person_outline



search
  • Terror
  • Postado em

Anjo Negro parte Final

 Capitulo 16-Noivas
No ultimo capitulo...Fargus tentou levar Angela para D’cithy,mas quando ela descobriu que todos os habitantes daquela cidade eram soldados do reino das trevas,ela começou a relutar a idéia,pois começou a desconfiar que o tão cruel rei estivesse por trás do seu seqüestro de quando tinha apenas seis anos de idade,
após saber disto,ela começou a reviver o mesmo seqüestro,exatamente como ela estava naquele trágico dia.Fargus se tocou do que estava realmente acontecendo ali,e ficou preocupado com a jovem,foi quando ele usou seus poderes e fez com que a jovem desmaiasse para que pudesse relaxar e descansar,após os olhos dela ficarem fechados,ele começou a se lembrar do tão assustador seqüestro...
Na floresta...Fargus está caminhando enquanto carrega Angela em seus braços,esperando que ela acorde para que possam conversar sobre tão trágico dia na vida da bela.
Os olhos dela começam a se abrirem,ela fica com uma expressão confusa,o que está fazendo nos braços do seu pior inimigo,não seria melhor estar com Dave?mas porquê é tão agradável está nos braços do rei de Holde,o que está havendo consigo mesma?
_O que aconteceu?
Angela pergunta enquanto suas mãos seguram nos ombros do seu até então inimigo,com uma expressão indiferente.
_Você teve um pós-trauma,e eu tive que te fazer desmaiar,pois não queria ficar vendo aquela cena desagradável de uma louca na minha frente...
Fargus diz com uma expressão séria,enquanto continua a andar em direção a D’cithy que ainda está bastante longe.
_...Você poderia ter um pouco de compaixão e entender que todos os seres humanos tem problemas!e que eles têm coração!
Angela fica em silêncio engolindo cada palavra que acabara de ouvir como se elas tivessem pedaços de vidros encravados nelas,depois fala com uma expressão séria,com um olhar cheio de mágoa,e sai dos braços do rei.
_Há anos não sei o quê é “ser humano”
Fargus diz com uma expressão séria,enquanto seu olhar fica distante,e ele fica parado de frente para ela.
_Eu já percebi isso...
Angela diz com uma expressão mal humorada,enquanto olha com desprezo para o rei,ela cruza os braços.
_Como sempre falando demais não é?
Fargus diz com uma expressão animada,dando um olhar de irônia ao sentimento de fúria que está sentindo da jovem,como ela ousa dizer que concorda que ele não é mais humano se ele ainda é.
_Foi por isso que você costurou a minha boca lembra?
Angela diz com uma expressão séria,dando um olhar de raiva para que o rei perceba o quanto prejudicou a sua vida.
_Você é tão patética que me dá ódio!
Fargus diz com uma expressão de raiva,enquanto caminha na direção dela parecendo que vai bater nela até que ela morra,ele puxa o braço dela,e o vira mostrando para ela a cicatriz de quando apanhou daqueles soldados imundos que tentaram destruir-la,Angela fica com uma expressão assustada com os olhos cheios de lágrimas presas,prontas para serem libertadas.
_Eu sei como ganhou esta cicatriz!
Fargus diz com uma expressão séria,enquanto olha para a jovem demonstrando sua raiva,os olhos dela se fecham e uma lágrima começa a escorrer pelo seu rosto.
_Foi você que provocou o tal seqüestro...EU SABIA QUE VOCÊ ERA O SER MAIS CRUEL DE TODA A PORCARIA DE PLANETA!
Angela diz com uma expressão assustada,com os olhos arregalados sentindo que acabara de descobrir quem está por trás da tragédia que destruíra toda a sua vida preciosa,ela fica com uma expressão de furia,deixa sua mão pesada e dá um soco veloz e doloroso no rosto do seu pior inimigo,fazendo com que ele caia para trás,ao ver seu inimigo jogado no chão,a jovem pula para cima dele e começa a socar a cara dele.
_Não...é...isso...ANGELA NÃO FUI EU!
Fargus tenta dizer com uma expressão triste,enquanto a jovem continua a socar o seu rosto,não agüentando mais ser acusado e machucado pela jovem,ele agarra os braços dela e a olha no fundo dos olhos,com uma expressão assustada.
_FOI VOCÊ SIM!VOCÊ É SER O MAIS CRUEL,O MAIS TERRÍVEL,O MAIS INSENSIVEL,O MAIS DEMONIACO!
Angela diz com uma expressão de raiva,enquanto tenta soltar seus braços das mãos do seu inimigo,mas ele como um verdadeiro macho poderoso aperta ainda mais o pulso dela demonstrando que se quiser pode quebrar o osso dela,com uma expressão séria.
_Se eu quisesse mesmo que estivesse morta,eu já havia te matado,se você é burra e não percebeu,eu sou muito mais poderoso que qualquer homem humano!
Fargus diz com uma expressão de raiva começando a machucar sem querer o pulso da jovem,usando sua força física e bruta.
_Por favor me solta ta me machucando...
Angela diz com uma expressão assustada,implorando para que o rei solte o seu pulso antes que quebre mesmo um osso seu.
Fargus não diz nada,apenas deixa sua mão largar o pulso da jovem,ela sai de cima dele com uma expressão triste,se sentindo mal por dizer tantas coisas sobre as quais não havia averiguado se era verdade,o rei se levanta do chão e sai andando em direção a cidade,se sentindo muito chateado por ter sido tão xingado pela jovem,e para ele mesmo que seja um demônio não gosta de ser chamado assim.
Angela segue Fargus com uma expressão triste,enquanto pensa se realmente machucou ele com tais palavras,o quê é muito estranho pois ela já o xingou várias vezes.
Algumas horas depois...Angela e Fargus finalmente chegam a D’cithy,ambos com expressões tristonhas,com pensamentos cheios de mágoas e duvidas.
_Majestade!
Uma bela jovem de cabelos vermelhos,com as pontas pretas,de olhos vermelhos sangue,e a pele bem clara, diz com uma expressão animada.
_Olá Maraye
Fargus diz com uma expressão animada,disfarçando como está se sentindo,para que ninguém perceba como ele está se sentindo mal ,Angela fica calada olhando com desprezo para a bela jovem que está a sua frente,pois percebe que ela está muito mal intencionada,com vários pensamentos sujos em sua mente.
_Como está?já encontrou a noiva perfeita para reinar junto com você em Holde?
Maraye pergunta com uma expressão animada,com um olhar cheio de péssimas intenções em relação ao rei de Holde,Angela que estava atrás do rei,da um passo a frente,com uma expressão séria.
_Sim,sou eu a escolhida do rei!
Angela diz com uma expressão séria,com um olhar de profundo desprezo em relação a bela,e este sentimento de raiva é recíproco pois Maraye não gostou nada de ver a bela acompanhando seu querido rei.
_Você...?Majestade poderia ter escolhido algo melhor...
Maraye diz olhando enojada para a jovem,e vira-se para Fargus com uma expressão séria,demonstrando estar desapontada com a escolha que o rei fizera.
_Algo como você não é aconselhável...
Angela diz com uma expressão animada dando um olhar indiferente para a jovem,a deixando completamente fora de si de tanto ódio.
_Acalme-se Angela...e se esquece que recusou-se a se casar comigo?a Maraye só quer ajudar o reino...
Fargus diz com uma expressão séria,puxando a jovem Angela para o seu lado,ele olha para ela e sua expressão muda e se torna triste,mas logo ele volta a olhar para Maraye com uma expressão animada.
_Ela quer mais que ajudar você...ela te quer isso sim...
Angela diz com uma expressão séria,olhando para a jovem Maraye com muita raiva,pois sabe muito bem que ela parece ter sentimentos pelo rei,mas porquê ela está tão irritada,se ela nem gosta dele,ou será que agora gosta?
_E qual o problema?ela será minha rainha mesmo...
Fargus diz com uma expressão séria,com um olhar indiferente,Angela não se contêm e sai andando para longe do rei e sua futura esposa com uma expressão triste,seus pés se movimentam para que ela saia dali,mas o rei segura no seu braço não deixando ir embora.
_Não fuja...Olha se não tem sentimentos por mim,porquê está agindo desta maneira tão estranha,como se tivesse ciúmes de mim?
Fargus diz com uma expressão animada,enquanto sua mão puxa o braço da jovem,mas ao ver o rosto dela tristonho e o olhar surpreso,sua expressão muda e se torna séria.
_Porquê...Você disse que havia me escolhido para ser sua rainha então deu sua palavra de que eu era sua noiva,é errado voltar atrás no que diz....
Angela diz com uma expressão triste,tentando esconder até de si mesma que se importa com a idéia de ser a futura rainha de Holde,ela baixa a cabeça.
_Então você aceita ser minha futura rainha...
Fargus diz com uma expressão animada,sentindo que é muito melhor ter a jovem guerreira ao seu lado,do que uma seguidora toda superficial e sem cérebro.
_...Acho que sim...Afinal nem um de nós terá de cumprir com o casamento mesmo não é?
Angela diz após um minuto de silêncio,com uma expressão alegre,inspira o ar e o respira com uma expressão agora animada enquanto fala que não há problemas em se casar se não haverá sentimentos envolvidos no contrato.
_é verdade...pois nem um de nós quer isso não é?
Fargus diz com uma expressão animada,respira um pouco para se acalmar com relação a idéia de que a jovem não queira cumprir o casamento com ele,ele vira-se para ela com a mesma expressão animada.
_é verdade...
Angela diz com uma expressão animada,gostando da idéia de não precisar envolver sentimentos em um casamento com o rei.
Maraye fica com uma expressão surpresa,incrédula,como assim?
essa garota vai ser a rainha,mas não era para ser eu?

_Ouviu querida a nova rainha de Holde,sou eu...
Angela diz com uma expressão animada,jogando um olhar de alegria para Maraye,demonstrando que ganhou o jogo.
Maraye pula na frente de Fargus com uma expressão assustada,
com os olhos cheios de lágrimas,e se ajoelha no chão.
_Não pode escolher ela para ser a sua noiva,tem que escolher a mim,pois ela não pode te dar tudo o que quiser,mas eu,eu sim posso!te entregarei meu corpo,minha alma o que quiser!
Maraye começa a chorar feito uma criança,enquanto olha no fundo dos olhos do rei,tentando comovê-lo com o seu teatro de primeira categoria.
_Ui...você ia escolher uma qualquer para se casar com você?
hahahahahahaha...
Angela diz com uma expressão animada,não sentindo nem pouco de pena da jovem Maraye que luta tanto pelo que não pode mais ter.
Ao ouvir a frase “uma qualquer”Maraye tem um ataque e se levanta do chão,com uma expressão de raiva com um olhar escurecido pelos seus sentimentos ruins,ela olha para Angela que continua a sorrir,e pula em  cima dela,as duas vão para o chão.
Maraye fica com uma expressão animada,mais com os olhos assustados parecendo está louca,sua mão vai para o ar,e ela a deixa cair em uma velocidade surpreendente em cima do rosto da sua inimiga.
Antes que o soco atinja o seu rosto,as mãos de Angela entram em ação e seguram a mão da jovem enfurecida,a jovem noiva que estava com uma expressão séria,fica com uma expressão animada.
Mais Maraye não desiste,com a mão que estava livre ela começa a arranhar o braço da jovem,fazendo com que ele começa sangrar,para que Angela solte o seu braço.
Os lábios de Angela começam a sorrir,e a jovem noiva levanta sua perna rapidamente,até que esta fique reta,e derruba Maraye
no chão,antes que esta se levante,a jovem garota corvo dá um salto para trás e fica de pé,com uma expressão séria,seus cabelos começam a ficar leves e o vento os faz dançar,nos seus olhos pode se ver o ódio que está sentindo da jovem enfurecida.
Maraye se levanta do chão,com uma expressão de raiva,e fica de pé,olhando para Angela como se fosse matar-la com o seu olhar,ao ver que a situação já está saindo demais do controle,Fargus fica na frente da sua noiva,e olha enfurecido para a jovem Maraye,está fica com uma expressão inocente,e sai correndo como um cão sarnento,assustado.


















Capitulo 17-Convivência
No ultimo capitulo...Angela e Fargus voltaram a discutir as suas diferenças outra vez,e sem querer o rei quase quebrou um osso da jovem,pois ela falou coisas horríveis sobre a sua pessoa,sem saber se tais coisas realmente eram verídicas,como ele não queria machucar-la ele se afastou dela,e não deu mais nem uma palavra pois ainda estava muito chateado,as horas se passaram e nenhum deles trocou mais nenhuma frase,o silêncio tomou conta do caminho deles até que chegaram em D’cithy  e a jovem Angela teve o desprazer de conhecer Maraye uma mulher muito ardente e cheia de vida,que era loucamente apaixonada pelo rei,mesmo que a senhorita Whitestone não sinta nada pelo rei de Holde,por algum motivo Maraye a tirava do sério,e isto fez com as duas fossem para o ringue de batalha,mas antes que uma exterminasse a existência da outra,o rei entrou em ação e parou a briga.
De noite...Angela e Fargus estão caminhando juntos pela cidade,
em uma distância de mais ou menos cinco metros a leste um do outro,o rei está com uma expressão séria,com olhar fixado em seus futuros soldados na guerra que está muito próxima de começar,a jovem está com uma expressão triste,com o olhar distante pensando em Dave que provavelmente deve está louco para ver-la outra vez,mais será que o encontro deles será como os outros em que eles se amavam ou será apenas um encontro entre amigos,agora que ela está noiva?mas antes que ela pense demais,o seu tão sonhado herói aparece vindo andando em sua direção,o coração da jovem começa a pulsar depressa,seus olhos ficam assustados porém brilhantes,seu corpo começa a suar frio.
Dave continua a andar na direção da jovem,com uma expressão animada,louco para abraçar-la e beijar-la e finalmente a transformar na sua namorada,mas seu sorriso some quando ele que a bela está acompanhada pelo seu pior inimigo,mas nem por isso ele deixa de ir até ela,os passos do jovem se tornam rápidos,e ele chega a Angela,a abraça com bastante firmeza e a tira do chão,a jovem fica com uma expressão triste,se sentindo mal em estar nos braços de alguém que ama tanto,mas que não tinha coragem de admitir e ficar com ela,Dave a coloca no chão,com a mesma expressão animada,a mão dele segura o rosto dela,e ele aproxima o seu rosto ao dela,pronto para beijar-la,mas a jovem dá um passo para trás,demonstrando que não pode beijar-lo,com uma expressão triste e olhar inocente.
_O que ouve?
Dave pergunta com uma expressão triste,não entendo porquê a jovem reagira daquela maneira estranha com ele,já que ela o ama tanto.
_Não estou aqui para ficar com você...eu vim aqui apenas porquê agora faço parte do exército de Fargus...
