person_outline



search

Carta a mim/86

Da força absorvi o necessário quando foi
Lição de momento, forte, mas tendo que ser vivida
O chão não fitei, nem contudo precisei
Orgulho não foi, só um garoto com sede de vida
Brilhei para ser sugado quando precisasse
Com nada de egoísmo fui submetido á prova
Firmeza e vontade procriaram maturidade
Trazendo no bojo o amor em processo de desova
Amor que por si próprio se exala no ego
Aperta-te a mão quando menos se espera
Prende no ímpeto o mal ora repudiado
Inspira passo a passo toda a atmosfera
Com o valor de uma criança no que faz
Ternura tenho por mim como a que me gerou
Empresto do evangelho o meu maior aprendizado
Que nada pode ser maior daquilo que eu sou
Pin It
Atualizado em: Qui 28 Out 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222