person_outline



search

PSYCHOSOCIAL Capitulo 5

CAPITULO 5
AS MEMÓRIAS PERDIDAS
 
Em algum lugar...Tudo está escuro,em um 
velho galpão,até que várias velas são acendidas
ao mesmo tempo,e um circulo se forma envolta
de uma garota.Que está aprisionada a uma cruz,
com vários pregos perfurando ao seu corpo,todo
ensangüentado da cabeça aos pés,coberta por
um único vestido branco de ceda,que só era
capaz de esconder aos seus seios,e ao
seu sexo.
_Pai nosso que estais no céu,
santificado seja o vosso nome...
Dizem os religiosos em coro,enquanto a
garota se retorce na tal cruz.Olhando para
todos,por trás dos seus longos cabelos
negros,com uma expressão de dor,e
os olhos assustados.
_Parem!Toda essa mentira,me dá
um enorme embrulho no estômago!
Diz Corelle,enquanto olha para os
religiosos,e sente uma dor uma terrível,
perfurando ao seu corpo.Imaginando,o que
levava aquelas pessoas,a agirem de uma
forma tão primitiva.
“Não se comunique com eles!”Diz uma voz
bonita e ao mesmo tempo grossa,na mente da
garota.Que ao ouvir tal ordem olha para alto,com
a expressão confusa,e o olhar surpreso.
_QUEM ESTÁ FALANDO ISSO !?
Grita Corelle,olhando para o alto,e para os
lados,preocupada com o que poderia está se
comunicando com ela naquele momento,e o
que o tal ser,poderia está querendo com
o contato.
“Silencio!Apenas ouça o que tenho para lhe
dizer,eles não iram se preocupar com as suas
dores,nem com as suas lágrimas.Pensam que
você pertence ao nosso lado,e não estão
errados...”
Volta a dizer a voz na mente da garota,em
um tom tão solene,que ela se cala em pânico
e apenas escuta o que a voz tem a lhe dizer.
Porém a cada palavra dita,a garota força
os seus olhos,e novamente todas as
suas energias se vão.
“”Não finja ser corajosa perto de mim,
sou o teu pior pesadelo desde que era
uma menininha!”Diz uma voz rouca e
grossa ao mesmo tempo,enquanto a
garota mergulha,em mais uma
das suas lembranças...
A jovem está em frente do namorado,que
está jogado na cama,com uma enorme ferida
no lugar do seu símbolo de masculinidade,que
não parava de sangrar,formando uma poça
vermelha,com o forte contraste rubro,nos
lençóis do quarto.Enquanto ela olha para
ele com total frieza,e coloca um casaco
todo escuro.
Logo ela sai da cena do crime,e então
vai para a rua,que estava completamente
deserta.Tão vazia,que se podia ouvir
aos ruídos dos ratos e outras pestes,
trabalhando naquela madrugada,
coberta por uma névoa densa.
“Ninguém nunca vai saber...”Pensa a
jovem,enquanto caminha pela rua,dando
passos rápidos e precisos.Olhando para
todos os lados,em alerta a qualquer
movimento estranho.
Até que uma mão coberta por uma luva,
lhe puxa para dentro de um beco,e ela quase
grita.Quase,pois é impedida pela mesma,que
cobre a sua boca,enquanto ela fica com a
expressão assustada,e começa a
lagrimar.
_Não quero te ferir...
Diz Larry,em um tom de voz baixo e solene,
com a expressão séria em seu rosto,olhando
para a garota,com o seu olho bom.Até que
tira a sua mão do rosto dela,e então lhe
mantém presa aos seus braços.
_O que você quer!?
Diz Corelle,com os olhos assustados,
em tom de voz alto,que se reduz até o
menor nível,depois que o assassino lhe
encara com total seriedade.
_Não finja ser corajosa perto de mim,
sou o teu pior pesadelo desde que era
uma menininha!
Diz Larry,enquanto aproxima o seu rosto,
ao da menina,que olha para ele,ainda
mais assustada do que antes,e se