Angela diz com uma expressão triste,segurando no peito do seu herói com a mão aberta o afastando dela,ela baixa a cabeça e respira um pouco,logo depois volta a olhar no fundo dos olhos de Dave com a mesma expressão tristonha.
_Não acredito que se rendeu a ele...Angela ele vai destruir tudo e dominar os dois mundos,você não pode ajudar-lo com isso,eu não deixo!
Dave diz com uma expressão chateada,sentindo muita raiva da escolha que a sua amada fizera,como ela pode aceitar entrar numa guerra que só depende dela para que o mal vença.
_Ele salvou a minha vida...eu tenho que cumprir com isto!
Angela diz com uma expressão triste,com um olhar inocente tentando se explicar para o seu amado Dave.
_Não não tem...a não ser que você...não...você não pode!
Dave diz com uma expressão séria,enquanto fala como se não soubesse formular uma resposta certa para dar a jovem.
_O quê?
Angela diz com uma expressão triste,se sentindo muito mal não conseguindo nem se quer ficar de pé,pois está tremula.
_VOCÊ ESTÁ APAIXONADA POR AQUELE REI!
Dave grita sentindo muito ódio,com uma expressão de raiva,chamando atenção de todos os seres noturnos que moram em D’Cithy.
_...
Angela fica com uma expressão assustada,com um olhar cheio de surpresa,pois talvez seja esta a explicação para que esteja tão estranha ultimamente.
_Você está não é?...eu aqui completamente preocupado com o quê ele pudesse fazer com você,eu achei que ia me esperar como sempre dizia em suas poesias malditas!
Dave fica com uma expressão de raiva,e percebe que está chamando a atenção,ele começa a controlar seus gritos e faz o possível para manter sua voz num tom baixo.
_E se eu estiver?você sempre disse que não podíamos ficar juntos!pois era perigoso demais etc,etc...
Angela fica enfurecida ao ouvir o que o seu tão amado Dave Grehan disse,e começa a responder a ele com uma expressão de raiva.
_Eu só queria que continuasse viva!
Dave baixa a cabeça e ouve tudo que a jovem diz,mas ele a ergue com uma expressão triste,sentindo-se muito mal por perder a sua tão amada Angela.
_Não!você tinha medo de amar alguém!mas pro seu azar sem querer acabou sendo pego pelos seus sentimentos guardados!
Angela diz com uma expressão séria,enquanto olha com muita magoa para a sua verdadeira paixão de tantos anos.
_Quer saber...você está certa,mas eu também estou pois eu sempre soube que eu iria sofrer por sua causa por isso fiz questão de ficar longe de você!
Dave diz com uma expressão séria,sentindo que estava certo o tempo todo,e dá as costas para a jovem,antes que resolva cometer um assassinato ali na frente de todos para que ela não ajude o rei com o seu plano cruel,ele se afasta dela,ele anda em direção as sombras com o cabelo esvoaçando,com uma expressão triste.
Angela fica parada com uma expressão triste vendo seu amado Dave ir embora para longe dela,Fargus se aproxima dela com uma expressão triste,sentindo que ela não está bem,Angela olha para ele,pelo canto dos olhos,demonstrando sua tristeza.
_Quer que eu vá embora...?   
Fargus diz com uma expressão animada,tentando animar um pouco a sua futura noiva,Angela não se contêm e o abraça,com uma expressão triste,e começa a lagrimar,pois não queria que Dave a odiasse,como a odeia agora,ele a abraça de volta.
_Calma Angela,ele só está com raiva,não vai te odiar...ele te ama ao ponto de aceitar a sua escolha...
Fargus diz com uma expressão animada,enquanto uma das suas mãos acariciam os cabelos da jovem,e a outra acaricia as costas dela.
_Que escolha?que eu não fiz nenhuma...eu vou me casar com você apenas porquê não há sentimentos no contrato...Mas quem eu quero mesmo eu ainda não sei...além de vocês dois ainda tem o Lande,mas você não tem sentimentos por mim,Dave me odeia,e o pior Lande é um gato...
Angela diz com uma expressão triste,enquanto fica a pensar nas “belas” opções que tem para escolher.
_Eu sou a melhor escolha,você não me ama,eu não te amo,podemos aprender a gostar um do outro...
Fargus diz com uma expressão animada,enquanto Angela olha para ele,com uma expressão indiferente,entendendo muito bem as suas intenções.
_Bem eu vou me casar com você mesmo não?,porquê não tentar não te odiar,pois se continuarmos assim quando você tivesse dormindo eu te mato...hahahahaha
 Angela diz com uma expressão alegre,gostando um pouco da ideia de ficar com o rei de Holde,ele fica com uma expressão assustada achando mesmo que a jovem pretende matar-lo enquanto ele descansa.
_Pensando bem...
Fargus diz com uma expressão assustada,preocupado com o quê a jovem acaba de dizer,ela sorri com uma expressão animada,e levanta seu rosto.
_É brincadeira...hahahaha
Angela diz com uma expressão animada,as suas mãos seguram o rosto do rei o trazendo até o dela e pela primeira vez ela é quem dá um beijo de surpresa nele,mas como os lábios deles combinam esse beijo dura muito mais tempo do quê deveria e sufoca a jovem,Angela se afasta do rei com uma expressão de cansaço em seu rosto,suas mãos seguram no ombro dele.
Nesse momento...Maraye aparece com uma expressão séria em seu rosto e olha no fundo dos olhos da jovem,demonstrando que esta guerra ainda não acabou.
Angela fica com uma expressão séria,e olha para a sua rival,demonstrando que está preparada para derrotar-la numa guerra futura,Fargus percebe a presença de uma terceira pessoa ali e vira-se na direção de Maraye ao ver a jovem sua expressão animada se torna totalmente séria,de repente...Cilda aparece montada no cavalo negro de Hares com uma expressão assustada.
_Senhor Elios está preparando o exercito dele para daqui a nove dias,o senhor tem que voltar a Holde o quanto antes com a nova rainha ou jamais conseguirá forças o bastante para deter seu irmão...
Cilda diz com uma expressão séria,enquanto passa o lenço em seu rosto para secar o suor que estava escorrendo pelo seu rosto,ao ouvir que a fonte surpresa do poder do rei,será sua futura rainha,Maraye dá um sorriso secreto,com um olhar obscurecido pela sua sede de vingança.
_Então vamos...
Fargus diz com uma expressão séria,segura na mão de Angela e deixa as sombras tomarem conta do seu corpo,mas infelizmente ele só se transporta para o lado de Cilda.
_Essa não...Elios está bloqueando meus poderes...sem eles...não...chegaremos a tempo em Holde...
Fargus diz com uma expressão de pânico,nunca vista em seu rosto,mas Angela fica com uma expressão de tristeza e abraça o seu futuro marido,Maraye sorri outra vez e vai embora,pensando que a vitoria de Elios já está pronta.
Ao ver que a jovem foi embora,Angela encosta seus lábios no ouvido do rei,e sussurra algo para tranqüilizar-lo.
Mais tarde...É meia-noite e Angela está transformada naquele monstro horrendo de sempre,com os lábios costurados,olhos azuis com o vermelho envolta da irís,garras enormes e pretas,e asas enormes e negras de corvo,ela está voando por cima da cidade de D’cithy vendo se é seguro levar o rei de volta para Holde,ela está com uma expressão séria,ainda com o mesmo vestido vermelho tomara que caia,de repente...uma bala atravessa o vento da noite,e acerta o peito da jovem,Angela começa a gritar com uma expressão de medo,e tristeza e depois seus olhos se fecham forçadamente,e ela começa a cair no ar,numa distância de 46 metros até o chão,estranhamente nesse momento...Fargus acorda  numa cama no apartamento dos Whitestone,sentindo uma pontada terrível em seu coração,como se alguém tivesse acertado uma facada em seu coração de pedra fazendo-o se quebrar em vários pedaços.
_Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaah!
Fargus grita de dor,com uma expressão de medo,sentindo uma tristeza tomar conta de si,sentindo falta de Angela querendo ver-la mas sentindo também que antes de dormir fora a ultima vez que pudesse ver-la.
_Mas o quê está havendo?tenho que ir ver Angela...
Fargus diz com uma expressão assustada,e se levanta da cama,sem camisa exibindo seu corpo de guerreiro de Esparta,usando apenas uma cueca e uma calça folgada de algodão de cor preta,ele arrasta seus pés até a porta do tal quarto,e sai dele,a porta se fecha.
Na rua...Dave aparece correndo desesperado,com uma expressão de medo,e uma arma em mãos como se tivesse acabado de cometer um grande e terrível crime.
_Tenho que esconder esta arma!tenho que esconder esta arma!
Dave diz enquanto corre pelas ruas parecendo está drogado,parecendo ter bebido mais do que deveria na noite passada.
Enquanto isso...Fargus entra no quarto de Angela e encontra ele vazio,apenas lençóis desarrumados,e comidas meio devoradas,nem sinal da jovem,o rei fica com uma expressão assustada.







Capitulo 18-O anjo ferido
No ultimo capitulo...Angela reencontrou seu tão amado Dave grehan mas dessa vez não foi só ela que ficou triste,ele também fora atingido pelas palavras dela,e partiu nas sombras sentindo um pedaço dele sendo tirado e levado para longe de si,sem mais voltas, como parecia ser antes,a jovem também ficou sem chão e se uniu de vez ao rei de Holde,mas ainda não descobriu se realmente tem algum sentimento por ele,parecia que agora o castelo havia sido reerguido pois não havia mais perigos para a jovem,se o homem que mais temia era o seu parceiro,não é?errado pois enquanto a jovem seguia numa ronda noturna uma bala vinda de uma direção desconhecida a acertou e a fez cair pelos ares,estranhamente nesse mesmo momento Fargus acordou assustado e preocupado com a jovem mas quando fora procurar-la para sentir-se mais calmo,ele não conseguiu achar-la e ficou ainda mais preocupado,onde a jovem poderia estar?e porquê ele sentia que ela não estava bem?
Numa rua qualquer,estava tudo completamente deserto,não havia ninguém naquela noite,a não ser a jovem Angela,que estava jogada sob o chão,com o sangue escorrendo entre seus seios,com uma expressão de medo,dando seus ultimos suspiros,tentando pedir por ajuda mas como ela conseguiria ajuda numa cidade em que é cada um por si?
Angela queria dizer me ajude mas não conseguia,enquanto suas mãos escorriam pelo chão, ela tentava reerguer seu corpo para procurar por um inviduo que a ajudasse,mas seu corpo parecia está encravado ao chão como uma rocha,seus olhos não estavam mais reagindo ao seu comando e queriam se fechar,mas se isso acontecesse ela diria adeus a sua vida preciosa,então mesmo que seus olhos não quisessem continuar abertos ela os forçaria,mas esta briga inútil não ia durar muito tempo,pois os olhos dela iam se fechar quer ela quisesse ou não.
Enquanto isso...São 00:45 e Fargus continua dentro do quarto da sua futura esposa,sentado sob a beira da cama,esperando que ela volte para que ele possa conversar com ela,e pedir para que não fique longe dele,pois sente que algo muito ruim está para acontecer com ela,mas isso já era inútil agora que ela já havia sido atacada,o tempo se passa...num relógio que estava em cima da cômoda que ficava ao lado da cama da jovem,começa a mostrar que são 2 horas da manhã,não agüentando mais de ansiedade o homem se levanta da cama,com uma expressão séria,seus pés se movem rapidamente até a janela do apartamento da jovem,as suas mãos puxam a borda da janela para cima,a abrindo,nesse momento...começa a dá um vento forte que começa a penetrar o quarto,mas Fargus não se assusta fica com uma expressão séria esperando que um dos seus seguidores venha até ele,seus olhos olham em direção a lua cheia,completamente indiferentes,nesse momento...surge uma silhueta bastante familiar,os olhos do rei tornam-se completamente assustados,as mãos dele começam a suar frio e agarram a borda da janela,a mão da jovem Angela toca a mão do seu parceiro,em seu rosto surge uma expressão de medo emplantada nele,os olhos dela olham para o seu antes inimigo implorando por uma ajuda imediata,a ponta do nariz dela está tocando a ponta do nariz dele,ele fica com uma expressão surpresa,com a boca fechada,olhando no fundo dos olhos da jovem.
De repente...os olhos da jovem se fecham,o corpo dela ganha peso e as suas asas param de bater,ela começa a cair,como um anjo que perdera as asas em meio ao seu vôo mais alto,mas antes que ela caia duas mãos a agarram pela cintura e Fargus a puxa para dentro do apartamento,com uma expressão de medo,achando que perderia para sempre a sua grande fonte de poder,mas ele a puxa com tanta força que cai em cima da cama, sem querer o corpo do pobre fica posicionado em cima do corpo da jovem,ele fica com uma expressão de alegria,pois fica imaginando a expressão com que Angela ficaria se estivesse acordada,mas isso não vai durar muito tempo pois os olhos dela já estão se abrindo,ao perceber que está deitada na cama embaixo do seu futuro marido,a jovem fica com uma expressão
de medo,suas mãos começam a apertar o ombro do rei,impulsionadas pelo pânico que ela está sentindo correr em seu corpo.
_Não!Angela foi sem querer...eu juro não ia fazer nada!
Fargus se explica,com uma expressão de medo,tentando segurar as mãos rápidas e dolorosas da jovem,que continua acerta-lo com
cada vez mais força,com a mesma expressão de medo de antes.
_É Sério PARA!
Fargus começa a gritar para ver se a jovem lhe dá ouvidos,com uma expressão séria e os olhos assustados,nesse instante exato suas mãos finalmente conseguem segurar os pulsos da jovem,ao ver um dos pulsos dela,ele a joga com toda a sua força para fora da cama.
_Você não é Angela revele-se!
Fargus ordena com uma expressão séria enquanto fica parado em cima da cama,imitando a posição de um gato,com um olhar bastante obscuro e cheio de ódio,pois mesmo que sem querer ele quase beijou outra mulher e quase traiu a sua verdadeira parceira.
_Hahahaha...Porquê você prefere aquela sem sal?olhe para mim Fargus,veja o quanto eu sou saborosa...
Nos lábios da jovem surge um sorriso,e ela mostra a sua verdadeira face para o rei de Holde,ela realmente não era Angela Whitestone e sim Maraye Mirrand.
Ao ver quem era a jovem que tentava induzir-lo a trair a sua futura esposa,Fargus fica com uma expressão séria de extremo nojo,pois a garota ainda se compara a um prato de comida,e mais diz que é melhor que a sua escolhida.
_Você pode até parecer ser saborosa,mais comida com muita gordura faz mal ao estômago...
Fargus diz com uma expressão animada,dando um belo fora na jovem de uma maneira que ela entenda muito bem.
_Mas eu não sou gorda!
Maraye diz com uma expressão incrédula,como ele tem coragem de dizer que ela é gorda se na verdade ela está em sua melhor forma,cheia de curvas e seios fartos que são o sonho de qualquer homem.
