person_outline



search

MEIO-DIA

 O mesmo tempo que começa, também termina,
e tudo faz parte de apenas uma única premissa:
a de que o passado e o futuro não se distanciam.
E é só por isso que o poema, quando imita a vida,
 
sempre será outro, na largada do próximo dia.
Meu verso deita junto do despacho da esquina,
e vê os espíritos com suas taças cheias de sidra.
O outono esbanja esta luz ao redor do meio-dia;
 
o morro anuncia o brilho da tarde impressionista
(que desata o silêncio dos nós espessos da rotina).
Pin It
Atualizado em: Seg 20 Jun 2022

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222