person_outline



search
  • Terror
  • Postado em

PSYCHOSOCIAL Capitulo 7

CAPITULO 7
A FÙRIA DA BESTA
No cativeiro...O homem,que acabara
de perder a mulher,está furioso demais
com o ato de desespero de Corelle,pois
a sua esposa era a pessoa,que mais o
amava em sua vida,e ele não era
capaz de suportar a dor.
_Aquele demônio maldito!Irá pagar
pela afronta!Irá pagar por tirar de
mim,a minha Maria!
Diz o homem,enquanto fica sentado
em uma cadeira,e bebe uma garrafa
inteira de vodca pura,com os olhos
vermelhos de tanto chorar.
_José pare de beber irmão!Deus
irá castigar a aquela vagabunda
maldita!Confie nele.
Diz um outro homem,com o olhar cheio
de compaixão,segurando no ombro de
José,que olha para ele,com o olhar
incrédulo,e pega a garrafa de
Duelo.
_Lucas não o deixe beber!
Diz uma mulher entrando no cativeiro,
com uma expressão incrédula em seu
rosto.Correndo em direção a aquele
projeto mal feito de homem,com
medo de que ele caia no vício.


_Madalena!eu tentei impedir...
Mas ele não me ouve...
Lucas responde com o olhar triste,
enquanto a mulher toma a bebida
das mãos do pobre viúvo,e a joga
sob o chão,para que ele não
volte a beber.
_Aquela vadia vai pagar caro!
Diz José,com o olhar cheio de mágoa
e de dor,enquanto olha para a brecha
da porta do galpão,onde surge a uma
parte do rosto da jovem,que não nota
que está sendo observada.
_Porquê não se soltou!?
Pergunta Ales em voz alta,com uma
expressão incrédula em seu rosto,que
só muda ao vê o olhar assustado de
sua irmã mais velha,que sabe que
aquela afronta poderia ser
perigosa.
_Eu não tenho controle...Não é
tão simples quanto parece...
Responde Corelle em voz baixa,com
um olhar triste,pois sabia que a nova
amiga estava certa,se ela tinha tanto
poder,porque simplesmente não se
livrou das amarras e fugiu?.




_Nós sabemos...Mas Ales está certa,
deveria ter se soltado,pois eles não vão
deixar essa afronta passar...e iram te
torturar ainda mais!
Diz Alessandra com um olhar sério,como
se fosse contar algo,mas logo muda de
assunto e volta ao foco principal,pois
teme ao que os religiosos vão fazer,
por causa do ataque da garota.
_Como assim sabem?
Pergunta Corelle,com o olhar furioso
e a expressão séria,querendo descobrir
ao que a jovem gótica,queria dizer com
aquelas palavras,antes de tentar voltar
ao foco principal.
_Você não é a única que tem dons
especiais...É apenas uma das mais raras.
Já se perguntou porquê as pessoas não
crêem mais em demônios ou coisas
do gênero ?
Responde Ales com um sorriso,que
some ao contar,sobre o que ela e a sua
irmã sabem.Ignorando ao olhar de protesto
de Alessandra,que está furiosa com o
ato,dela revelar tal coisa para uma
estranha.