_Se enxerga...Maraye,esse corpinho aí foi ganho através de uma poção de mudança de corpo,essa aí não é você,e pra esconder sua verdadeira forma deve ser um horror!
Fargus diz com a mesma expressão animada,revelando a jovem que sabe do segredo dela para ter uma boa forma e aparência.
_Seu desgraçado!mas antes você queria possuir esse corpinho falso não é?
Maraye grita com muita raiva,pois ela não acredita que o seu tão amado rei,tenha dito para ela tal grosseiria,e depois fica com uma expressão animada achando que virou o jogo.
_Época de vacas magras...eu tava desesperado...
Fargus diz com uma expressão animada,e se senta na cama,no canto dela,enquanto olha obscuramente para a jovem,demonstrando o seu poder de vitória,mas a culpa é somente dela,se ela gosta tanto dele deveria saber que ele é o melhor jogador e pior traste que existe.
_...Isso não fica assim...você vai pagar por me usar!
Maraye fica sem palavras,com uma expressão de surpresa emplantada em seu rosto claro,e depois começa a prometer sua vingança e some dali através de uma fumaça negra.
_Adeus ser repugnante...
Fargus diz com uma expressão animada,ele vira para  o lado sorrindo,e toma um susto enorme pois já são quase cinco horas da manhã e nada de Angela aparecer,finalmente ele resolve ir procurar-la,ele fica com uma expressão de medo,e se levanta da cama para procurar a jovem,mas antes que ele se mova para sair do quarto,o seu celular começa a tocar,as mãos dele procuram o celular,ele o acha,o pega e o atende com a voz trêmula e sem vida.
_A-alô?
_Olá queridinho...
_O que você quer Maraye!?
_Eu?nada...só que eu presumo que você não sabe onde a Whitestone está não é?
_O que você fez com ela?
_E-eu?Nada...só a encontrei morta e jogada no chão numa poça enorme de sangue fresco recém retirado,eu agradeço a pessoa que fez esse favor a humanidade por matar está aberração que é a sua escolhida!
_Como você teve a coragem de ferir ELA!
_EU JÁ DISSE QUE NÃO FUI EU!Alguém mais, queria a morte desta porcaria,e se eu soubesse quem é eu me casaria com esta pessoa!
_SUA DESGRAÇADA!VADIA!
_Escuta aqui eu estou te fazendo um favor avisando que a sua queridinha ta morta...tchau malagredecido!
_NÃO DESLIGA!
Fargus grita enquanto segura o celular,mas Maraye já desligou o celular dela e é tarde jamais para gritar,a mão do homem se transforma em punho e ele quebra o seu telefone em vários pedaços,com uma expressão de raiva,com um olhar distante de profundo ódio.
A porta do quarto se abre rapidamente fazendo um barulho estrondoso ecoar dentro daquele lugar,de dentro desta surge Cilda com uma expressão de medo querendo contar ao rei,sobre o que acabara de ver com os seus próprios olhos assustados,Fargus vira-se para ela com uma expressão séria,com um olhar bastante indiferente.
_Senhor senhor eu acabo acabo de ver...a senhorita Angela...morrendo...eu não sabia o que fazer,então vim logo lhe comunicar e...
Cilda diz,com uma expressão de pânico,gaguejando desesperada querendo dar a noticia como um tiro na cabeça,rápido e menos doloroso.
_Onde ela está?
Fargus pergunta com uma expressão séria,parecendo está completamente calmo e chateado,querendo vingança por destruírem sua maior chance de vitória e não por matarem uma jovem importante em sua vida.
_Eu não sei dizer,meu senhor,mas posso levar-lo lá meu senhor!
eu juro que sou útil...
Cilda diz com uma expressão de medo,sentindo que seu coração vai pular para fora de si,através da sua boca.
_Ótimo,ótimo...Agora se acalme e beba um copo d’água que eu quero ficar sozinho...
Fargus diz com uma expressão ainda séria,e depois faz um sinal com a mão virado de costas mandando Cilda sair dali imediatamente e se acalmar,a jovem sai correndo e some da visão do rei,uma das mãos dele,empurra a porta e a tranca para não ser mais perturbado por ninguém,pois agora mais do que nunca precisa da sua mente para descobrir quem atacou a jovem e por qual motivo,e matar o infeliz ou a infeliz de uma maneira bem torturante,ele fica com uma expressão triste e olha para a janela do quarto,com a esperança de ver Angela entrando por ali,com uma expressão chateada em vê-lo dentro do seu refúgio,desconfiando que ele tenha encontrado seus maiores tesouros e descoberto os seus maiores segredos,e partindo para cima dele com a intenção de machucar-lo bastante,nos lábios dele surge um sorriso,pois suas lembranças dela parecem confortar-lo naquele momento tão estranho e triste na sua vida.
_...Parece que eu me enganei Angela...
Fargus diz com uma expressão triste,forçando um sorriso em seu rosto,enquanto olha para o céu,vendo na lua,a imagem do rosto da sua futura rainha.
_Não era você que tinha sentimentos por mim...era eu que tinha sentimentos por você...pena que você não soube disso,parece que desta vez não serei capaz de te fazer voltar a vida...se este for o caso não sei o que será de mim...
Fargus diz enquanto seus olhos se tornam cada vez mais mórbidos e tristes,pois dói em seu peito,o fato de saber que não será capaz de salvar a garota do sono eterno da morte.
_...Angela...
Fargus diz enquanto suas mãos seguram na borda da janela,seus olhos olham para a lua,e ele baixa a cabeça,completamente triste,sentindo o vento frio que faz seus cabelos voarem no ar,ele não se contêm e fecha os olhos.

Capitulo 19-Forças
No ultimo capitulo...O tão temível rei de Holde Clean Fargus estava muito impressionado com os seus maus pressentimentos sobre a sua futura rainha,e achava que tinha que ficar perto dela a qualquer custo para que pudesse proteger-la do que estava por vim e evitar o que destino reservara para ela,foi quando ele foi até o quarto dela e descobriu que ela havia saído e isso só o deixou muito mais preocupado,mas ele resolveu esperar ela voltar,ele esperou,esperou,esperou até que finalmente uma jovem com asas de corvo,olhos vermelhos e a boca custurada surgiu em sua frente,completamente machucada,ela se aproximou-se do rei lhe implorando ajuda com um olhar,ele nem se quer pensou duas vezes e foi logo ajudar a jovem,foi quando ele descobriu que aquela não era a sua querida Angela e sim a sua ex-escolhida Maraye.
O tão temível rei não gostou nada dessa idéia hipócrita da jovem,e começou a discutir com ela atacando-a com as suas palavras ácidas e cheias de rancor,ela não agüentou a pressão e sumiu nas sombras,o rei ficou cheio de alegria pois expulsara aquele inseto maldito,mas a alegria dele não durou muito tempo pois ele viu no relógio que já era muito tarde,e nada da sua escolhida voltar,ele não agüentou mais sua ansiedade e foi procurar a jovem e finalmente descobriu que era tarde demais pois esta parecia já estar em outro mundo.
Ainda naquela noite...Em frente ao apartamento dos Whitestones,o rei de Holde está montando num cavalo negro,com uma expressão séria,pensando em encontrar o corpo da sua querida futura rainha,e fazer-la voltar a vida para que possa lutar ao seu lado daqui a oito dias numa guerra que está por vim,ele prepara o animal para sair,ele puxa as rédeas do animal e sai cavalgando na direção do sol que já está nascendo em D’cithy,pois já é de manhã,enquanto o cavalo bate as patas contra o chão,Fargus puxa seu capuz e cobre seu rosto,por causa da luz que está cegando seus olhos.
algumas horas depois...Ele finalmente chega a rua onde Cilda disse ter visto sua querida Angela,mas ali naquele lugar está tudo deserto e não há sinal da jovem,um som começa a ecoar de dentro do orelhão,os pés do rei se movem rapidamente e ele corre em direção ao telefone público e o atende com uma voz cheia de fúria,achando que irá falar com quem ousou machucar a sua escolhida.
_Alô?
_Fargus?
_Angela!onde você está?
_Eu-eu não sei...eu levei um tiro e de repente acordei aqui...me ajuda não sei quanto tempo vou aguentar!
_Eu farei o possível...e o impossível...para te salvar...
_É impressão minha ou você esta mesmo preocupado comigo?
_Eu estou preocupado com você,pois vou precisar da sua força para lutar na guerra...
_AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!
_Angela o que ouve?
_A Angela não está mais aqui...mas ela disse que mandou lembranças antes de morrer,pois seres da noite como ela devem morrer!
_Quem é você?e o que ousa fazer contra esta jovem?
_Sou Marci um ser de luz que irá destruir a aberração que Fargus criou para ganhar a guerra contra o nosso rei!
_Eu sou Fargus idiota!e se destruir esta garota eu juro que vou te fazer sofrer até o dia da minha morte e depois da sua!
_Você nem sabe onde ela possa estar,então não me ameace!
A ligação cai,Fargus fica com uma expressão séria,olhando com muito ódio na direção sul,para onde vai,achando que seu irmão mandou esconder-la em seu reino,mas será que ele seria tão idiota?,nem mesmo o rei sabe,só sabe que existe uma possibilidade mínima e única de encontrar sua querida Angela.
Ele respira um pouco o ar a sua volta,com uma expressão séria,mais calma o vento bate em seus longos cabelos,seus pés se movem e ele anda na direção do seu cavalo negro,o rei monta em seu cavalo e sai cavalgando em direção a cidade de LightAngels,com uma expressão agora séria,e um olhar obscurecido pela sua ira.
Algumas horas depois....O cavalo continua a bater suas patas contra o chão,o rei de Holde está passando pela floresta lightbright,com uma expressão triste,pois está se lembrando da sua trágica vida ali,onde fora pisoteado por todos que pensava amar,desde seus pais a sua querida mulher Angeline Louise Whitestone que fingiu morrer para fugir com o seu amante Sailan com quem se casou e teve dois filhos chamados Luka e Luana que teve apenas uma filha chamada Angela Whitestone,e Saiko que teve dois filhos que desapareceram quando fizeram seus seis anos e dezesseis por um motivo ainda inexplicável,após descobrir que sua mulher mentiu para ele,Clean ficou dominado pela sua fúria e não quis mais se apaixonar por nenhuma mulher,e então se voltou para os seus objetivos maiores que eram criar um reino imenso,para refugiar todos aqueles que não eram aceitos no reino das luzes.
De repente...as mãos do rei puxam as rédeas do cavalo o fazendo parar,com uma expressão séria pois acabara de ouvir os gritos desesperados de uma menina,o rei salta do cavalo,seus pés tocam o chão,os gritos de dor e desespero param,a expressão do tão temível rei se torna desconfiada,ele olha para os lados pelos cantos dos olhos,o vento bate contra o chão fazendo as folhas levitarem no ar,os gritos voltam a ecoar nos ouvidos do rei,mas dessa vez de uma maneira mais intensa quase o deixando surdo.
_Graaaah!PARE!
Fargus não agüenta a intensidade dos gritos,e se ajoelha no chão,tampando seus ouvidos com as mãos para abafar os gritos da garotinha,com uma expressão de raiva,gritando desesperado para que os gritos não continuem.
_PARE,PARe,pare,pare...
Seu grito é tão alto e intenso,que começa a ecoar a sua volta como se ele estivesse num lugar cheio de montanhas,os gritos começam a parar,e os olhos do rei se abrem lentamente,ansiosos para saber se os gritos acabaram,o silêncio toma conta da floresta,uma menina aparece na frente de Fargus,ela tem seis anos aparentemente,tem cabelos negros,pele clara e olhos verdes como as folhas das árvores,é tão linda quanto a noite e tão doce quanto o suco da maçã.
_Socorro..
A menina diz,com uma expressão de medo,enquanto anda na direção do rei,este fica com uma expressão séria,querendo saber quem é a tal menina.
_Quem seria você?
O rei pergunta com uma expressão séria,um tanto preocupado com a pequena e doce menina que agora resolveu ficar parada na sua frente.
_Sou aquela que não existirá se a sua rainha morrer...
A menina responde com uma expressão triste e séria,ela fecha os olhos parecendo que está para chorar,seus olhos se abrem e dentro deles começam a escorrer lágrimas de sangue,e ela desaparece.
Fargus fica ajoelhado no chão,com uma expressão surpresa,entendendo o que a pequena menina quis dizer com a sua ultima frase,suas mãos agarram a terra como apoio e ele se levanta,o cavalo se aproxima dele,ele põem seu pé na cela do animal,monta e sai cavalgando em direção a cidade de LightAngels,o cavalo corre o mais rápido possível para as suas patas,pois o rei está puxando suas rédeas com toda sua força,após muita corrida contra o tempo,finalmente o rei chega aos limites da sua ex-cidade natal,ele desce do cavalo,e puxa sua rédeas enquanto anda para uma parte escondida no inicio da floresta,com uma expressão séria e um olhar distante,eles chegam a parte escondida e as mãos habilidosas do rei amarram as rédeas do cavalo envolta da árvore.
_Fique aqui Meram
Fargus diz enquanto termina de dar um nó habilidoso na árvore,suas mãos fazem um cafuné na cabeça do animal,e ele sai correndo em direção a cidade a procura da sua escolhida com uma expressão séria,com um olhar cheio de fúria,seus pés se movimentam tão lentamente que parecem está caminhando no chão,mas com o passar dos segundos se tornam cada vez mais rápidos e depois de um minuto parecem ser um poderoso vulto.
Fargus entra na cidade,com uma expressão animada,mas com um olhar obscurecido pela sua sede de vingança.
LightAngels,é uma cidade comum muito parecida com New York dos dias de hoje,porém as únicas cores que são usadas ali são branco e cinza.
_O bem irá vencer e as trevas iram morrer e nunca mais voltaram para este mundo!
Dizem várias vozes em coro,parecendo não estarem muito distante do rei,ao ver as pessoas marchando em direção a um prédio mais alto do que os outros,Fargus se esconde num beco escuro,com uma expressão séria querendo saber qual é o motivo de tanta devoção e alegria nas pessoas ali.
E em meio a tantas pessoas estranhas e normais,surge um rosto familiar para o rei,crucificada como jesus,com os braços feridos cheios de agulhas e pregos encravados neles,com venda nos olhos,e as pernas presas por correntes,está Angela numa cruz enorme,vestida apenas com um vestido preto bastante curto,desmaiada após ter implorado para que não a matem.
Ao ver a jovem naquele estado,o rei fica completamente fora de si,sedento de vingança querendo matar todos que estão ali ferindo profundamente sua querida e amada escolhida,com uma expressão de medo,pois a que ponto as pessoas chegaram apenas para destruir-lo.
