person_outline



search

Três

Nos céus a repetição da memória contraria
As fibras das almas. Restos de uma letra espremida
Na dobra da calça ensopada de cor e fome. A história
De um país acena na direção do que Newton falava
Sobre praias e planetas. Era outra misericórdia.
Sobre os ombros um rosto se vira contornando a suavidade
Da semelhança entre o choro e o vidro. Num trapézio
Como num parque desfeito pelo domingo, retira-se o laço
Sobre os nomes que viraram autógrafo.
Pin It
Atualizado em: Qua 6 Out 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222