person_outline



search

adjunto mais que perfeito jazendo em seu leito, o corpo do beijo

quando se torna azul, o contorno dos lábios tende a mover-se num vento e repouso, em espirais de ais e não se contém a olhos abertos, ou variante pensante. se sobressai à luz da razão tocando uniforme e presente o bojo de carne, onda rastejante entre o mudo e o ofegante. ato tenso e suspenso, arraigado fogo de águas transversas, apanhadas de susto e espera. concerne ao paladar viscoso, a tentação dos dentes rentes à sede lenta que se alenta ao eterno afinco, e de acesso permanente. depois limita-se esgotado, o músculo apaixonado, pela melodia incidental do gozo marginal, desencadeado de órbitas venosas em erupção. e sendo azul, deleita e penteia a ânsia de morrer novamente com essa intenção.

Pin It
Atualizado em: Dom 21 Set 2008

Comentários  

#2 SANTOSH 23-11-2008 12:53
Apaixonadamente macabro...
#1 SANTOSH 23-11-2008 12:53
Apaixonadamente macabro...

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222