Fargus muda de forma e se disfarça de cidadão de LightAngels,para entrar na multidão e recuperar o que seu irmão ousou roubar dele,mas enquanto tenta chegar a sua querida escolhida,ele sai amaldiçoando quem estiver no seu caminho apenas com o toque dos seus dedos,finalmente ele chega até a cruz onde está a jovem e antes que ele encoste seus dedos para despertar-la,ela acorda do seu sono profundo,dando seu grito mais agudo e profundo de dor.
_AAAAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!
Angela grita com tanta intensidade e tão fino que ensurdece a maioria das pessoas que estão a sua volta,pois ela sente medo não sabe mais onde realmente está e nem sabe se está sozinha ali.
_Angela segure minha mão,puxe sua mão da cruz,será apenas um breve momento de dor mas eu não te deixarei morrer...
Fargus diz ainda na forma de um cidadão,mas com a voz normal,Angela reconhece a voz do rei,e faz o que ele manda,puxa seu braço com toda sua força para fora da cruz,enquanto grita desesperada sentindo que suas veias foram perfuradas pelo prego e as agulhas,mas parece que seu braço não quer sair dali,é quando ela começa a puxar-lo lentamente,enquanto tenta não sentir nenhuma dor profunda em seu corpo,apenas controlando-se para não gritar,seu braço sai da cruz e sua mão segura a mão do rei.
Fargus volta a sua forma normal,dando um sorriso para todos aqueles pisotearam nele em toda sua vida,com um olhar de vitória,e todos aqueles em que tocou começam a desmaiar,ou a virarem aberrações terríveis,ele some nas sombras.







Capitulo 20-Cura
No ultimo capitulo...Fargus finalmente descobriu que Angela fora atacada de surpresa e que poderia estar morta agora,mas mesmo assim ele resolveu ir procurar-la no lugar onde sua criada Cilda disse ter visto ela,dominado por uma preocupação jamais vista nele a muito tempo ele seguiu em direção ao caminho onde poderia encontrar sua escolhida,porém quando chegou ao tal lugar só havia o silêncio e o deserto.
E nesse momento tão estranhamente triste para tão temível rei,um som começou a ecoar na rua fazendo um barulho estrondoso naquele lugar,era o telefone que estava a tocar,preocupado o rei atendeu o telefone e ouviu uma voz desesperada e preocupada que o deixou um pouco mais aliviado ,pois a sua escolhida ainda estava viva,foi quando Angela reconheceu a voz dele e implorou pela sua ajuda,ele não se relutou e jurou que a ajudaria fazendo o possível e impossível para salvar-la,ela não acreditou muito no que ouvira,mas antes que eles começassem uma discussão alguém aparentemente a seqüestrou e a voz de outra pessoa falou ao telefone deixando o rei muito furioso e a ligação por fim caiu,foi quando o rei pensou descobrir onde estava a sua futura rainha e foi atrás dela desesperado,ao chegar em LightAngels,ele sentiu uma pontada forte no coração enquanto se lembrava da sua vida triste que tivera ali,uma vida onde ninguém o amou,uma vida onde todos apenas queriam machucar-lo,ao entrar na cidade ele se deparou com varias pessoas vindo em sua direção pessoas que estavam muito animadas e outras realmente felizes,mas ao descobrir o que trazia tantos sorrisos aqueles rostos ele ficou pasmo,pois viu sua querida Angela ali crucificada como o filho de deus,ele usou seus dons se disfarçou com a sua melhor arma,recuperou a jovem  e sumiu entres sombras com um sorriso de vitória.
De manhã...no D’Cithy hospital,estão Linco,Metick e Mistec andando com as mãos algemadas em direção ao quarto 23 onde  a futura rainha de Holde está quase morrendo.
Fargus está paralisado na porta com uma expressão séria,com um olhar completamente distante,pensando quais são as probabilidades da jovem sobreviver com tantos machucados,mas a noticia não o agrada nem um pouco,pois o resultado não é positivo.
Angela está deitada na maca,com uma expressão séria e um olhar distante,com os braços ensangüentados,o corpo completamente ferido,de braços abertos que estão presos por correntes,pois dessa vez o encanto que as três fadas farão será um pouco mais doloroso que a dor que ela sente agora.
As três fadas entram no quarto e ficam paradas em volta da jovem,Angela olha para elas,com um olhar bastante assustado,sentindo uma vontade enorme de gritar e pedir ajuda,mas a sua ajuda já estava ali,Fargus mesmo parecendo estar tão distante,havia ficado ali para garantir que tudo desse certo e que nenhuma das fadas tentassem matar-la,afinal a noticia de que a jovem escolhera ele já havia se espalhado por todos os lugares.
_Antes de começarem...quero que me dêem um minuto com ela...
Fargus diz com uma expressão séria,olhando bastante triste para a sua escolhida,que parece estar precisando tanto dele agora,as três fadas ficam com caras amarradas e saem do quarto.
O rei se aproxima dela,e fica parado ao lado da cama,a mão dele encosta no colchão e se arrasta até a mão dela,a mão dela se abre mostrando que ela precisa realmente dele,os dedos dele se entrelaçam aos dela.
_Não se preocupe eu estarei aqui do seu lado...
Fargus diz com uma expressão triste,e força um sorriso tentando animar a jovem com a sua presença,os olhos dele penetram os dela,ela o olha de volta tentando ver o que existe dentro dos olhos dele penetrando neles com o seu olhar,os lábios do rei tocam os da jovem,ambos fecham os olhos e aquele beijo tão sem graça,acaba mostrando a eles o que sentem um pelo outro.
Os lábios do rei se afastam dos lábios da sua escolhida,ele se ergue e sorri para ela,com a esperança de que ela vá sair daquele hospital viva.
As três fadas entram no quarto,com expressões tristes realmente furiosas pela escolha que a jovem fizera,pois a sua escolha faz com que o lado da Escuridão vença As Luzes,a mão do rei se abre e se ergue no ar,as algemas das fadas somem,e elas ficam livres para fazerem o seu trabalho.
Metick puxa a cama da jovem para frente pois ela tem que ficar no centro,para que tudo dê certo,Linco pega um punhal de cabo preto,Mistec pega uma tigela com o sangue da jovem.
Linco se ajoelha na frente da tigela em que está o sangue,ela segura o punhal na mão esquerda,puxa-o para direita,depois o encosta abaixo dos seios, encosta a lâmina no sangue e começa a erguer sua mão para cima lentamente,enquanto Metick e Mistec ficam envolta dela dizendo palavras estranhas nunca antes ouvidas pelos humanos,as mãos de Linco chegam acima da sua cabeça,as fadas param de pronunciar as palavras mágicas,e Linco baixa a sua cabeça,enquanto seus olhos se fecham lentamente,ela balança sua cabeça para os lados e a ergue o mais alto possível e depois a joga com força para frente,a sua cabeça agora parece que vai bater contra o chão,e quando faltam seis centímetros para que isso aconteça ela abre os olhos,Metick e Mistec,encostam seus lábios nos ouvidos da jovem enquanto dizem a ela o que dizer,Angela reconhece tais palavras e as guarda em sua memória.
Linco se levanta do chão ainda com as mãos erguidas acima da sua cabeça,ela pula em cima da maca da jovem,Metick segura na parte de trás da cama,e Mistec segura na parte da frente da cama.
Linco começa a fazer uma dança estranhamente sexy em cima da cama parecendo estar possuída por algum espírito da Escuridão,Angela mantêm seus olhos fixos nos olhos da fada,que agora estão completamente vermelhos,ela sorri e pergunta algo na linguagem mágica e a jovem responde na mesma linguagem.
Linco continua a fazer sua performance e depois se ajoelha bruscamente em cima da bela,as mãos de Linco começam a cair no ar numa velocidade surpreendente rápida e a lâmina atravessa o peito da futura rainha.
_AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!
Angela grita desesperada,tentando se mover,mas Linco continua a encravar ainda mais a lâmina no peito da jovem,a lâmina finalmente entra por completo,as mãos da fada começam a girar o cabo do punhal e repentinamente puxa a lâmina para fora,o sangue que sujava de vermelho a lâmina do punhal agora está tão negro quanto uma aranha preta.
A fada agora se levanta da cama dando um salto para trás,e rapidamente começa a ferir a jovem profundamente,dando lhe uma facada na mão direita,depois na esquerda e por fim na cabeça pois no peito já estava ferido,Angela parece não reagir mais pois não sai nenhum som da sua boca,seus olhos estão fechados e suas veias roxas.
O sangue negro na lâmina do punhal está voltando a ficar vermelho outra vez,Linco cai de frente contra o chão,parecendo estar desmaiada.
Algumas horas depois...Angela desperta na cama,com uma expressão assustada como se acabasse de sair do seu pior pesadelo,e Fargus está ali do lado dela segurando sua mão,enquanto está em um sono profundo.
Os olhos da jovem olham o que está a sua volta,ela ainda está no hospital onde tivera um grande pesadelo em que era torturada,ao ver aquele cenário sombrio a jovem sente arder na sua pele em cima do peito uma ferida que aparecera estranhamente ali,seus dedos começam a escorrerem pelo seu pescoço até chegar ao seio esquerdo onde está ardendo a ferida,
ao sentir o que é,a jovem não acredita,pois o machucado tão profundo parece está curado e a sua cicatriz forma a metade de uma borboleta o símbolo da segunda vida,da evolução,e isso quer dizer que ela acabara de deixar para sempre a sua humanidade,pois provavelmente agora era imortal.
_Angela...Tudo bem?
Fargus diz abrindo seus olhos lentamente vendo o rosto assustado da sua escolhida,sentindo ainda as mãos deles entrelaçadas uma na outra.
_Sim,você tem alguma coisa em que eu possa ver meu reflexo?
Angela diz com uma expressão calma,com um olhar indiferente olhando para a mão dele entrelaçada a dela.
_Tem um espelho ali no banheiro...é só ir lá...
Fargus responde com uma expressão séria,então a sua mão larga a dela demonstrando entender o que ela está pensando,os pés de Angela tocam o chão,ela está com uma expressão triste,de repente os olhos dela ficam pesados e se fecham,o corpo dela ganha peso e vai para frente.
Fargus salta o mais rápido possível e suas mãos agarram a cintura dela,lhe dando apoio para que consiga ficar em pé,
ele está com uma expressão preocupada,com um olhar surpreso e assustado,o corpo da jovem agora cai para frente e para trás,e a cabeça dela fica encostada no ombro do rei,com uma das mãos ele segura o rosto dela e com a outra a segura na sua cintura para que ela não caia.
_Angela...Angela me responda!
Fargus diz com uma expressão calma,ao perceber que a jovem desmaiara,a sua expressão muda,e a sua mão começa a beliscar o rosto dela com um olhar assustado,demonstrando está desesperado.
_...Fargus...QUER PARAR DE ME BELISCAR!
Angela diz num sussurro forte com os olhos meio abertos parecendo que ainda estão fechados,e desperta com uma expressão de raiva em seu rosto.
_A culpa é sua!quem mandou ficar desmaiando?
Fargus diz com um sorriso cínico de sempre,com uma expressão animada enquanto segura nos braços da jovem tentando manter-los presos para que ela não bata nele.
_Escuta aqui!eu não sei o que ouve comigo!é melhor me responder!
Angela diz com uma expressão de raiva,com o ódio queimando seus olhos como sempre queimaram enquanto ela estava a companhia do seu inimigo.
_...Como assim?
Fargus pergunta com uma expressão calma,dando sempre seu leve sorriso de ironia,procurando entender o que a jovem está perguntando naquele momento.
_Olhe para isto!o que vê???
Angela diz com raiva,enquanto sua mão abaixa um pouco o seu vestido de um lado para que o rei veja a cicatriz que está em seu seio esquerdo.
_Um seio feminino vestido com uma langeri que eu posso tirar logo e...
Fargus responde com uma expressão animada,com um olhar malicioso em direção ao seio descoberto da jovem,Angela coloca de volta o seu vestido,com uma expressão de raiva.
_Graaah!É uma cicatriz formando a metade de uma borboleta negra na minha pele...seu idiota!
Angela ruge como um tigre e depois diz com uma expressão de raiva com o ódio queimando em seus olhos.
_Não acha que está se achando demais Angela?
Fargus pergunta com um sorriso cínico e radiante em seu rosto,demonstrando que ela está se arriscando muito em insultar-lo.
_Não,não acho!
Angela quase grita,desafiando o rei com uma expressão de fúria,com o ódio ardendo na sua vista.
_Cala a boca!eu não fiz nada mais do que salvar sua vida!
Fargus diz com um pouco raiva,com uma expressão animada,mas com um olhar obscuro demonstrando que é melhor ela parar com os seus xingamentos.
_E você ao menos se deu o trabalho de perguntar se eu queria viver?
Angela diz com uma expressão de raiva,com um olhar cheio de tristeza por voltar a vida,Fargus olha para a jovem,e então a coloca sentada na cama e lhe dá as costas.
_Se fosse Dave...você estaria derretida afinal o teu tão amado herói teria te salvado outra vez,mas quando sou eu que salvo a sua vida,você só sabe reclamar e reclamar!
Fargus diz com a cabeça abaixada,sentindo uma tristeza enorme tomar conta do seu corpo o deixando cada vez mais pesado,é quando a ficha da jovem finalmente cai,Fargus salvou sua vida pela segunda vez e ela mais uma vez apenas brigou com ele,e o xingou como se ele fosse o monstro que assombra seus contos de fada






Capitulo 21-A dor
No ultimo capitulo...Fargus recuperou o corpo da sua querida escolhida,e viu o corpo frio dela ali (não aguentou e mandou buscar as fadas para que fizessem um encanto de regeneração na sua futura rainha)as três fadas o fizeram e tudo parecia ter dado certo,mas devido ao tiro que a jovem levara ela acabou desmaiando (pois ainda estava fraca),desesperado o rei tentou acordar-la com algumas beliscadas no rosto e isto só aumentou a fúria da jovem,e como sempre a paz entre eles acabou e eles começaram a discutir como de costume,mas dessa vez a discussão machucou o rei de coração frio,fazendo com a raiva ardesse neste,e ele ficou pela primeira vez cabisbaixo.
_...Não é verdade...
Angela diz com uma expressão triste,com um olhar obscurecido pelas lembranças da ultima vez em que perguntou a Dave se ele gostava dela.
_Ah não?Você sorriu para ele todas as vezes em que ele te salvou,sempre agradeceu a ele por estar ali,ou mesmo por existir,mas quando se fala de mim...você começa a gritar e não agradece pelo favor que lhe prestei!
Fargus ergue o rosto com uma expressão séria,com um olhar cheio de fúria vendo no olhar da jovem que aquilo só faz com que ela se lembre ainda mais do seu herói de infância.
_...
Angela tenta falar algo,com uma expressão triste,mas o que dizer?ela sabe que está completamente errada,pois ele já provou que não queria mais machucar-la e sim queria apenas a sua ajuda para vencer na guerra,e ainda sim ela o odiava tanto que não conseguia se controlar.