cala pois não quer provocar a
sua ira.
_Boa menina!Merece até um beijo!
Diz Larry com um sorriso,enquanto aproxima
o seu rosto ao da garota,que joga a sua cabeça
para trás.E fica com uma expressão de medo,
e de enjôo ao mesmo tempo,tremendo a
cada centímetro,que aqueles lábios
se aproximam dos seus.
Até que fecha os olhos,pois acredita que
será melhor assim,para evitar o gosto horrível
que aquele beijo deve ter.Porém,ao sentir os
lábios do cruel psicopata nos seus,ela
acaba gostando e lhe retribui.
E assim uma chuva começa cair do céu,
mas eles não sentem,e continuam naquele
beijo prolongado.Pelas mãos da garota,que
seguram nas costas do assassino,trazendo-o
para perto,cada vez mais perto.
_NÃO!
Grita Corelle,abrindo aos seus olhos
rapidamente,enquanto desperta em um
seleiro abandonado,com o vestido manchado
de sangue,e o corpo coberto de feridas
e mais feridas abertas.
_Que lugar é esse?
Pergunta Corelle levantando-se da palha,
com a expressão assustada em seu rosto,vendo
que já não estava mais nas mãos dos religiosos.
E que depois de mais uma memória perdida,
poderia está correndo um perigo ainda
maior.
_Não se levante...
Alguém diz,e a garota se senta na palha
outra vez,com uma expressão confusa em
seu rosto.Até que vê um homem de longos
cabelos negros,de costas para ela,e se
acalma.
_Tio Larry?
Pergunta a garota,com um sorriso em seu
rosto,enquanto se ajeita na palha e olha para
o tal homem.Esperando que ele venha até
ao seu encontro,pois só o abraço dele
poderia lhe trazer paz.
Assim se passam uns minutos...e ele então
caminha até ela,dando passos rápidos e
precisos.Ao vê-lo o coração da jovem
se acelera,e ela então fica
parada,esperando ele
chegar.
Ele senta ao seu lado,e ela então o abraça
rapidamente,mas ele não retribui,e as suas
mãos apertam ao braço da garota.Que
ergue o seu rosto,para olhar para
ele.
E acaba se deparando com uma cena tão
assustadora,que a faz gritar desesperada,
enquanto se afasta da figura sinistra,que
a segura com mais força.
_Seu tio morreu á muito tempo,eu é
quem venho criando você!
Responde Larry Karses,com o rosto todo
cheio de cicatrizes,idênticas as cicatrizes do
psicopata,e um dos olhos perfurado,com um
buraco que não parava de sangrar,parecendo
com o tal assassino que assombrava a vida
da jovem a tanto tempo.
_NÃO!NÃO É VERDADE VOCÊ ACABOU DE
MATÁ-LO!E ESTÁ INVENTANDO MENTIRAS!
Grita Corelle,enquanto luta,para sair dos
braços do cruel psicopata,que lhe segura
com tanta força,que os seus braços,vão
de pálidos para rubros.
_Olhe nos meus olhos,e veja se estou
mentindo para você!
Diz Larry segurando nos braços da garota,
que se torna cada vez mais hostil,e não
para nem um minuto,para ouvir ao
que o homem tinha a lhe dizer.
_NÃO!ME SOLTA!EU SABIA!SABIA
QUE IA MATÁ-LO COMO FEZ COM
OS OUTROS!
Grita Corelle,forçando os olhos,e ao
mesmo tempo forçando os seus dentes
superiores,contra os inferiores.Sem se
importar com a dor,que as mãos do
assassino lhe provocavam.
_EU SOU O ASSASSINO ACEITE ISSO!
CORELLE SARAH LORROW!
Grita o tutor exaltado,com as coisas
que a sua protegida lhe disse,olhando-a
no fundo dos olhos com total firmeza,e
obscuridade.De uma forma tão forte,
que ela o olha incrédula,e se cala.
Ao ver aquele rosto inocente tão
furioso,o assassino solta os braços
da garota,e lhe dá as costas,indo
direto para o canto da parede,
onde ele acerta um soco.
