person_outline



search
  • Terror
  • Postado em

ultimo instante de paz...

agora, abrira teus olhos lentamente, estivesse imóvel e agora teu corpo jaz dormente, banhado em fluidos corporais que vão desde o suor ao sangue que escorre de tua boca, até teus languidos dedos possuem aquela coloração anêmica... agora, levaste os dedos a frente de teus olhos, e notaste o ambiente ao teu redor, quase posso ouvir tua voz rouca e distante perguntando-se " em que buraco estou afinal?"
estás em um lugar fechado... claustrofóbico. feito em sua maioria de alguma madeira barata e de um forro de veludo vermelho... ora se tu não estivesse grogue como de costume até diria que se tratava de um... um...! sim... agora te desesperaste, tratasse de um caixão, percebes. _ e após essa conclusão tentas desesperadamente gritar por ajuda, socorro, e a socar as paredes de tua singela prisão como se alguma alma fosse ouvir outra maldita alma com quem dividi aquele chão... nada acontece... tu te calas... perdeste todo o ar que tinhas gritando loucamente, debatendo-se e ferindo-se, buscando desesperadamente por auxilio, e de que adiantara afinal? que este esvaísse rapidamente, não podes mais encher o pulmão de ar... daqui por diante tua pele ira deteriorar-se e os vermes comeram teus olhos, tudo ira corroer-se, pois o tempo tudo corroí... chegara então tua hora.... e já não adiantará buscar em teu cérebro podre e pecaminoso como o diabo teria te posto preso sob a terra... já fora a hora de resistir.... feche os olhos...expire... não chores, pois isto sempre chega um dia para todos...agora, já morreste... siga em frente... muito bem, se saiu muito bem, só resta agora que prepare-se...abra os olhos... e conheça o fim.

Pin It
Atualizado em: Qua 6 Jan 2016
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222