_Você realmente só me odeia...Me odeia tanto que está cega e não consegue ver que eu estou aqui!diferente do Dave eu sempre estive aqui,e se quer saber me perdoe por te lembrar
mas era eu quem deveria ter salvo a tua vida naquele dia trágico,mas desde sempre este moleque estava no meu caminho
e então ele veio e te salvou...ele entrou ali por pura coinscidência
mas eu,eu ouvi teus gritos e senti que tinha que te salvar!
Fargus diz com uma expressão de raiva,se lembrando de um detalhe do passado que era como uma ferida onde havia se jogado álcool agora.
_...Coniscidencia?não foi o destino?
Angela respira fundo de olhos fechados enquanto baixa a cabeça e tenta se iludir mais uma vez,ela ergue o rosto com uma expressão triste,forçando um sorriso no seu rosto.
_Então foi coniscidencia quando eu quis saber de onde vinham tais gritos desesperados,pois você sabe melhor do que ninguém que eu não me importo muito com os outros,deixa de ser tão cega e veja a verdade,eu sou o seu destino...
Fargus diz com uma expressão de raiva,pois como a jovem ainda consegue insistir com uma base tão leve quanto pena,ao invés de acreditar em sua base forte de concreto.
_...Não não pode ser!você você é meu grande inimigo o destruidor dos meus sonhos,da minha vida...e...
Angela começa a sorrir desesperadamente implorando com o seu olhar que vários fatores falsos surjam em sua mente para que minta perfeitamente para o rei de Holde,mas Fargus volta a sorrir e vira o jogo usando um dos seus poderes,o dom de fazer a pessoa gritar seus pensamentos.
_ Uma pessoa que me deixa fora de mim,que tem um beijo forçado tão deliciosamente bom,que segura minha mão como ninguém jamais teve coragem de segurar,que é cínico e irritante mas que de alguma forma me encanta...aah que pensamentos con...Graaa!
Angela começa a dizer o que está pensando sem perceber praticamente,com uma expressão alegre sorrindo com um brilho doce em seu olhar.
_O que foi?continue...continue
Fargus pergunta com uma expressão séria,parecendo sentir pena da jovem,e depois começa a sorrir com uma expressão animada e um olhar malicioso querendo saber mais sobre o que ela pensa dele.
_Eu juro que eu vou te MATAR!
Angela diz enquanto se levanta,ela corre e começa a dá um monte socos no peito do rei,mas as mãos de Fargus seguram as mãos dela,a deixando apenas com as pernas para se defender mas até nestas ele consegue bloquear o ataque.
Angela olha para ele com muito ódio,e ele olha para ela com um olhar cheio de alegria e desejo,é quando os pés dele se movem e ele a encosta na parede enquanto deixa as mãos dela no alto como se ela fosse uma prisioneira,Fargus fica com uma expressão animada e encosta seus lábios nos lábios superiores da jovem,fazendo com que um frio passe pela espinha dela a deixando completamente nervosa mas calma ao mesmo tempo,os olhos dela se tornam pesados e ela os fecha.
Os lábios do rei começam a formar um sorriso,as mãos dele largam as mãos da jovem,e elas começam a escorrer pelo braço dela até chegar nas suas costas quase no final da espinha,que é quando ele puxa a garota e a gruda no seu corpo,enquanto sua boca continua encaixada a dela,tomada por seus desejos que agora não são mais secretos para o seu “inimigo”,Angela retribui o beijo,enquanto suas mãos começam a escorrerem pelo peito do homem o arranhando por cima dos panos,sabendo que é retribuído,enquanto ele a beija,suas mãos passam por trás da coxa da jovem,ele a carrega e a empurra novamente contra a parede,a prendendo ali.
Algo começa a arder dentro do corpo da jovem,e ela mesmo tira o seu vestido ficando apenas com suas roupas intímas,com uma expressão calma parecendo estar gostando de que o rei toque sua pele,Fargus continua com os olhos fechados,mas como ele mesmo sabe é melhor trancar a porta ou algo dará errado,os pés dele começam a ir na direção da porta,é quando de repente Angela abre os olhos se tocando do que está acontecendo ali entre eles e fica com uma expressão surpresa junto de um olhar distante,pensando: “mas o que estou fazendo?ele e eu somos inimigos,quer dizer eu considero assim...já ele quer que eu seja sua rainha,mas o que está havendo aqui,meu corpo ta queimando como se ouvesse uma chama no lugar do meu coração que começa a crescer e crescer até o deixar em cinzas”.
Ao ver a jovem de olhos abertos e assustados,o rei decide ficar perto da porta com uma expressão séria a olhando no fundo dos seus olhos verdes,pois vai que ela não quer realmente que isso aconteça ele não vai forçar-la a tal ato,seria muita covadia.
_Se não quiser não te forçarei a nada...
Fargus diz encostado na porta,enquanto continua a carregar a jovem em seus braços,sem dar uma resposta,ela segura no rosto dele e encaixa sua boca na dele demonstrando que quer que aconteça tal ato,satisfeito com a resposta da jovem,ele tranca a porta e sai de perto desta.
seus pés começam a caminhar em direção a cama,eles param e ele coloca a jovem ali deitada,ela continua de olhos fechados deixando tudo ocorrer como parece que deve ocorrer.
Fargus monta em cima da jovem com uma expressão séria e calma sentindo o mesmo calor que a jovem,as mãos de Angela puxam as roupas do rei deixando com o peito nu,é quando a jovem vê que ele é bastante forte fisícamente e fica ainda mais tentada a perder sua inocência,os lábios dele começam a escorrem pelo pescoço da jovem,enquanto ele se deita de bruços ao lado dela,as mãos dele começam a desabutuar o sutiã da jovem a deixando nua do tórax para cima,as mãos dele começam a puxar as costas da jovem enquanto os lábios dele vão escorrendo pelo pescoço dela até os seus seios,e quando chega nestes ele começa a deliciar-se beijando-os,deixando a jovem cada vez mais em chamas,para se controlar as mãos dela agarram o cabelo do rei e ela o puxa para beijar-lo,ele continua a beijar os seios dela até que se rende e começa a beijar-la nos lábios outra vez,enquanto ele a beija suas mãos puxam as suas roupas de baixo o deixando pronto para tirar a inocência e a menina que existe na sua escolhida,a jovem percebe mais não se assusta e também tira a ultima peça que cobria o seu corpo,finalmente chega a tão esperada hora para uma jovem virgem,ele joga seu corpo para frente como se fosse uma preliminar do seu jogo agora,sua mão segura a chave que irá destrancar para sempre a fechadura no corpo da jovem.
_Preparada...?
os lábios do rei se movem perguntando a jovem.
_sim...
os lábios da jovem se movem respondendo a pergunta do rei.
logo após estas ultimas frases,ele coloca a chave na fechadura do corpo da bela com bastante cuidado para ferir-la,pois ele vigiara toda a vida dela e sabia que ela ainda era uma “menina inocente”.
Forçando seu corpo a aceitar que sua fechadura fosse destrancada a jovem começa a sentir uma dor quase insuportável,mas que ao mesmo tempo é prazerosa e lhe causa uma sensação estranha de paz e tranquilidade,só que o homem começa a querer saciar-se e enxagera na hora de destrancar a fechadura do corpo da jovem,empurrando com bastante força a sua chave,não agüentando aquela dor a jovem empurra o homem para que ele afaste um pouco seu corpo e ela possa se preparar para que ele tente outra vez.
_Por favor...
Angela diz praticamente gemendo com uma respiração ofegante,sentindo que acabaram de cortar seu corpo justo em cima da fechadura,Fargus se afasta um pouco assustado afinal pode sem querer ter machucado a jovem,ao ver ele se afastando,a jovem segura em seu ombro e o puxa dando lhe um beijo demonstrando que quer tentar outra vez.
_Quer tentar outra vez...?
Fargus pergunta um pouco preocupado,pois não sabe o quanto de dor uma jovem precisa sentir para que ele possa saiar sua sede por um ato reprodutivo e prazeroso.
_Ahã...
Angela responde com uma expressão séria de olhos fechados,tentando manter-se calma pois o que não planejou que acontecesse realmente aconteceu,Fargus a beija e tenta outra vez,desta vez ele monta nela e tenta mais uma vez,desta vez a dor é suportável e a jovem sente bastante alivio em seu corpo que estava ardendo em chamas.
Mais tarde...Angela está parada em frente a janela do seu quarto com uma expressão séria,olhando para o céu daquela noite, querendo entender porquê deixou acontecer,porquê seu corpo reagia ao toque de Fargus de uma maneira que não reagia ao toque de Dave?porquê os beijos dele foram tão deliciosos e lhe causaram tais intenções com o seu agora parceiro?
Fargus entra no quarto com uma expressão séria,querendo perguntar algo a jovem.
_Angela...
Fargus diz enquanto fecha a porta e a tranca,com uma expressão triste um pouco assustado com alguma coisa.
_...Fargus...
Angela vira-se para ele,com uma expressão triste querendo correr para ele mas se controla afinal ainda não sabe dizer o que realmente sente por ele,será amor ou puro ódio?
_Eu sei que eu tive a honra de ser o homem que tirou sua inocência,mas por quê me escolheu?
Fargus diz com uma expressão triste,querendo respostas para as perguntas que estão pairando em sua cabeça,ele anda até a cama e se senta nela,a jovem continua encostada no canto da janela.
_...Não te escoli,só aconteceu...eu não consegui controlar as chamas que ardiam no meu corpo...
Angela responde após um minuto de silêncio,com uma expressão séria,e um olhar triste penetrando o olhar do rei.
_...E por quê?
Fargus pergunta com uma expressão séria,deixando que o seu olhar seja invadido pelo olhar da jovem.
_Eu não sei...Sempre te destetei,pra mim você sempre foi um monstro que acabava com a minha vida sem motivo,mas não entendo o que está havendo agora...meu ódio não é mais o mesmo e isto me assusta e se eu...
Angela responde com uma expressão séria,demonstrando-se uma mulher forte que não é abalada por qualquer coisa.
_E se você...?
Fargus diz com uma expressão triste,sentindo-se cada vez pior pelo acabara de ocorrer no hospital com a sua escolhida.
_E se eu estiver gostando de você...?e o meu ódio for amor?




Capitulo 22-As luzes
No ultimo capitulo...Fargus e Angela discutiram como sempre,mas desta vez parece que a conversa deles teve uma utilidade pois a jovem escolhida percebeu que tratava o pobre o rei como se ele fosse um lixo tóxico venenoso que iria contaminar-la com a sua doença,mas como ela era cabeça dura não entregou o jogo tão facilmente e isto levou o rei a usar um dos seus poderes para saber o que realmente a jovem pensava sobre ele,e descobriu que ela tinha queda por ele,após mais uma discursão inútil ele a beijou,ela retribuiu e o clima se tornou mais ardente entre eles e ela perdeu a ultima coisa que a mantinha longe de se tornar uma mulher,algum tempo depois ela e o rei começaram a ter uma conversa sobre o assunto e ela revelou que talvez pudesse estar apaixonada pelo seu antes inimigo mortal.
De manhã...Angela desperta com o som de várias espadas cortando umas as outras e com os gritos de algumas pessoas,com uma expressão de raiva,ela sai da cama e suas mãos abrem a janela,lá fora...estão todos os soldados das Trevas treinando para guerra que será daqui a cinco dias no meio das ruas,Fargus a vê e sorri para ela demonstrando que está alegre com a sua aparição,com o seu dedo indicador ele manda ela descer e ir treinar também,Angela olha para ele com uma expressão indiferente e fecha a janela.
Fargus fica com uma expressão surpresa como ela ousa desobedecer uma das suas ordens,mas após alguns longos minutos sua expressão muda e se torna animada,seus olhos olham em direção a saída do prédio da jovem,ela está lá na porta com um short curto e uma camiseta preta,com uma sapatilha também preta com uma expressão alegre,ela vai até ele.
_Bem vinda ao treinamento minha  rainha...
Fargus diz segurando a mão da jovem,com uma expressão alegre sentindo-se animado por está ali com ela.
_Obrigado meu rei...Com quem devo treinar?
Angela responde olhando para Fargus,sorrindo sentindo-se animada com a companhia dele.
_Comigo...pois você tem que aprender a se defender sem ser atacada e eu quero te ensinar...
Fargus responde com um olhar malicioso penetrando o olhar da jovem que agora está surpreso.
_Certo...então vamos?
Angela diz com uma expressão alegre,afinal ele pode pegar leve pois ela é a sua futura esposa,mas é aí que ela se engana pois ele não pretende pegar leve,na guerra ninguém terá pena dela e ele também terá de não ter.
_Vamos...
Fargus diz e puxa a jovem,com uma expressão animada,ela olha para ele surpresa,eles saem andando juntos,e somem em meio a floresta que fica antes de D’Cithy.
 Horas e mais horas depois...Fargus e Angela chegam a parte serrada da floresta,ela olha para o rei com uma expressão alegre afinal ele a levou para um lugar onde pudesse treinar com ela á sós caso ela perdesse uma batalha ninguém iria rir da sua derrota,ele puxa uma venda do seu bolso e olha com uma expressão séria para jovem.
_Vamos treinar seus sentidos,coloque a venda e lute comigo,pois as luzes não terão pena de você na hora de cegar-la...
Fargus diz enquanto coloca a venda no rosto da jovem,Angela controla-se para manter-se calma,o rei a derruba contra o chão e some rapidamente de vista.
Controle-se Angela,controle-se,sinta o cheiro das folhas e flores,ouça o barulho do vento e soque tudo aquilo que se mover em sua direção.
Fargus surge da direção leste pronto para acertar na jovem um soco bastante doloroso,mas quando ele aparece ela lhe acerta um chute do peito e ele some outra vez.
Ao acertar o primeiro golpe ela consegue ficar mais calma,e fica cercando o lugar fazendo um circulo no sentindo do relógio,enquanto movimenta seu corpo de acordo com o barulho do vento que sopra em seus ouvidos,ao ouvir o barulho se tornando mais alto e denso,ela acerta outro golpe em Fargus,e o faz cair contra o chão,com os lábios sangrando,ela continua a girar por ali achando que ele vai atacar-la,com o seu orgulho ferido,o rei agarra a jovem por trás e tenta inforcar-la,mas ela começa a dar várias cotoveladas para trás que quase acertam a boca do estômago do rei,ele desvia e sem querer solta o pescoço dela ela vira-se pisa no pé dele com os seus dois pés,depois salta para trás dando lhe um chute no estômago e por fim se prepara para lhe dar um chute no pescoço mais quando chega neste,ele segura a perna dela e a faz cair de costas no chão.
Fargus se encosta na arvore,com as pernas dobradas e as mãos encostadas nesta,Angela continua no chão,e logo depois se levanta e tira a venda,ao ver o estado que deixara o seu parceiro ela começa a ficar preocupada e corre para ajudar-lo,com uma expressão triste.
