person_outline



search
  • Terror
  • Postado em

A maldição da bruxa

> Tudo começa em um século passado,numa floresta onde
uma criança está sendo esquartejada a sangue frio,por um
grupo de guerreiros de armaduras de prata que possuíam
o símbolo de uma cruz dourada estampado em suas costas.
_Irás morrer filho do demônio em nome do nosso senhor
Jesus cristo!
Um dos soldados do senhor diz,enquanto perfura os olhos
da criança com a sua espada,fazendo com que o sangue
do pobre inocente jorre em sua lâmina.
_Mamãe!Mamãe socorro!
A criança grita desesperada enquanto se encosta na árvore,
sentindo a espada do outro soldado atravessar o seu peito
que sangrava sem parar.
Enquanto isso bem ao longe,está uma mulher mal vestida
lavando a sua roupa como de costume,totalmente calma
quando de repente ela sente uma pontada em seu peito
e logo a cena do menino surge em sua mente.
_Oh não!Isso não!Meu filho!
A mulher diz com uma expressão assustada em seu rosto,
enquanto sai correndo descalça pela floresta,aumentando
os seus passos a cada trecho do caminho,esperançando
encontrar o menino ainda vivo.Porém quando chega de
volta ao lar,se depara com uma cena horrível,a pobre
criança estava sem os olhos toda furada e parece que
tinham começado a queimar o corpo mas não o fizeram.
_Oh!Karael o que fizeram a ti meu pequeno!Porquê meus
Deuses!Porquê matar uma criança apenas por causa
dos seus dons especiais! Até onde não chegou a inveja!
A mulher grita assustada com lagrimas escorrendo em
seus olhos,enquanto segura o pequeno menino morto
em seus braços,olhando para os céus,com tanta mágoa
em seu peito que do nada o clima começa a esfriar e
então o céu começa a estremecer,demonstrando que
uma tempestade estava a se formar,até que começa
a chover bem forte e sem parar.
_Em nomes de todos os Deuses que um dia foram os
senhores desta terra,que um dia foram queridos e então
foram jogados no inferno,eu Áquila Bephegor juro que
minha ira cairá sobre todos os mortais que ousarem
entrar em minha casa outra vez!assim como o sangue
do pequeno Karael foi derramado nestas malditas terras
eu os farei pagar nessa e em outras eras!
A jovem mulher diz com um olhar cheio de fúria,então
retira um punhal de dentro do bolso de sua roupa,e o
enfia em seu peito com toda a sua ira mais profunda,
morrendo ali ao lado do seu pequeno menino.
Mas mesmo que seu corpo tenha adormecido,sua alma
sempre estaria presa naquele lugar para que todo e
qualquer ser humano que invadissem aquele lugar
fosse castigado pelo desrespeito a seu filho e assim
em todo dia 30 ou 31 de outubro a bruxa retornava ao
lar para assassinar a todo e qualquer ser humano.
Nos dias de hoje...Um grupo de crianças está entrando
numa casa abandonada,que era conhecida por causa
da maldição de Harry Willian,o homem que matou a
sua mulher e aos seus dois filhos,diz a lenda que ele
era uma pessoa normal,sem índices de loucura em
seus registros,mas que havia enlouquecido logo que
ele comprou aquela casa,pois sempre ouvia o choro
de uma criança,e ouvia uma voz em seus ouvidos que
dizia “Mate-os,mate a criança e a mulher pois eles são
espíritos impuros,mate-os sem piedade e não ouse se
arrepender do seu ato’’.
_Não acho uma boa ideia ir a este lugar...
Uma menininha diz enquanto abraça ao seu pequeno
urso de pelúcia,com uma expressão triste em seu rosto
caminhando lentamente em direção a tal casa.
_Se liga Melany!Está na hora de crescer fantasmas
não existem e eu vou ganhar uma grana com isso!
Um rapaz pré-adolescente diz enquanto segura a mão
da menininha,levando-a para dentro da tal casa ao lado
de mais dois adolescentes.
_Rob talvez a Melany esteja certa,não acho que devíamos
entrar nessa casa...
Uma menina diz com um olhar preocupado em seu rosto,
enquanto para no meio do caminho,não gostando da ideia
de partir para aquele lugar.
_Ah deixem de agir como duas pirralhas Mary!Vamos logo
suas medrosas!não é Paulo?
O menino diz com uma expressão animada,e então segura os
pulsos das meninas,arrastando-as para dentro do terreno em
direção a porta da velha casa.
_É suas covardes!vou na frente
O menino responde com um sorriso em seu rosto,enquanto ele
