person_outline



search

VOLÁTEIS

Vive no verso uma incerteza

Comum a todos desta existência,

Pois não há nada certo no desenho,


Mesmo o mais perfeito que pareça,

Terá, do amanhã, a labareda

Na sua carne gris e bolorenta.


Sob a frincha rosa do firmamento,

Um lilás anuncia a sentença:

Toda a palavra é passageira


Do algo instável de um poema.

Pin It
Atualizado em: Qui 14 Dez 2023

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br