_Porquê pensam que sabem demais,
e que os seres humanos,são os únicos
no universo?
Responde a jovem rebelde,com um olhar
confuso,tentando concluir algo,com as
pistas que a jovem roqueira lhe deu,
sem obter muito êxito.
_Não...Por quê a maioria dos demônios,
estão sendo exterminados daqui,por
uma ordem mundial de religiosos,
conhecida por Ordem de Cristo.
Responde Alessandra,revirando os
olhos com a falta de conhecimento da
rebelde,e lhe explicando sobre o real
perigo,que elas corriam naquele
galpão abandonado.
_Ordem de Cristo!?Nunca ouvi falar...
Responde Corelle com os olhos arregalados,
surpresa com o que as jovens estavam lhe
contando,pois apesar de saber o nível
da hipocrisia humana,não aceitava
aquela realidade.
“Eu preciso achá-la!Eu preciso!”
Pensa Larry Karses,enquanto dirige ao
carro em alta velocidade,passando por
diversos sinais vermelhos,em direção
a todos os cativeiros possíveis.
Tão desesperado para encontrar a
menina,que passa na frente de carros,
motos e ônibus,sem se importar com
os insultos dos outros motoristas.
“EU TENHO QUE ACHÁ-LA!”
Pensa o pobre tutor,com um olhar
sombrio e obscuro,enquanto o carro
corre pelas ruas,e ele pisa com mais
intensidade no acelerador.
Seguindo ao seu caminho,com cada
vez mais raiva de si mesmo,por não ter
tido a coragem,de contar quem era a
sua protegida.Até que o pneu do seu
veiculo estoura,e ele derrapa indo
ao encontro de um caminhão.
_NÃO!SEM MIM ELA...
Grita o belo homem,impactando com
o caminhão,enquanto tenta soltar
ao cinto,e pular para fora do seu
transporte.Lutando para viver,
e para salvar a sua amada.
_Essa não!
Corelle diz com os olhos assustados,
fazendo com que as irmãs Simpson
se calem,e a observem incrédulas.
Mas a jovem não lhes dá atenção,
pois o desespero havia tomado
conta do seu corpo.
_Você está bem?
Pergunta a jovem de cabelos curtos,
olhando para a rebelde,que fica ali
se contorcendo,para se livrar das
amarras como uma louca.

_Meu coração dói!Eu preciso sair
daqui!Eu preciso sair daqui!Eu...
Responde a jovem,com um olhar um
tanto desesperado e distante,lutando
com toda a sua força,para se livrar
daquelas amarras,como se fosse
uma fera que estava presa.
_EU PRECISO SAIR DAQUI!
Corelle ruge o mais alto,que suas cordas
vocais são capazes de alcançar,enquanto
desloca os ossos da munheca,e tenta sair
daquele lugar,tão preocupada,que
esquece a dor.
Ouvindo aos gritos desesperados da jovem,
José fica furioso e vai até o galpão.Abrindo a
porta com um chute,e indo em direção a jovem,
que não para de gritar,até que ele a pega
pelos cabelos,e olha em seus olhos.
_Isso aqui não é um teatro,para você dar
ao seu showzinho,sua vagabunda...Então
se quiser viver a mais um dia,cale a sua
boca imunda!
Diz o homem puxando aos cabelos da jovem,
que parece voltar ao normal,e olha para ele assustada,ofegando,aparentemente com
medo.Até que ela olha no fundo dos
olhos do homem,os seus olhos
começam a brilhar,e ela
sorri.



_Me solte...Ou você vai morrer seu
pedófilo!
Corelle diz com um olhar furioso,como se
ela estivesse no controle da situação,e
ele fosse apenas um animal,que era
incapaz de lhe fazer algum mal.
_Do que está falando sua prostituta
de Satanás!?
José responde,com uma expressão
de pânico em seu rosto,afastando-se
da jovem,e indo para trás,como se ela
tivesse descoberto algum segredo
sujo.
_2 de março de 1996...Você estuprou a
sua sobrinha!e depois jogou ao seu corpo
no mato...Como se ela fosse lixo!Ninguém
nunca soube do seu crime,pois planejou
tudo!E se pensa que o seu Deus não
viu!...
Corelle responde com um olhar sombrio,
olhando no fundo dos olhos do homem,
que se contorce,colocando as mãos
na cabeça,como se não aceitasse
aos fatos.



Pois em sua mente,ele estava relembrando
ao momento,que ele penetrou a pobre
menina,que estava amordaçada,e
não podia se quer pedir por
socorro.
Pobre garotinha,tinha tanto para viver,tanto
para aprender,tanto para ser feliz,e aquele
maldito homem havia lhe roubado tudo
isso.
Pelo simples fato de que ela não era temente
a Deus,mas gostava das astutas armadilhas
do Diabo,e ele não teve um pouco de
respeito para aceitar isso.
Preferiu lhe atormentar,se passando por
um ser possuído por um demônio,que
sentia prazer em estuprá-la.Mas ao
ver que a sua lição falhou,sentiu
que era o seu dever silenciá-la.
_Não tio José!Não!Nãooooo!
Implorou a pobre garotinha,sentindo
o sangue escorrer pela sua calcinha,com
os olhos vermelhos de tanto chorar,e os
cabelos desgrenhados,olhando para o
homem,que vinha em sua direção
com a faca.
Mas os seus apelos falharam,e ele a
esfaqueou intensamente diversas vezes,ao
ponto que o sangue jorrava no ar,e pingava
sob o seu rosto,enquanto ouvia os gritos,e
via os olhos inocentes da pobre menina.

