person_outline



search

Ilusão, meu ópio

Como flor, foi assim que você veio, cheia de perfume
Me atingiu no ponto certo, o cume
Desmontou uma estrutura que insegura
Não resistiu a sua meiguice tão pura
Destruiu, se apossou, agora és dona
Podes querer quando quiser, escolher a hora
Não tem que pensar para me possuir
O ontem é hoje, o amanhã agora
Não se revelou a fundo, mas conheceu meu mundo
Tens ele em suas mãos, é só apertar o botão
No entanto, brinca com o sentimento que é muito
Fere minh'alma quando quer, tiro de canhão
Mas eu suporto tudo, sempre vou suportar
Apesar de tudo, você foi e sempre será “da gente”
Nunca ninguém te terá tanto como eu te tive
Pra que continuar nos iludindo mentalmente?
Pin It
Atualizado em: Seg 22 Nov 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222