person_outline



search

CÁLIDO

Sim, acontecer nada 

Este é meu desejo

O absoluto vácuo 

Sem fala, sem tempero


Silenciosamente

Nem gelado, nem quente

Ausentemente cálido

Estar, mas não estar


Ser a casa da falta

A lacuna da cápsula 

O vazio de frente

Do zero tão somente 


Quem sabe a palavra 

More no tal espaço 

(um que sai, um que entra)

Do ar e do poema. 

Pin It
Atualizado em: Dom 14 Abr 2024

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br