person_outline



search
  • MPB
  • Postado em

VEM E SOA, CORAÇÃO

Se ele aponta no portão, eu bem me visto

O impossível já foi um mau vício

Da madrugada à sua espera

De me debruçar pra ver "seu rosto meu" da janela

 

Ela se apronta assistindo à sua televisão ou quase isso

E eu preciso dizer que não vivo pra ela e nem insisto

Ela fica perfumada como antes era

E vai soluçar no momento em que souber que o futuro também erra

 

Quando ele enfim se convencer

De que dela enfim vai se livrar

Sua lua não vai mais aparecer

Muito menos parecer, às vezes, seu lar doce lar

 

Eu acreditei, no início

Ele sonhava comigo; sim, senhor!

Na mina vida, quanto resquício

Daquilo que eu ainda chamava de só meu... amor

 

Sabia que ia dar nisso

Ela não queria um amigo; não, senhora!

Ah, minha amiga, eu não queria compromisso

Meu estilo é de sair e não me preocupar com a hora

 

Eu vou correr

Eu vou gritar

Eu não vou sofrer

Eu não vou me descabelar

 

Eu quero cantar

Eles vão se espantar

Quero só ver

Eu não vou parar

 

 

Eu curti essa relação

Agora, quero outra! Obrigado

Por favor, desce uma para mais dois, campeão

Hoje à noite, eu e este outro aqui vamos sair daqui... carregados

 

Embriagados, nós, ora... pois

Podemos, inclusive, depois

Assim permanecer por duzentos ou três feriados

De acordo com os nossos finitos dias enrabichados

 

De outra emoção

De muita mão

De T

Isso é tão...

ão

 

Você vai me acompanhar nesta canção

Vem e soa, coração!

Pin It
Atualizado em: Qui 15 Maio 2014

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222