person_outline



search

Tão óbvio ou tão embaçado?

Não foi hoje a última vez
Que a gente se olhou
E, de uns tempos para cá,
Tenho tido motivos 
Para estar feliz

Ainda que sinta sua falta
Já não mais te visito
Em redes sociais, sonhos
Ou pensamentos

E o porquê de escrever isto?
Para celebrar e registrar
As boas lembranças, as risadas
Os belos passeios e até
As piores desavenças

Assim são todos os humanos, não?
Conhecem uns aos outros,
Oferecem o que têm de melhor,
Envenenam-se com o que têm de pior
E, vão embora de mala e cuia,
Não importa o culpado!

O que importa de verdade
É tentar construir um amor
Seja à primeira vista,
De tão óbvio e irrefutável,
Seja à segunda vista,
De tão escondido, pequenino,
longínquo e embaçado. 

 

Pin It
Atualizado em: Ter 16 Nov 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222