corre para dentro do quintal,e vai em direção da porta da casa
pronto para bater lá e ser recebido por alguém,porém quando
ele chega na porta do lugar,o clima frio aumenta,e uma mulher
surge na janela,com um enorme sorriso e um olhar obscuro.
_Bem vindas crianças...
A mulher responde com um sorriso em seu rosto e então começa
a desaparecer da janela,como se fosse uma fumaça,nesse momento
a pequena menina que segurava o seu urso,sente um enorme frio
no estomago e todas as crianças sobem na varanda da casa.
A porta então se abre sozinha,lentamente enquanto faz um enorme
barulho,por ser bastante velha e desgastada,deixando a todas as
crianças bastante assustadas,todas menos uma Robert Wilson
que olha indiferente para todos e então entra dentro da tal casa.
_Vamos logo!é apenas o vento!
O jovem responde com um sorriso no rosto,enquanto empurra a
Mary e Melany que já não queriam mesmo entrar naquele lugar,
porem seguem em frente mesmo tremulas,todos entram na casa.
O lugar não era nada agradável,possuía um mal cheiro terrível
que parecia vim de milhares e milhares de defuntos,os moveis
estavam aos pedaços e a única luz que iluminava aquele lugar
era luz do sol que invadia ali por causa que a porta permanecia
aberta,de repente ela se fecha e todos começam a gritar,
assustados e desesperados com medo do que estava por vim,
é quando as velas se acendem sozinhas,e então uma mulher
surge diante deles.
_Olá pequenas crianças,sabem que não deveriam esta aqui...
Que coisa feia desobedecer mamãe e papai,não deveriam está
aqui não porquê Harry Willian matou a sua família,mas sim
por quê meu filho morreu aqui...Mas estão aqui sim,
Não porquê são curiosos,mas eu os trouxe até aqui são vocês
os filhos dos inquisidores que assassinaram o meu filho e como
eu prometi uma vez todos vocês iram morrer como ele...
A mulher diz enquanto a sua forma muda,até que ela volta
a ter a sua aparência de séculos atrás,então um punhal
surge em suas mãos e ela vai para cima de todas as crianças.
_Socorro!
Melany grita logo que vê a mulher toda suja de sangue vindo
em sua direção,enquanto abraça ao seu ursinho de pelúcia
,sentindo que só ele pode lhe salvar,porém este ganha vida
e quando ela o abraça,uma lamina surge no meio do
estomago do bicho,e esta lamina atravessa o seu peito
fazendo-o sangrar bastante,enquanto a menina grita e
o urso a abraça,dizendo repetidamente: “amo você”.
_DEMÔNIO!ELA ERA APENAS UMA CRIANÇA!
Mary grita com uma expressão de raiva em seu rosto,enquanto corre
em direção aquela mulher,pronta para destruir a sua vida,erguendo
a cruz que carregava em seu peito,achando que vai amedrontar
a criatura,mas esta começa a gargalhar sem parar.
_Uma cruz? Tenho uma igual...Não vai me deter eu sou o destino!
A mulher sorri e então puxa a sua cruz para fora da sua roupa,
mostrando a menina,caminhando lentamente em sua direção
,de repente a menina começa a ficar imóvel e a bruxa faz uns
movimentos com a mão esquerda e quebra os seus ossos.
_MARY!MELANY!
Paulo grita assustado ao ver a pequena menina morta,e a criança
sendo desossada,com medo do que vai acontecer a ele,é quando
a bruxa vira-se para ele e então o teto desabada sobre a sua
cabeça matando-o repentinamente.
_Não se aproxime de mim!Não!Não!
Rob grita desesperado enquanto ver a mulher vindo em sua direção
,sentindo que vai perde a sua vida a qualquer momento para aquela
criatura tão demoníaca,quando de repente ela o abraça bem forte.
_Bem vindo de volta ao lar Karael...
A bruxa responde com um sorriso em seu rosto,demonstrando que
estava feliz com a presença do pequeno Robert Wilson,é quando o
jovem começa a ri e então ele abraça a bruxa.
_É bom está em casa outra vez mamãe...
Rob diz com um sorriso no rosto,enquanto ele e a bruxa riem alegres
em meio aqueles corpos,ensanguentados e mortificados,sentindo-se
felizes por estarem juntos,um lado ao outro outra vez.
_Então quem são os próximos?
As bruxa pergunta com um sorriso em seu rosto,e então o menino
pega uma lista de pessoas que já haviam morrido em suas mãos,
e as velas do lugar se apagam.

Fim

fShare
0
Pin It
Atualizado em: Sex 14 Jun 2013
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222