person_outline



search

Dois

Em qualquer poltrona recostas as margens
Da doçura de outra veneziana ampliada.
Os recortes da luz sobre a parede repetem o
Grito da avó despida na copa a afogar os
Olhos em tanques de cimento amanhecidos
Em soluço. Calha a vertente dessa noite fria
Com o encontro das folhas arrancadas escada abaixo
Que fermentaram a saudade que não sabíamos que nos
Aguardava, fosse disfarçada em amoras ou embaraçada
Nas redes que vestirão o passado.
Pin It
Atualizado em: Qua 6 Out 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222