_A quanto tempo...Esconde...
Diz Corelle,após um minuto de silêncio,
olhando para o homem,enquanto tenta
encontrar ao seu equilíbrio mental,para
não gritar,e nem despertar a ira do tal
assassino.Que ao ouvir tais palavras,
vira-se para a jovem,com uma
expressão confusa.
_Por quê escondeu isso de mim?
Pergunta a garota,enquanto pousa
as suas mãos sob as sob as coxas
unidas,olhando para o
Psicopata.
Com um olhar cheio de tristeza,
que o faz recuar,e virar o seu rosto
em total silêncio.Negando-se a lhe
responder a pergunta,porém ela
não se conforma,e se levanta
do monte de palha.
_Diga! Porquê!?
Diz a garota,com o olhar triste
e cheio de mágoa,pegando ao seu
tutor pelo colarinho,sem ter medo
do que possa lhe acontecer,caso
ele perca a calma.Ainda sim,
ele não responde.
_Era divertido!?Brincar de
“Mestre dos magos”comigo!?
Vamos!Responda!
Pergunta a garota novamente,
ainda segurando no colarinho
do assassino,e o olhando
no fundo dos olhos.
Até que ela,não suporta mais
a raiva,e o larga,com lágrimas
escorrendo pelo seu rosto,lhe
dando as costas.
_Nunca foi divertido!Nunca
brinquei de Deus com você!
Finalmente ele diz,com o olhar
cheio de tristeza,abraçando-a
por trás,com a intenção de
impedi-la,de se afastar.
_Jamais tive a intenção de
te magoar tanto!Só queria
te proteger...
Diz Larry,enquanto as sombras
se esvaem do seu corpo,e ele
volta a ter a sua aparência
mais agradável.
_Me proteger do que?
Pergunta Corelle,sentindo-se um pouco
mais calma,nos braços do tutor,enquanto
as lágrimas,não param de escorrer pelo
seu rosto,molhando ao braço do
homem.
_De tudo,de todos,e até mesmo
de si própria!
Diz Larry,encostando a sua cabeça
na cabeça da menina,e apertando os
seus braços envolta dela.Pois não a
deixaria partir,para nenhum
lugar.
Mas antes que eles se resolvam,o
corpo da jovem começa a ir se
desfazendo,pelos seus pés,
que se tornam uma
fumaça negra.
_O que está acontecendo!?
Pergunta a jovem,enquanto se
prende aos braços do seu tutor,
com a expressão assustada
em seu rosto.
_Não pode ir...Não pode!Eles vão te
matar...fique aqui comigo Corelle
é mais seguro!
Diz Larry,abraçando ao corpo da jovem,
que olha para os lados,e abraça os braços
do tutor,vendo que metade da sua
forma,já estava desfeita.
_Eu não quero ir tio Larry!me ajuda...
Responde a jovem,virando-se para
o homem,que não já não a sente,
e apenas a encara com os
olhos preocupados.
_Não...
Diz a garota,olhando nos olhos
do seu tutor,pela ultima vez,até que
o seu corpo se desfaz por completo,
e ela desperta ali presa na cruz,
com o corpo ainda mais
ferido que antes.
Provando a ela,que tudo aquilo
que aconteceu,não passava
de um sonho insano,do
qual havia acordado.
-Foi apenas uma ilusão...
Diz a jovem,enquanto observa o
galpão vazio a sua volta,e volta a
sentir aquela dor insuportável por
causa dos pregos,que estavam
perfurando a sua carne.
_Corelle...
Diz Larry Karses,se levantando da cama,
com os olhos preocupados,enquanto as
cenas do seu sonho,lhe vem a mente.
“Nunca foi divertido!”Ele diz em sua
lembrança.
_Nunca brinquei de Deus com
você...
Diz Larry,olhando para a janela do
seu quarto,enquanto olha para o
lado,e se lembra da garota ali
em seus braços.


Pobres corações perdidos,
jamais serão compreendidos.
Seus sentimentos são fortes,
mas os seus crimes são os
piores.
Pin It
Atualizado em: Seg 12 Ago 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222