Fargus não agüenta as dores e se senta encostado na arvore,Angela não aguentando ver ele sofrer se senta ao seu lado,e o faz se deitar em seu colo,com uma expressão triste.
_Desculpe...
Angela diz enquanto olha no fundo dos olhos do rei,com um olhar animado,mas com uma expressão triste,para disfarçar a alegria que está sentindo por derrotar o seu inimigo.
_Não não desculpo...
Fargus diz com uma expressão séria,e os olhos fechados enquanto sua  mão toca o rosto da sua parceira,ela fica surpresa com a resposta dele,mas logo descobre que ele não falava sério pois ele a beija.
_Você mandou bem na luta,eu devo admitir...
Fargus diz com um sorriso,com um olhar cheio de ira pois vai querer vingar a sua derrota.
_Obrigada...só aprendi para sobreviver nessa cidade tomada pelo perigo...
Angela diz com uma expressão alegre,com um olhar cheio de emoção pois Fargus admitiu a sua derrota para ela.
_Que bom que sabe se defender...pois as luzes não terão pena da escuridão
Fargus diz enquanto continua a acariciar o rosto da jovem,com uma expressão ainda alegre.
_Eu sei disso...lembra?
Angela diz com uma expressão animada,olhando na direção do seu seio que está com a marca da imortalidade feita nele.
_É eu sei que lembra...agora vamos nos levantar e ir treinar mais...
Fargus diz com uma expressão animada,e depois se levanta,Angela fica encostada na árvore olhando para ele com uma expressão alegre,ele estende sua mão e a puxa do chão,com a mesma expressão de antes.
De repente...Começa a ecoar o barulho de patas de cavalos,Angela olha para Fargus confusa,ele olha para ela sério,e os dois se escondem atrás de uma pedra,o barulho que antes era apenas um eco distante fica alto e cada vez mais forte,surgem então os cavaleiros das Luzes cavalagando cada vez mais rápido em direção a D’cithy,com expressões animadas,sedentos por sangue de seres das trevas,logo depois deles passarem,Fargus e Angela saem de trás da pedra assustados,realmente sem saberem o que fazer.
_Fargus eles vão matar os seus soldados...
Angela diz com uma expressão séria,segurando a mão do pobre rei,que agora está completamente sem refúgio,e não sabe como contra atacar.
_Nossos soldados minha rainha nossos soldados...e eu não sei o que fazer minha querida...
Fargus diz com uma expressão séria,e depois sua expressão se torna assustada,o fazendo parecer com uma criança com medo de se queimar no fogo,ele segura no rosto da jovem e olha no fundo dos olhos lhe implorando ajuda.
_Precisamos pensar em algo logo...para determos estes seres iluminados...já sei vamos ligar para um deles e ´pedir pra avisar a todos para sairem da cidade,e irem para...para...me diz um lugar deserto para nós passarmos a noite...
Angela diz com uma expressão séria realmente preocupada,querendo ajudar seu rei mas não sabendo como ajudar-lo,é quando ela tem uma idéia e sua expressão muda para uma expressão animada.
_Aria o vale de Aria ninguém nunca vai pra lá,pois dizem que os que forem serão amaldiçoados a vida mostruosa e eterna pelo espírito de Lozikan...
Fargus diz com uma expressão séria enquanto continua a segurar no rosto da sua rainha,ela olha para ele com um pouco de relutância afinal esta maldição pode ser muito perigosa.
_Mas Aria não parece um bom lugar para se esconder...
Angela diz com uma expressão séria,preocupada com o lugar que o seu rei escolhera para esconder o exercito dele.
_Fica tranqüila Angela,eu conheci Lozikan e foi ela quem me deu os meus poderes...
Fargus diz com uma expressão animada,enquanto sente graça do medo que a jovem está sentindo.
 _Então vamos logo ligar para os...nossos soldados e vamos para Aria...
Angela diz enquanto sua mão pega o seu celular,ao pegar o aparelho ela logo liga para um dos soldados e passa o recado para eles.
Ao desligar o telefone,o soldado que recebera a ligação sai correndo pelas ruas de D’cithy,primeiro ele pega um microfone,depois uma caixa de som e por fim uma guitarra,põe tudo na tomada e depois faz um barulho estrondoso com a guitarra,todos os outros soldados param de lutar,assustados com aquele ato do jovem soldado.
_Muito bem os soldados das luzes estão vindo pra cá,e Fargus e a sua rainha mandaram a gente ir pro vale de Aria passar a noite pra lá,antes que os soldados chegem aqui...eles estão vindo pela floresta luz escura...
Grita o jovem no microfone,com uma expressão séria,demonstrando que o perigo ali pode ser eminente
e que todos eles devem sair dali,com todos os seus pertences e familiares,ou amores.
Ao ouvirem o comunicado do jovem soldado todos os outros correm para dentro das suas casas,e entram na passagem secreta para pegarem suas armas,e chamarem suas famílias para saírem da cidade e irem com eles.
Enquanto isso...Os soldados das luzes continuam a cavalgar em direção a D’cithy loucos para verem a cara de surpresa dos pobres dcitianos que não estão esperando pelo ataque surpresa deles,só que quando finalmente chegam ao inicio de D’cithy percebem que todos eles haviam desaparecido como o vento e que lá estava deserto,não acreditando naquela cena que seus olhos mostram,o capitão Luiz Liuark com uma expressão séria,entra na cidade com o seu cavalo,mas quando a pata do animal pisa no primeiro quadrado da entrada da cidade,lanças pontiagudas entram no animal e saem pela cabeça do curioso capitão,assustados com aquela cena,os soldados afastam seus cavalos para longe da cidade,e de dentro da escuridão surge uma bela mulher com um vestido bastante curto e uma arma calibre 12 na sua mão.
_Olá rapazes...Isto é por invadirem D’cithy,todos que estavam aqui sumiram...mas eu fiquei para defender o rei Clean Fargus!
Maraye disse com uma expressão animada,e apontou a arma para si mesma,todos os soldados iluminados olharam para a jovem com expressões assustadas afinal eles nunca viram um ser das trevas
em sua vida,o dedo da jovem puxa o gatilho da arma e a bala atravessa sua cabeça ficando presa em sua estrutura óssea,um dos soldados se aproxima da jovem,e começa a mexer no corpo da jovem para ver se os monstros realmente eram imortais,só que quando ele toca no corpo da jovem,a bala começa a derramar um liquido roxo dentro do corpo da jovem,até que este esteja completamente imerso em tal substância,quando este termina sua missão,de dentro da boca da jovem sai bastante sangue,que escorre para dentro do chão,e embaixo do chão tem um monte de pedaços de madeira pegando fogo,o sangue cai no ar,e atravessa o fogo,nesse momento...na superfície tudo começa a explodir,e dentro dos prédios saem espinhos e mais espinhos,do chão saem outras lanças,e pelos ares caem mais explosivos,os soldados das luzes começam a cavalgarem desesperados com medo da chuva de bombas,segundos depois...tudo é destrído com uma explosão desvastora que passa até dos limites da cidade,formando uma estrela enorme naquela área,todos os soldados das luzes morrem queimados,e ouve-se os risos estrondosos de Maraye espersos no ar.
Mas as trevas ainda não venceram,pois aqueles não eram os únicos soldados que as luzes tinham,e também não eram os melhores.










Capitulo 23-Decisão
No ultimo capitulo...Todos os soldados de D’cithy estavam se preparando para luta,e a jovem rainha foi acordada com o barulho das armas cortando umas as outras,logo ela também foi fazer parte do exercito e foi treinar com os seus soldados,mas Fargus preferiu levar-la para a floresta para que visse o desempenho da jovem em batalhas,mas logo depois de terminarem de treinar eles avistaram os soldados das luzes seguindo em direção a cidade onde a jovem rainha nascera,preocupados com a sua vitória o rei e a rainha avisaram seus soldados com uma ligação,mandando-os irem para o vale de Aria para se protegerem do ataque surpresa dos soldados,tudo funciona corretamente e quando os soldados chegaram na cidade noturna foram recebidos pela ex-noiva de Fargus,que se sacrificou para mostrar que os seres das trevas estavam preparados para tal ataque.
Ainda naquela noite...No vale de Aria,um lugar completamente deserto e tomado pela areia,estão todos os habitantes de D’cithy,com expressões animadas,sentados em volta de uma enorme fogueira se alimentando, afinal eles venceram uma batalha contra as luzes.
_Bem...dcitianos como rainha de vocês eu digo que amanhã muitos poderão não voltar pra casa vivos,então quero que peguem suas tarças e tomem até o ultimo gole de vinho,pois hoje pode ser o ultimo dia de suas vidas,digam tudo o que tiverem de dizer agora,amanhã pode não existi,então...Começamos a comemorar nossa vitória!
Angela disse,após levantar-se do chão,com uma expressão animada e uma tarça com vinho em suas mãos,demonstrando ser uma rainha bastante amavél com os seus suditos,estes não perdem tempo e pegam suas tarças e suas varias garrafas de vinho,e os que preferem não beber começam a tocar música ao vivo com os seus instrumentos.
Fargus então se levanta também com uma expressão animada,e ergue sua tarça com vinho no ar,enquanto sua mão passa por trás das costas da sua rainha,e ele a abraça.
_Eu sou o primeiro a dizer alguma coisa...Angela Whitestone quer ser minha esposa e minha rainha?eu juro que serei fiel e cuidarei de você para que não se sinta abandonada,e se a minha vida acabar eu te levarei comigo para o outro lado da vida...
Fargus diz enquanto olha para Angela,com uma expressão animada,segurando na cintura dela demonstrando todos os seus sentimentos ali para que seus suditos vejam que o seu coração não é mais tão frio,pois a jovem aquece seu coração com o calor do coração dela.
_Eu aceito Clean Fargus...e juro aqui diante de todos que você será o único para mim,e que não terei olhos para nenhum outro homem,pois você é quem eu escolho,e se eu morrer eu prometo que venho te buscar para vagar-mos por este mundo juntos eternamente...
Angela responde com um sorriso,já estava na hora afinal ambos estão prestes a morrer mesmo,não há mais porquê mentir para si mesmos pois há um laço de sentimentos que os envolvem,mesmo que tudo tenha começado através do ódio,animada ela abraça o seu noivo e encosta seus lábios nos dele,satisfeito com a resposta da jovem,o rei a beija de volta,e eles passam vários minutos grudando e desgrudando a boca uma da outra.
Certo tempo depois...Fargus puxa a mão de Angela com uma expressão animada e coloca um anel negro com vários detalhes brancos,com uma pedrinha vermelha no centro,ao ver o anel a jovem fica com uma expressão surpresa com um sorriso em seu rosto.
_Eu comprei este anel para dar a minha esposa...mas antes de eu entregar,ela partiu com o amante,então eu o guardei para aquela que aceitasse de verdade ficar ao meu lado...
Fargus diz com uma expressão triste lembrando-se do dia em que chegara em casa e encontrou sua esposa morta,mas logo sua expressão volta a ficar animada,Angela percebe a tristesa de Fargus,e segura no rosto dele dando um sorriso confortante,e ela tira a sua pulseira negra do braço.
_Er...esta pulseira eu comprei e nunca quis entregar-la para ninguém,então agora ela é sua..
Angela diz um pouco envergonhada enquanto estende sua mão com a fina pulseira surrada,sendo um cavalheiro o homem estende o braço e ela coloca a tal pulseira neste.
_Eu gostei...Pois o importante é demonstrar o valor especial que o objeto tem para você...
Fargus diz com uma expressão animada,enquanto segura na mão da jovem a olhando no fundo dos olhos,a mão do rei puxa a mão da jovem,leva esta até os seus lábios e a beija.
_Bem amanhã é o fim de tudo...escuridão versos as luzes quem será que vai ganhar?
Angela diz com uma expressão séria,se tocando que não há porquê fazer festas pois amanhã será um dia completamente cheio de tristesas ou alegrias,será um dia em que o só destino poderá dizer quem merece viver e quem merece morrer.
_Não sei...minha querida...
Fargus diz com uma expressão seria,com um olhar sério olhando para uma direção oposta ao rosto da sua rainha,Angela olha para o rei com uma expressão confusa mas logo entende que ele está pedindo para que ambos saiam dali pois ele quer conversar á sóis com ela.
O rei segura na mão da rainha e a puxa para longe dos seus súditos,com uma expressão animada tentando disfarçar que está preocupado com o dia de amanhã,a rainha faz o mesmo para não deixar nenhum dos seus súditos preocupados com o mesmo.
Ao chegar na frente de uma caverna,Fargus se senta no chão com uma expressão séria,e puxa Angela para que se sente no seu colo,esta fica com uma expressão séria,alguns minutos depois eles conversam sobre o dia de amanhã.
_Angela amanhã será um dia terrível então eu quero que tome isto por precaução...
Fargus diz com uma expressão séria,e puxa de dentro do seu bolso,dois frascos de vidro azul com um liquido verde dentro.
_O que é isto?
Angela pergunta com uma expressão confusa,e um olhar desconfiado com um pouco de medo em beber o liquido que o rei lhe oferecera.
_É uma...vitamina que vai melhorar o seu desempenho na guerra...
Fargus diz com uma expressão séria,com uma gota de suor frio escorrendo em seu rosto,pois o que a jovem irá beber não é de fato uma vitamina é um veneno de redserpent de Holde,que será muito útil amanhã.
_Então ta...
Angela diz com uma expressão animada,enquanto sua mão pega o pequeno frasco da mão do rei,e a jovem toma todo o veneno,logo após beber o veneno ,a pele da jovem começa a ter um tom esverdeado e ela fecha os olhos repentinamente,ao ver que o veneno já fez efeito no corpo da sua rainha,Fargus a segura em seus braços com uma expressão séria e a sua mão livre abre o outro frasco de veneno e ele parece que vai tomar,só que antes de encostar em seus lábios,ele guarda o frasco no seu bolso,carrega Angela e se levanta,o rei fica com uma expressão séria e sai andando em linha reta para dentro da caverna,ele entra na caverna escura,só dá para ver os seus cabelos,ele entra finalmente,e agora só se vê a escuridão.
Na manhã seguinte...são mais ou menos seis horas da manhã,e Fargus está marchando em direção a cidade de LightAngels,com os todos os seus soldados da escuridão o seguindo com armaduras de diamante negro,com perólas negras carregando seus tridentes,arcos,punhais,espadas de dois guimes,correntes,chicotes,lanças ponteagudas etc,o rei e líder está com uma expressão séria,com um olhar cheio de fúria e rancor,ele imagina que seu irmão já esteja esperando por ele com o seu exercito de vários soldados das luzes.
Após caminharem bastante,finalmente Fargus e o seu exercito chegam a LightAngels,como já esperavam todo o exercito de Elios já estava a espera deles todos armados com suas armaduras de aço,com pedras de diamante e perólas,e suas espadas,lanças,arcos,chicotes,tochas etc.
