO que pensa que pode fazer e desfazer de Deus, pecar “à torto e à direita" sem se arrepender e acha que não vai acontecer nada, engana-se porque Deus não se deixa escanescer por ninguém, Heródes pagou um preço caro só por não ter dado glória à Deus (At 12.21-23) imagine agora blasfemar contra Deus o que não irá acontecer…
 Irei pôr alguns dados verídicos aqui de fontes confiáveis sobre a quantidade real de Crisão no Brasil, esses LEIGOS que não sabem e nem ao menos se quer se dão ao trabalho de pesquisar e depois ainda colocam dados mentirosos, fictícios, imaginarios, inventados só para satisfazerem seus “ventres”, (HIPÓCRITAS), de acordo com o Censo Demográfico 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os católicos permanecem sendo maioria, embora o número de fiéis tenha sofrido uma redução na última década (passou de 73,6%, em 2000, para 64,6%, em 2010) e haja uma maior diversidade religiosa da população brasileira.
Dos 64,6% da população que professam a fé católica, 72,2% estão no Nordeste, 70,1% no Sul e 60,6% no Norte do país. A proporção de católicos foi maior entre as pessoas com mais de 40 anos, chegando a 75,2% no grupo com 80 anos ou mais.
 A análise mostra que outros 22,2% da população são compostos por EVANGÉLICOS, 8% por pessoas que se declaram sem religião, 3% por outros credos e 2% por espíritas.
 Com relação a peremptória existência de Deus sugiro ler (Is 43.13; Jó 38; Jo 20.29; Is 45.5-6; Ap 4.8), outra coisa para os leigos na história, Constantino não foi o criador do cristianismo que já existia desde os tempos de Jesus, Constantino simplesmente se CONVERTEU ao cristianismo em 313 d.C e concedeu à partir desta data, liberdade aos cultos cristão, que posteiormente foi LEGALIZADO pelo império romano em 380 d.C algo que já estava em pleno andamento.
 Concluo este artigo dizendo que: EU SOU FELIZ POR SER CRISTÃO; SOU LIBERTO; CREIO NA EXISTÊNCIA DE DEUS; AMO OS LEIGOS SOBRE O DEUS DA BÍBLIA QUE EU CITEI NESTE TRABALHO, MAS NÃO AMO O SEUS PECADOS, REJEITO, E VOCÊS ACREDITANDO OU NÃO QUERENDO OU NÃO, EXISTE DEUS, EXISTE CÉU E EXISTE INFERNO A ESCOLHA É SUA PARA AONDE QUER IR PASSAR A SUA ETERNIDADE DEPOIS QUE MORRER (HB 9.27), MEU CONSELHO PRA VOCÊ É (AP 2.10) A PARTE FINAL DO VERSÍCULO, E PARA LHES PROVAR QUE EU AMO VOCÊS VOU FAZER UMA BREVE ORAÇÃO À DEUS AO SEU FAVOR: “SENHOR DEUS E ETERNO PAI ABENÇOE CADA PESSOA QUE ACABA DE LER ESTE BREVE ARTIGO, SALVA LIBERTA E CURA A ELE E TODA SUA FAMÍLIA EM NOME DE JESUS AMÉM…
fShare
0
Pin It
Atualizado em: Dom 2 Abr 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222