Até que o silêncio se fez,e a criança
morreu em seus braços.Ao ver o que havia
feito,o tio desesperado,pegou o corpo da sua
vitima,e então o jogou no rio,onde lavou seu
rosto,e limpou todas as evidências da sua
culpa.
_ Nossa!você me dá nojo!
Corelle diz com uma expressão séria em
seu rosto,parecendo vê a toda cena,
que se passava na mente daquele
fiel do lado direito.
_Satanás viu...E como ela,era uma
de suas adoradoras,creio que a
sua tortura será intensa!
Corelle diz olhando no fundo dos olhos
do homem,que fica amedrontado,e se
cala,pois não consegue suportar as
verdades,que a garota diz.
_Satanás é a favor destas coisas!
Ele me possuiu!E fez com que Eu
fizesse aquilo com a Nataly!
Responde José,chorando de tanta dor
que sente em seu peito,por ter feito
o que fez com a pobre menina,
tentando arranjar uma boa
saída.
_Satan não fez nada!Você sim!
Eu posso ver as suas lembranças!
Agora você pecou duas vezes!Acho
que ele está furioso...

Corelle grita furiosa,pois estudava a todos
os assuntos ligados a magia,sabia que havia
muitos fatos mal contados sobre Satan,e
repudiava a qualquer um,que não
fosse capaz de ver a verdade.
_Pequei!?Demônios não pecam!
José responde,com uma expressão incrédula
em seu rosto,que estava vermelho de
tantas lágrimas,que já haviam
escorrido pela sua pele.
_Há eles pecam...Eles pecam...e você
cometeu mais um delito!Satanás não iria
entrar em seu corpo imundo!Ele não iria
destratar a uma das suas servas!Meu
Deus detesta ser culpado pelas
borradas humanas!
Corelle responde ainda mais furiosa do
que estava,parecendo ter encarnado
na advogada do diabo em pessoa,
defendendo ao demônio,com
todas as suas garras.
_E sem dúvidas você não é um demônio...
Até os demônios inferiores são menos imundos
que você,um doente de espírito fraco,que usa
o nome de seu “Deus” para justificar aos
seus desejos grotescos!



Corelle prossegue parecendo está mais
calma,com um olhar ainda firme,que chega
a atrair a atenção das irmãs,que estão ali
observando ao tamanho da fé,que sua
nova amiga tem no lado negro.
_Doente!Doente!Doente!
Corelle diz repetidas vezes a mesma frase,
e então olha no fundo dos olhos do homem,
que se ajoelha diante dela,unindo as suas
mãos,e implorando por clemência.
_Por favor!isto é patético!Como você...
que estuprou a pobre sobrinha,por medo
dela largar a uma conduta,que jamais
lhe pertenceu!
Corelle diz,com uma expressão indiferente
em seu rosto,e então volta a atingir ao
tal homem com palavras,que o
fazem voltar a chorar.
_Não...Não...
José começa a gaguejar,olhando no
fundo dos olhos da jovem,que ficam
cada vez mais sombrios,e com um
brilho tão aterrorizante,que até
as irmãs ficam assustadas.
_Não é verdade!?
Corelle responde furiosa,e então
olha para o homem,e gargalha como
uma louca,tão insana,que o homem
fica furioso,e lhe acerta a um tapa
no rosto,que faz ela se calar.