_Seja bem vindo meu irmão...
Elios diz com uma expressão animada,erguendo sua espada no ar como um comprimento antes da batalha.
_Obrigado IRMÃO....
Fargus diz com uma expressão séria,encravando a ponta da sua espada no chão.
_Onde está a sua fonte de poder...
Elios pergunta com uma expressão animada,olhando para o lado de Fargus,e percebendo que a rainha dele não está ali.
_Ela morreu ontem,eu a matei...você não vai ganhar esta guerra IRMÃO...
Fargus diz com uma expressão séria,e depois com uma expressão animada para disfarçar sua tristeza com a perda da jovem.
_Nossa tudo isto para ganhar a guerra,Fargus como sempre tão previsível...bem mais eu tenho uma surpresa pra você,conheça a nova rainha de LightAngels...
Elios diz com uma expressão animada,e depois vira-se para os seus soldados,eles se separam formando duas filas para cada lado,e diante daquela fila surge a nova rainha
de LightAngels,ao ver quem é a escolhida do seu irmão,Fargus fica com uma expressão surpresa,não acreditando no que seus olhos vêem,não acreditando que...justo aquela pessoa é a escolhida.













Capitulo 24-A Guerra começa
No ultimo capitulo...Os dcitianos comemoraram sua vitória sentados envolta de uma fogueira enorme,ouvindo música ao vivo,tomando vinho e fazendo tudo o que deveriam fazer antes do dia da tão esperada guerra,aproveitando a oportunidade Fargus se declarou e pediu para que Angela fosse sua noiva,ela aceitou o pedido e eles ficaram entres beijos e abraços,mas após certo tempo,o rei levou sua rainha para um lugar deserto e a fez beber o veneno da redserpent,a fazendo desligar todos os sistemas do seu corpo,no dia seguinte ele e seus soldados foram a LightAngels para batalharem com os angelianos,mas antes que a batalha começasse ouve aquela conversa entre irmãos e graças a esta conversa Elios resolveu mostrar ao seu irmão a sua nova esposa,ao ver quem era a escolhida do rei da luz,Fargus ficou completamente surpreso e sem palavras,a jovem que aparecera naquele túnel de soldados era a sua tão querida Angela Whitestone,que estava com um vestido branco,uma maquiagem leve e doce como o cheiro de uma rosa,com uma expressão triste e um olhar cheio de raiva.
_Mas é impossível esta não pode ser a sua rainha pois ela é a minha...não acredito como isso pode acontecer quando aconteceu?
Fargus diz com uma expressão de pânico,com a ira tomando conta do seu olhar deixando sua irís cada vez mais negra,com as mãos transformadas em punhos.
_Não importa...o que importa é que até a sua doce e amável Angela veio para o lado certo...
Élios responde com uma expressão animada,enquanto seu olhar penetra a mente do seu pobre irmão que agora está cada vez mais triste e solitário,sentindo cair em um oceano de escuridão.
_Você vai pagar,vai pagar por tomar de mim a única mulher que conseguir amar!
Fargus começa a resmungar com a cabeça abaixada sentindo uma força surpreendente entrar em seu corpo,sentindo cada vez mais a ira tomando conta de si,ele ergue sua cabeça com uma expressão obscura de ódio,com um olhar tão cheio de raiva que consegue surpreender Elios que fica com uma expressão de medo ao ver o rosto do seu irmão.
Fargus puxa a sua espada do chão,e a movimenta em sua mão formando um circulo,e depois a aponta para Elios,encostando a lâmina desta na garganta deste,com um surpreendente sorriso em seu rosto com uma expressão animada.
_Que a guerra comece querido irmão!
Fargus diz com uma expressão animada enquanto continua a deixar encostada a lâmina da sua espada na garganta do seu inimigo e irmão.
_Sim que a guerra comece...IRMÃO!
Elios diz com uma expressão animada,enquanto sua mão faz um movimento para cima fazendo com que a espada de Fargus voe pelos altos,ao deixar seu irmão na pior situação o rei de LightAngels parte para cima do rei de Holde e proprietário de D’cithy
tentando perfurar o peito deste com a sua arma.
Mas quando Fargus vê o seu irmão vindo com a espada na direção do seu pescoço,ele se abaixa se desviando do ataque do seu inimigo,mas este não desiste e usa a guarda do falcão tentando partir a cabeça do rei da escuridão com o golpe da sua espada poderosa,mas o rei é esperto e percebe tal ataque e se desvia outra vez dando vários saltos na vertical e horizontal para trás,ele pousa em cima de um carro como um sapo e de repente a sua espada cai na sua mão pronta para que ele a use,ele fica com uma expressão animada zombando da maneira que seu irmão tanto luta.
_Quando é que vai começa a lutar pra valer heím?
SERES DA ESCURIDÃO DESTRUAM LIGHTANGELS!
Fargus diz zombando do seu irmão com uma expressão de alegria,ele se levanta e fica de pés em cima do carro com os braços abertos erguidos para o céu,seus olhos começam a ficarem pretos como uma noite sem estrelas e a lua,ele fica com uma expressão séria,de repente o céu começa a ficar nublado com cara de tempestade e um vento forte começa a ficar em volta da cidade de LightAngels formando uma espécie de roda,nesse momento uma mãe e uma criança correm para passar por baixo da tal roda e fugir da cidade só que quando vão atravessar a tal roda eles são sugados lá para dentro e segundos depois voa uma poça de sangue para fora,ao ver tal cena Elios fica completamente desesperado,de onde Fargus conseguiu tirar tanto poder?os soldados da escuridão começam a sorrir se divertindo com o sofrimento dos lightangelianos,eles começam a destruir tudo o que existe em LightAngels.
Uma mulher de cabelos louros,olhos azuis e pele um pouco queimada pelos raios solares que é bastante bonita,começa a olhar para um jovem de dezesseis anos bastante bonito que parece está completamente assustado com o que está havendo.
_Não tenha medo rapaz venha comigo...
A tal mulher diz com uma expressão animada,estendendo a mão para o tal rapaz,encantado com a beleza da tal estranha ele segura a mão dela e eles correm juntos para dentro de uma casa.
Ao chegar na tal casa,a mulher empurra o jovem para dentro de um quarto,e joga na cama e começa a beijar-lo nos lábios,enquanto suas mãos escorrem pelo corpo deste tirando cada peça da roupa,entragando-se aos seus desejos mais impuros o jovem começa a tirar a roupa da mulher e eles começam a ter relações sexuais,após certo tempo depois que acabou o ato,a tal mulher aparece com um vestido preto,parecendo esconder algo atrás das suas costas.
_O que você trouxe aí,bebida alcoólica,briquedinhos,o quê?
O jovem pergunta com uma expressão animada,achando que ainda há muito o que fazer com a tal mulher,para que os dois se divirtam ali naquele pequeno cubicolo.
_Trouxe...A SUA MORTE MORTAL!
A tal mulher diz com uma expressão  animada e doce,e tira o tal vestido ficando completamente nua deixando o jovem completamente louco de desejos,é quando ela toma sua verdadeira forma e mostra o que trazia para ela se divertir com ele.
Ela era bonita sim antes do rei da escuridão amaldiçoar-la a feiúra,agora sua forma é um rosto com uma cicatriz horrível que começa do buraco onde deveria está o olho esquerdo até o final deste em sua mãos estava uma faca afiada pronta para perfurar o corpo do jovem.
Ao ver quem era a mulher com tinha se relacionado,o jovem fica assustado e começa a gritar tentando sair do tal quarto onde ficara com a mulher,mas ela pula em cima dele e começa a esfaquiar-lo no peito com bastante intensidade,após ver que o jovem implora por ajuda,ela perfura os olhos dele,arranca sua língua,e arranca cada dente dele um por um,quase morrendo o jovem ainda tenta lutar para viver mas para o azar dele a tal mulher passa a sua faca no seu pescoço e o mata definitivamente,satisfeita com o que acaba de fazer ela sorri e volta a falsa forma para matar e se desgustar do corpo da próxima vítima.
No meio da cidade de LightAngels,está uma menina com mais ou menos nove anos, de longos cabelos negros,pele tão clara quanto a lua e olhos tão escuros quanto um penhasco sem fundo,usando uma blusa maior que ela de cor branca,com um cinto preto preso em sua cintura ,para que a blusa não saia e um par de sapatilhas pretas
 carregando uma faca em sua mão  perseguindo uma menina de cinco anos que se parece bastante com um anjo tem olhos azuis,cabelos louros e a pele amarelada e saudável,após várias horas perseguindo a pobre criança a menina finalmente consegue capturar-la,ao pegar a pequena criança a menina começa a dar-lhe uma facada no peito,outra na cabeça,esta ela dá com tanta força que a faca fica presa na cabeça da criança,após perceber que ela finalmente matou a tal criança,a menina começa a arrastar o corpinho desta pela rua em direção a uma árvore enorme,ao chegar em frente a tal árvore a menina começa a sorrir e corta a cabeça da criança,ela pega a cabeça da criança prende em uma corrente e sobe na árvore ,com suas mãoszinhas delicadas ela começa a amarrar a corrente em um galho grosso e grande da tal arvore e depois desce desta,nas raízes da árvore estão os corpos de outras crianças,em outros galhos estão as cabeças de outras vitímas da menina,ao ver a sua árvore de natal finalmente terminada a menina se senta no chão e começa a olhar sorridente,feliz pois fez tudo como queria fazer.
 Numa outra parte da cidade está uma outra menina de uns doze anos,que tem longos cabelos marrons e encaracolados,olhos verdes e a pele bem clara que está usando um vestido verde escuro,enquanto seus pés correm desesperados pelo chão,ela está com uma expressão de medo em seu rosto,como se um monstro terrível estivesse a perseguindo,ela entra numa casa,suas mãos que estão sem as unhas e ainda continuam a sangrar trancam a porta desesperadas para se salvarem do que persegue a pobre jovem,ela se vira de costas para a porta e nota que há uma parte escura na tal casa,ela fica com uma expressão de medo e se encosta na porta com os olhos arregalados,de repente de dentro das sombras surge uma mão com os dedos todos partidos pela metade,a pobre menina tenta gritar,mas ela mesma coloca as mãos para tapar a sua boca enquanto várias lágrimas caem no chão para que ela não grite e atraía o monstro para o lugar onde se escondeu.
_Me ajude...
Uma voz rouca e desesperada sussurra na escuridão,reconhecendo a voz do seu irmão a menina perde o medo e segura naquela mão toda destruída do pobre rapaz,sua mão o puxa para fora da escuridão e de dentro dela sai um jovem de uns quinze anos bastante bonito que tem olhos verdes,cabelos negros e curtos de pele bastante clara,que está com uma roupa de bad boy dos tempos antigos.
_Como foi que isso aconteceu meu irmão?
A menina pergunta sussurrando para que o monstro não os ouça,enquanto as mãos dela seguram as dele com bastante intensidade.
_Já faz três dias que estou aqui...são três dias sem comer nada...
O jovem responde com uma expressão tristesa,enquanto segura a mão da sua irmã mais nova a olhando no fundo dos olhos.
_Os três dias em que você sumiu!
A menina diz assustada num tom tão alto com a mão na boca e os olhos arregalados,que o jovem fica assustado,de repente eles começam a ouvir o barulho de passos vindo na direção deles,com medo o jovem volta para a escuridão e puxa a sua irmã pela cintura,com medo ela começa a abrir a boca para gritar e pedir ajuda a alguém,enquanto movimenta seu corpo para ir na direção do monstro que está vindo atrás dela e do seu irmão,mas ele a segura com bastante intensidade usando as duas mãos e como não tem como abafar os gritos dela com estas,ele encaixa sua boca na dela para que não saia nenhum som desta,com medo a jovem fica imóvel afinal qual é o maior perigo?o monstro que a persegue ou o seu irmão que acaba de beijar-la do nada?nesse momento uma foice invade a escuridão deixando os dois irmãos mais visíveis do que nunca,ao perceber que ficar na escuridão não dava mais certo,o jovem se afasta desta e fica parado na luz com uma expressão de raiva e medo ao mesmo tempo enquanto segura sua irmã mais nova em seus braço,olhando para o buraco feito na parede da casa.
De dentro deste surge uma mulher de cabelos ruivos e encaracolados que estão bagunçados,olhos verdes e pele clara,usando uma blusa de manga branca com uma calça preta jeans que parece bastante com a menina que corria dela antes,ela está com um olhar vazio e completamente claro,carregando uma foice nas suas mãos querendo matar as pobres crianças.
_Venham aqui crianças mamãe quer dar...CARINHO!
A tal mulher diz com um olhar vazio e distante parecendo está completamente louca,
enquanto quebra ainda mais o buraco na parede para matar seus próprios filhos por algum motivo.
Ao verem a tal mulher vindo na direção deles,o jovem e a menina saem correndo para fora da casa desesperados para sobreviverem daquele ataque pisicótico da pobre,eles correm pelo enorme quintal da casa,que é lotado por arvóres e esta com uma nevoa espersa e densa ali,eles se escondem atrás de uma arvore com medo de perderem outras partes dos seus corpos.
_Crianças,venham cá mamãe quer dar doce para vocês...venham cá,venham...VENHAM SEUS DESGRAÇADOS APAREÇAM!
A tal mulher diz sorrindo,com o mesmo olhar distante e os mesmos cabelos desgrenhados,enquanto caminha pelo quintal parecendo um fantasma mal assombrado ainda carregando a foice em suas mãos que estão sujas de sangue das próprias crias.
_Temos que matar ela...ou ela ou nós....
O jovem diz para a sua irmã segurando nas mãos dela,com uma expressão de pânico,quase chorando por causa da única chance deles sobreviverem.
_Mas quem vai cuidar de mim?
A menina diz com uma expressão de medo,enquanto segura nas mãos do seu irmão,já chorando aceitando que é a única chance mesmo deles escaparem e sobreviverem.
_Eu sempre vou cuidar de você...saiba que talvez não tenhamos chance contra ela,então antes de irmos eu quero algo de você...
O jovem diz enquanto os dedos dele se entrelaçam aos dedos da menina,com uma expressão triste e séria,enquanto os seus olhos penetram os olhos dela.
_O que?
A menina pergunta com um olhar assustado,querendo saber o que realmente o jovem quer dela,enquanto suas mãos começam a tremer passando um pequeno shock pelas veias do seu irmão.
_Feche seus olhos...e se não gostar aperte meu pulso...
O jovem diz com uma expressão séria,enquanto suas mãos seguram o rosto da menina,ela o olha no fundo dos olhos demonstrando seu medo,mas ele olha para ela de uma maneira diferente,e os lábios dele encostam nos dela,as mãos da menina começam a apertar o pulso do jovem,mas de repente os olhos dela se fecham repentinamente e ela acaba o beijando de volta,alegre pelo fato da menina gostar do seu gesto,o jovem para de beijar-la,os lábios dele se desgrudam lentamente dos lábios dela,ela abre os olhos completamente confusa não entendendo o que está havendo ali.

