person_outline



search

CALMARIAS

Acordei sobre o seu bilhete. Ele dizia
que nunca fomos e nem deveríamos
e que, comigo, em si não se continha.
 
Logo reparei na sua caligrafia tremida
e quase apressada, separando sílabas
que a sua escrita cursiva não separaria...
 
(Imediatamente senti o quanto gostaria
que eu pudesse mesmo abrir as cortinas
e receber tudo o que o seu amor amaria).
 
Você sabe muito bem: foi a minha rainha
e com ninguém mais ouviu aquela melodia,
antes da pausa incomensurável que insistia
 
no infinito revezado entre a morte e a vida.
Pin It
Atualizado em: Seg 8 Nov 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222