_Vocês nunca aprendem!?
Corelle responde furiosa,após balançar
a cabeça e se recompor,detestando o
ato violento de seu inimigo,que
ousou lhe bater.
_Idiota!
Corelle diz,com um olhar ainda mais
furioso e sombrio do que antes,e então o
homem cai no chão,e começa a se debater
como um peixe fora d’água,gritando como
um louco,enquanto a jovem fica ali
gargalhando sem parar.
Pois logo,que o corpo dele entra em um
impacto com este,vários espinhos espirituais
começam a lhe perfurar,fazendo-o jorrar rios
de sangue,e a garotinha que ele matou surge
diante dele,e enfia a um pedaço de pau
cheio de pregos,em seu orifício anal,
deixando as irmãs Simpson,ainda
mais assustadas,que antes.
_Isso deve doer..
Ales diz com os olhos arregalados,vendo
o homem se contorcendo no chão,como um
animal,enquanto cospe bolhas de sangue,e
arregala aos olhos,sentindo o seu corpo
sendo partido ao meio,gritando
como uma garotinha.


Ao ouvir o comentário da irmã,
Alessandra olha para ela com um olhar
incrédulo,pois era óbvio que aquela tortura
estava destruindo ao homem,do contrário
,ele não estaria recebendo um castigo
merecido.
_Nunca brinque com o demônio,
se puder matá-lo,mate-o!Pois ele,não
terá piedade de você,no seu lugar!
Diz Corelle com a cabeça baixa,enquanto
puxa o pulso com força,e se livra das correntes,
soltando as irmãs com apenas um estalar de
dedos.Deixando-as surpresas,e também
assustadas,pois quando,ela vira para
elas,está com os olhos brilhantes
como neon,e não possui mais
nenhum ferimento.
_Quem é você?
Pergunta Ales assustada,levantando-se do
mastro e dando um passo para trás,olhando
no fundo dos olhos da rebelde,que apenas
sorri e desvia o olhar,enquanto segue
até a porta da saída.
_Não importa quem sou...Mas se quer
saber,ainda sou eu,só que na minha forma
verdadeira.Até breve irmãs Simpson,sinto
que logo as verei outra vez...


Responde Corelle,enquanto empurra a
porta lentamente,dando um passo a frente,e
sumindo da vista das irmãs.Ao confirmar que
a jovem estava longe,Alessandra corre até
a sua irmã mais nova,pois esta desmaia.
_O que faz aqui!?Onde está o José!?
Pergunta Madalena com o olhar assustado,
notando que a jovem,havia se livrado das
correntes,com um puxão,já que ainda
haviam restos nas algemas.
_Nos fundos...
Responde Corelle,dando um passo
para o lado,e fazendo as portas se abrirem
sozinhas,enquanto faz com que a luz se acenda
acima do corpo do homem,que estava em um
estado assustador,onde só havia as órbitas
ensangüentadas em seu rosto,coberto de
vermelho,com o corpo partido ao
meio.
_Se não quer ser a próxima,eu sugiro
que saia da minha frente...
Volta a dizer Corelle,olhando no fundo
dos olhos da mulher,que fica em pânico e
então se joga no piso,apenas para sair
da sua frente.
Ao ver o tamanho do seu poder sobre a
mulher,a garota sorri e caminha pelo
cativeiro,como se estivesse fazendo
uma visita naquele lugar,e nada
pudesse lhe deter.

Porém ao chegar a saída,a bela dama
sorri,olha de canto para trás e joga um
beijo para Madalena,que começa a se
contorcer e cai no chão,explodindo
logo em seguida.
_Não pode ser!É ela!
Grita Ales,acordando nos braços da
sua irmã,que a olha confusa,enquanto
vê os restos mortais de Madalena,que
estão espalhados pelo chão.
_A filha de Satanás...ou melhor
dizendo a filha de Lúcifer!
Diz Ales olhando no fundo dos olhos
da sua irmã,que fica surpresa,e então
balança a cabeça afirmando,pois ela
reconheceria tamanho poder,em
qualquer lugar.
Ao ouvir o que as irmãs conversam,a
jovem rebelde sorri,e segue o seu caminho,
caminhando lentamente.Porém a cada vez,
que dá um passo,as plantas começam a
crescer e murchar ao mesmo tempo,
as luzes piscam,e os alarmes
ligam sozinhos.



Nunca provoque uma fera,
pois as feras adormecem,mas
quando acordam,só voltam a
hibernar,depois de destruir
ao seu inimigo. 
 
Pin It
Atualizado em: Dom 24 Abr 2016
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222