Capitulo 25-Em meio a guerra
No ultimo capitulo...Fargus teve uma surpresa terrível quando começou a batalhar com o seu irmão Elios pois descobriu que a escolhida do rei das luzes era a sua tão querida Angela,furioso com aquela revira volta em seus planos ele usou todo o seu poder para criar uma tempestade sobrenatural e mandou todos os seus seres da escuridão destruírem a cidade conhecida por LightAngels,e depois disso tudo ali naquela cidade virou um caus,uma jovem aparentemente sedutora era na verdade um fantasma horrível,uma menina tão linda e doce era na verdade uma  menina assassina que odiava a crianças menores que ela,mas em meio a tantas desgraças surge um amor tão forte que é capaz de destruir até quem lhes deu a vida só para sobreviverem e serem felizes com este romance.
_O que foi aquilo...?
A menina pergunta com uma expressão assustada querendo entender o que foi que aconteceu para que o seu irmão a beijasse tão repentinamente,enquanto as mãos dela tremem e o corpo bambeia.
_Quando for a hora certa saberá...agora vamos....
O jovem responde com uma expressão animada,e depois segura a mão da menina para que eles fujam dali e encontrem uma arma para destruir o monstro que os persegue,eles ficam escondidos atrás da árvore esperando que o monstro volte,de repente os passos voltam a ecoarem por ali se tornando cada vez mais fortes,é quando o jovem olha para a menina e eles saem correndo segurando na mão um do outro em direção a casa deles,eles entram na casa deles e fecham a porta rapidamente.
_Rápido vá lá para cozinha e depois suba pro seu quarto....
O jovem diz com uma expressão de raiva,sentindo medo de que o plano não dê tão certo como deveria dar,assustada a menina corre para a cozinha,só que ao entrar na cozinha ela vê algo tão assustador que tem que segurar sua boca com as duas mãos só para abafar o som,o chão da cozinha está completamente sujo de sangue e em cima da pia está a cabeça da vizinha deles,uma pobre senhora que não tinha nada haver com a vida deles,e do outro lado estão as cabeças do resto da vizinhança,demonstrando que não há ninguém lá e que só existe ela e o irmão dela naquela parte da cidade,engolindo a vontade de gritar a menina entra na cozinha e pega dois facões que estão bastante afiados,ela olha para o gaz e o deixa aberto,como uma manobra suicida para matar a própria mãe,logo depois ela sai correndo desesperada para o quarto dela,quando ela entra no quarto e deixa a porta aberta,ela leva o maior susto pois encontra o seu irmão parado em cima da cama com uma faca toda suja de sangue,com uma expressão alegre com um olhar distante,ele olha para a sua irmã com uma expressão assustada,e depois sai de cima da cama dela,lá está um garoto sem olhos olhos,as mãos,os pés e com a boca custurada,que não é um garoto qualquer é o garoto de quem a menina gosta e pretendia namorar-lo.
_O que você fez?
A menina pergunta com uma expressão assustada,segurando as duas facas na posição de defesa,completamente tremula.
_Entenda ele não podia ficar entre nós...pois sempre soube que você tinha que ser minha só minha e não desse idiotinha!
O jovem diz enquanto se aproxima da menina,com medo ela segura uma das facas tremula com as duas mãos,os olhos dela começam a encher de lágrimas,tentando fazer com que a garota seja dele o jovem fecha a porta e encosta a menina contra a parede.
 _Sai de perto de mim!
A menina diz com uma expressão de medo,enquanto segura a faca na vertical como se só isso bastasse para que ela sobrevivesse.
_Não...Você gostou do meu beijo então por quê não fica logo comigo?
O jovem diz enquanto seus lábios estão quase tocando os lábios da jovem,com medo a menina tenta se desviar do ataque do seu irmão,mas ele segura nos pulsos dela e a prende contra a parede,ela começa a gritar desesperada,mas ele a cala com um outro beijo surpresa,ela luta para ressistir mas acaba não ressistindo e beija o jovem de volta,é quando ele pega a faca das mãos dela e a enfia no coração da pobre,assustada
a menina o olha com medo,ele sorri e entrega a faca nas mãos dela para que ela o mate,mas ela prefere não atacar-lo e morre sozinha,se tocando do que acabara de fazer o jovem segura a menina em seus braços e enfia a faca em seu peito de uma maneira bem profunda,e cai de joelhos no chão já morto,e os dois morrem juntos.
Após este breve intervalo voltemos para o foco de tudo,em meio a um tremendo caus está Fargus com os olhos completamente brancos
flutuando nas nuvens de costas na horizontal,enquanto vários raios negros  saem de suas mãos,ele sorri pois cada raio que cai na terra faz germinar uma nova espécie de caus humano,só que para o azar dele o seu corpo não está preparado para receber tanto poder,e suas veias começam a inchar até ficarem enormes,é quando ele começa a sentir uma dor destrutiva e seu corpo começa a se contorcer,não agüentando mais segurar aquele poder em suas mãos,o rei despenca do ar e cai numa velocidade de oitenta quilômetros por minuto de cara na encruzilhada de LightAngels,ao ouvirem o barulho estrondoso da queda do rei,todos os soldados da escuridão param de lutar com os soldados da luz e correm para socorrer seu líder,ao chegarem perto do local da queda,todos ficam com expressões assustadas em seu rosto pois todos estão surpresos com aquela cena que estão vendo,não há apenas uma cratera enorme na terra,parece que Fargus explodiu dentro do tal buraco onde seu corpo estava preso,pois ali só há sangue muito,muito sangue manchando o chão.
_Nosso líder morreu e agora?
Diz uma jovem de cabelos longos,ruivos e lisos,de pele bem pálida e olhos azuis e profundos,com uma expressão de raiva,pois sem um líder como vão poder voltar para guerra e matar os Lightinianos?
_Venham para o lado das luzes e encontrem a paz...
Élios diz com uma expressão de alegria com os braços abertos como se fosse abraçar a todos aqueles que largarem as armas e virem para o lado das luzes.
_É não temos outra escolha Dicitianos vamos,vamos para o lado das luzes e encontraremos paz e tranqüilidade,não há mais pelo o que lutar aqui...
A tal jovem diz com uma expressão triste,e joga a sua arma no chão,com passos lentos e relutantes,completamente cabisbaixa ela passa por entre os guerreiros de Fargus,e fica parada na frente de Élios,este sorri e a abraça como um pai abraçaria a sua filha,só que após perceber o conforto da jovem,ele segura nos braços dela e a faz ficar de joelhos sob seus pés para que ela possa ir para o lado da luz branca.
Após verem a jovem se humilhando por eles,os guerreiros de Fargus largam suas armas em sincronia todos juntos,e saem andando em direção a Élios,todos cabisbaixos e tristes pois eles realmente perderam a batalha por quê seu rei os abandonou,afinal umas das regras da batalha que por esquecimento meu não foi citada é que:”Todos os seres das trevas ou das luzes só ganharam a guerra se o seu rei estiver vivo,pois se este morrer,a guerra acaba e todos os guerreiros serão obrigados á se deixarem ir para o lado oposto”,então agora os dicitianos não seriam mais dicitianos,agora todos seriam lightnianos,e a cidade de D’Cithy e a vila Holde seriam destruídas para serem territórios dos seres das luzes,As trevas agora não iriam passar de meras lembranças dos soldados,ou simplesmente seriam apenas estórias para assustar crianças malcriadas,no fim o mal nunca vence.
Vinte e cinco anos depois...Todos os lightnianos estão vivendo um verdadeiro sonho humano,não há trevas só há luzes desde a guerra final quando o rei mais poderoso perdeu para o seu irmão mais novo,mas não é porquê todos estão vivos que simplesmente eles vão esquecer o que é está preparado para um ataque surpresa,todos os lightnianos estão envolta de um enorme caldeirão de cristal em que podem ver todas áreas do mundo,Élios agora com os seus quarenta e cinco anos está parado em volta do caldeirão rei vestido com uma túnica branca,dentro de uma sala para os melhores dos melhores seres de luz,ao seu lado está apenas o seu filho Elios I e a sua nora Alissa que são as pessoas em que ele mais confia,ele está com uma expressão animada sentindo-se um verdadeiro vitorioso pois ele conseguiu realizar seu sonho erradicou todo o mal que existe no seu mundo,mas o seu filho não parece está muito feliz e de repente ele puxa um punhal de dentro da sua túnica,e logo depois fica na frente do pai e o passa na garganta deste rapidamente fazendo com que a cabeça do velho cai no chão com uma expressão assustada como se ele não esperasse tal ato do seu filho.
_Isto é porquê destruiu a cidade de D’cithy e fez com que todos os inocentes se rendessem ao seu império de M*&#@!
Elios I diz com uma expressão séria,com um olhar de vingança queimando dentro dos seus olhos azuis.
_Parabéns querido,mas lembra quando eu falei que todos em D’cithy eram  inocentes?
Alissa diz com uma expressão animada,enquanto bate palmas lentas e de ironia,andando em direção ao seu noivo.
_Sim,você disse que meu pai matou a todos,inclusive sua mãe e seu pai apenas por eles serem amaldiçoados a viverem a noite como seres das trevas sendo que eles não eram...
Elios I diz com uma expressão de indignação,completamente sério enquanto faz gestos com as mãos demonstrando a raiva que ele sentia do que seu pai fez.
_Pois é...Eu menti...Todos eram das trevas querido,todos eram,todos que morreram para você realmente mereciam morrer mas para mim não,nós tínhamos que ter ganhado a maldita guerra final mas seu pai nos atrapalhou fazendo com que o meu pai se suicidasse por sentir ira...
 Alissa diz com um sorriso cínico,enquanto prende as palmas em suas mãos,olhando com raiva para o seu pobre cavalo naquele jogo maldito de xadrez.
_Quem é de verdade o seu pai?e a sua mãe?
Elios I pergunta com uma expressão de raiva,sentindo uma vontade tão grande de matar Alissa como fizera com o seu próprio pai.
_Bem meu pai se chama Clous ele é camponês lá na cidade grega de Hadines,e a minha mãe é Angel,ela é camponesa e ajuda meu pai no trabalho,mas nem sempre eles levaram esta vida miserável,pois antes eles usavam os próprios nomes e sabem quem eles foram?Foram Angela Whitestone o anjo negro e Clean Fargus o poderoso rei das trevas que criou um exercito para ganhar a guerra final,mas de que adiantou cada esforço do meu pai para fazer o melhor exercito de seres da escuridão se o seu pai e os seus malditos seres de luz descobriram o ponto fraco dele e o destruíram?
Alissa responde com um sorriso e depois demonstra a raiva que sente por Elios ter tentado matar ao seu pai e de quebra ter tentado matar a sua mãe,após terminar seu discurso maligno ela olha para Elios I,este não se contem enche a mão e dá um tapa com um barulho estrondoso no rosto da bela,ela cai no chão tonteada e fica de joelhos,vendo que a situação é conveniente o jovem príncipe segura o punhal com força no ar e depois o despencar numa velocidade surpreendente em direção a cabeça da jovem,é quando ela levanta a cabeça e fica com uma expressão assustada,jorra sangue para todo o lado e no rosto dela,
após o sangue voar,ela fica com uma expressão assustada e surpresa pois atrás do príncipe esfaqueado está o seu irmão Liu com uma expressão de ódio,ele estende a mão para ela e a puxa do chão.
_Tudo bem?
Lucio pergunta enquanto segura o rosto da sua irmã como se ela fosse a mulher que ele mais ama,completamente preocupado.
_Sim...agora o império das luzes finalmente acabou,conseguimos Liu,conseguimos terminar o que nossos pais começaram...
Alissa diz com um sorriso,e abraça ao seu irmão com bastante intensidade,sentindo-se bastante confortada nos braços dele.
_Agora vamos temos que avisar a todos que nos  conseguimos!
Alissa diz animada com uma expressão alegre,ela corre em direção a mesa onde tem um equipamento de rádio que é transmitido a  toda LightAngels,suas mãos tremulas pegam o microfone,e seus lábios começam a se moverem para dizer algo.
_”Guerreiros e guerreiras de D’Cithy saibam que nosso rei não morreu,mas que Elios sim,e vocês sabem muito bem o que isto quer dizer...Arranquem este manto branco dos seus corpos,e pintem a cidade do jeito que meu pai Fargus gostaria! Pois ele virá logo ao lado da minha mãe para recuperar o trono real”
Alissa diz no microfone com uma intensidade uma alegria,que nem percebe está de olhos fechados,de repente Liu a segura pelos braços e encosta seus lábios nos dela,como um gesto de carinho,e ela não fica surpresa pois esta não é a primeira vez que o irmão mais velho faz isso,afinal ela pediu para que ele lhe desse o seu primeiro beijo,pois não confiava em nenhum outro garoto,mas isso não quer dizer que eles são um casal ou amantes,só que gostam bastante um do outro.
Alguns dias depois...É de noite na nova D’cithy,e todos os habitantes estão parados em frente as suas casas ou em suas janelas para verem o lendário Fargus e o seu anjo negro Angela entrarem na cidade,todos estão com sorrisos em seus rostos,pois agora estão livres para fazerem o que bem quiserem sem regras,sem multas,sem culpa,após muito tempo esperando,finalmente os pianistas começam a tocar a melodia da chegada do rei da escuridão,a antiga LightAngels foi reconstruída para ter partes que lembram D’cithy e também a antiga vila de Holde,os portões se abrem e de dentro deles saem Fargus com um sobretudo,calças e sapatos pretos,agora mais velho com os seus quarenta e seis anos ao lado da sua linda esposa Angela agora com os seus quarenta anos,usando um vestido negro que exibe a sua boa forma e conserva a sua beleza,ambos dando sorrisos charmosos e ao mesmo tempo fechados,eles continuam a andar,eles entram numa sala enorme e finalmente chegam ao altar que seus filhos preparam para eles,ao chegarem no altar,eles percebem que há dois tronos,os dois ficam paralisados,é quando os seus filhos aparecem vestidos de luto e os levam aos devidos tronos.
_Mamãe isto pertence a senhora...
Alissa diz com um sorriso e coloca a coroa negra na cabeça de Angela,esta sorri e abraça a sua filha realmente feliz pois agora seu marido estava feliz.
_Papai isto pertence apenas a você...
Liu diz com uma expressão animada enquanto segura a coroa em suas mãos,ele a coloca na cabeça do rei,e o abraça,animado por seus filhos terem recuperado o seu reino ele o abraça e sorri,afinal depois de tantos esforços para ganhar a guerra ele realmente tem um grande motivo para sorrir.
O céu estava escuro naquela noite,e a lua estava cheia e brilhava como jamais havia brilhado,pois sabia que para sempre ela existiria assim como as trevas que na verdade nunca foram exterminadas.

Pin It
Atualizado em: Sáb 9 Jan 2016
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222