person_outline



search

A Menina Da Balada

Ela entra na discoteca e não sai de lá só. No fim da noite sempre termina em uma cama.

É grave. Pelo prazer não mede o que pode ser perigoso. Ela quer se divertir, ela quer adrenalina, quer arriscar.  Sai da discoteca quando raia o sol. Dominada por vodka, com a roupa amassada pelos amasso e beijos furtivos de desconhecidos. Com eles, ela dança o funk até o chão. Deixa os caras loucos, querendo mais. Alguns sabem que terão. Basta que ela goste. Ela se fascina quando a olham, quando a desejam.  Tem bebida e cigarro pagos. Tem o que quiser. A menina da balada fecha a pista e não tem para ninguém. Medir consequências de quê? Para quê? Não admitia perder tempo com isso. Ela queria bailar, até o mundo acabar. Suas intensões eram as piores. Seduzir, abalar, apelar.

Sem pudor fazia uso da sensualidade, do corpo malhado. Exibindo todas as curvas detalhadas por um vestido vermelho curtíssimo e justíssimo. E é exatamente  por isso que um cidadão pergunta , qual o preço? Ela responde: alto. Muito alto.

Se abandonar a pista lhe valesse, a menina da balada o acompanharia e ainda disse que da companhia dela o velho não se arrependeria. Parecia que ele era um cavalheiro. Não deixou  ela rachar a gasolina. O motel era por conta dele, ela disse ainda bem, não gostaria de  dispor de nada.  Visava apenas o que poderia ganhar.

A menina tinha ganas de poder, tinha ganas de noites eróticas, Gostava de dominar, ser possessiva. Eles adoravam. E seu lema principal era pegar, não se apegar.

Curtição, bebedeira, e fotos. Muitas fotos para postar nas redes sociais.  Queria mesmo exibir seu modo louco de viver. Quem quisesse que compartilhasse. Ela adorava ser alvo de comentários.

Chegava ao fim mais uma intensa madrugada. Que lhe rendeu tudo o que ela mais desejava.

Com o dia clareando, se preparava para voltar ao lar. Vestia-se discretamente para sair. E saía satisfeita. Muito satisfeita. Depois de tomar um banho ia dormir.  E esperar.

Esperar ansiosamente a próxima balada.

Pin It
Atualizado em: Sex 27 Jul 2012

Comentários  

#5 PauloJose 24-05-2014 18:52
MUITO PIOR É QUANDO O MUNDO TODO VÊ ,TIPO FROTA.
BALADA AINDA DÁ.
HOJE COM FILMES ERÓTICOS, A MENTE FICA DETURPADA, A IDADE CHEGANDO
FILHOS CRESCENDO.
PARABÉNS.
#4 cesinha 17-09-2012 18:28
Uma vida assim, cedo ou tarde cobra o seu cruel preço. Apesar disso, somos livres para fazermos nossas escolhas, graças a Deus.
#3 JRobertoJun 29-08-2012 16:57
Boa tarde, laura ! Dei uma passadinha por aqui para ler o conto A Menina da Balada.
Amei. Parabéns pela inspiração.
Abraço,
#2 ANTENA 03-08-2012 09:21
O "Ministério do Bom Senso" informa: viver com os excessos e exageradamente, faz mal à saúde! Muito bom seu conto, bem realista.


abraço anarquista
#1 Marlende 29-07-2012 17:22
Muito bom...triste realidade dos dias de hoje...Paarabéns !

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222