person_outline



search

ABAFADO

 O poema não possui a capacidade
de ecoar o fluxo das suas imagens
que crio dentro das minhas partes,
feito um filme mudo sem filmagem.
 
Entre as paredes vazias do meu quarto,
desenho o seu corpo em closes variados,
e pavimento, com eficácia, esta estrada
multiplicada que me leva à sua miragem.
 
Aperto o colchão sob o lençol amassado.
— E você é um grito desse sonho abafado.
Pin It
Atualizado em: Qua 1 Jun 2022

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222