person_outline



search

Utopia

Encontro-me frente ao espelho.
Desnudo, o ar frio bate rente em minhas costas.
Respiro exasperado fechando os olhos.
Os reabro.
Um segundo é o bastante.
 Você aparece em minha frente.
Caminhado lentamente em minha direção.
Meu coração palpita.
Minhas mãos gelam.
 Olho-te, parada frente a mim.
Encarando-me majestosamente, como uma rainha.
Poucos centímetros nos separam.
Sinto seu hálito suave e fresco roçarem minha pele.
Encaro teus olhos aturdidos, mas alegre.
Aproximo-me sedento e desejoso.
Acaricio teu rosto.
Seguro suas mãos, como em um sonho.
Aconchego-me em seu abraço quente e profundo.
 Sinto teus lábios, doces como marfim.
Ahhhhh! Eu suspiro embriagado querendo ficar assim para sempre.
 O espelho oscila.
Meus pés cedem semelhantes a saco de águas.
Você se distancia como a neblina da manha que se vem e vai.
O mundo escurece como em um abismo.
Não! É minha visão quem enrubesce e se torna turva
O frio arrepia o cabelo dos meus braços
E então eu desperto sonhando acordado.
 Vendo que a realidade não era realidade
E sim uma doce ilusão!
Pin It
Atualizado em: Seg 22 Nov 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222