person_outline



search

SHOT

Gosto do todo, do ao mesmo tempo agora

e, por isso, as coisas ficam muito próximas

umas das outras entre as fileiras de órbitas

sensíveis e o erro de quando desvio da rota


e rapidamente confundo o sul com o norte

(nem os espíritos caídos ornam os móveis),

é por isso… As coisas ficam muito próximas

das sombras presas nos ganchos das portas.


Sonho que algo neste poema me transborde

e que meu verso seja a minha própria morte.

Pin It
Atualizado em: Sex 1 Out 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222